Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Síndrome de Klinefelter

(Síndrome de Klinefelter; XXY)

Por

Nina N. Powell-Hamilton

, MD, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa nov 2018| Última modificação do conteúdo nov 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A síndrome de Klinefelter é uma anomalia do cromossomo sexual, na qual os meninos nascem com dois cromossomos X e um Y (XXY).

  • A síndrome de Klinefelter é causada quando o garoto tem um cromossomo X extra.

  • Os meninos podem ter dificuldades de aprendizagem, braços e pernas longos, testículos pequenos e infertilidade.

  • Suspeita-se do diagnóstico na puberdade, quando a maioria dos sintomas se desenvolve.

  • Tratamento com testosterona pode beneficiar algumas pessoas.

Cromossomos são estruturas dentro das células que contêm DNA e muitos genes. Um gene é um segmento de ácido desoxirribonucleico (DNA) que contém o código de uma proteína específica que funciona em um ou mais tipos de células do corpo ( Genes e cromossomos para uma discussão sobre genética). Os genes contêm instruções que definem de que maneira o organismo deve funcionar.

Os cromossomos sexuais determinam se o feto será masculino ou feminino. Um par de cromossomos X e Y (XY) determina o sexo masculino e um par de cromossomos X e X (XX) determina o sexo feminino.

A síndrome de Klinefelter é a doença relacionada a cromossomo sexual mais frequente, e ocorre em aproximadamente um em cada 500 nascidos vivos do sexo masculino. A maioria dos meninos herda o cromossomo X a mais da mãe. A maioria dos meninos com síndrome de Klinefelter tem inteligência normal ou levemente reduzida. Muitos podem ter deficiências da fala e dificuldades para ler e fazer planejamentos. A maioria tem problemas com as habilidades linguísticas. Falta de percepção, julgamento ruim e prejuízo da capacidade de aprender com erros anteriores com frequência fazem essas crianças terem problemas. Ainda que suas características físicas possam variar consideravelmente, a maioria é alta e tem braços e pernas compridos. Eles podem também ter quadris mais largos, mas têm de resto uma aparência normal.

A puberdade costuma começar na época normal, mas os testículos permanecem pequenos. Na puberdade, o crescimento do pelo facial costuma ser escasso e pode-se verificar crescimento excessivo das mamas (ginecomastia). Homens com essa síndrome geralmente são inférteis, mas às vezes, os testículos se desenvolvem o suficiente para produzir espermatozoides. Os homens com síndrome de Klinefelter tendem a desenvolver diabetes mellitus, doenças pulmonares crônicas, veias varicosas, hipotireoidismo e câncer de mama mais frequentemente que outros homens.

Alguns meninos afetados têm três, quatro ou até mesmo cinco cromossomos X junto com o Y. À medida que o número de cromossomos X aumenta, a gravidade da deficiência intelectual e das anomalias físicas também aumenta. Cada cromossomo X a mais se associa a uma redução de 15 a 16 pontos do quociente de inteligência (QI), sendo a linguagem a mais afetada, especialmente as habilidades de linguagem expressiva.

Diagnóstico

  • Antes do nascimento, exames realizados na mãe

  • Após o nascimento, exames de sangue

Antes do nascimento, a síndrome de Klinefelter em geral é diagnosticada apenas de maneira acidental, quando uma análise cromossômica é realizada por outro motivo. Por exemplo, é possível que uma amniocentese ou uma amostragem das vilosidades coriônicas tenha sido realizada para obter células do feto para uma análise cromossômica, caso a mãe tivesse 35 anos ou mais quando estava grávida.

Após o nascimento, inicialmente suspeita-se da existência dessa síndrome na puberdade, quando a maioria dos sintomas se manifesta. Uma análise dos cromossomos por meio de um exame de sangue confirma o diagnóstico da síndrome de Klinefelter. Contudo, muitos homens são diagnosticados somente durante uma avaliação da infertilidade.

Tratamento

  • Para crianças, fonoaudiologia

  • Para adolescentes, terapia com testosterona para o resto da vida

Meninos com síndrome de Klinefelter, em geral, se beneficiam de terapia da fala e da linguagem e podem acabar se saindo bem na escola.

Homens com síndrome de Klinefelter podem precisar receber testosterona suplementar a partir da puberdade. Os hormônios melhoram a densidade óssea, tornam fraturas menos prováveis e estimulam o desenvolvimento de uma aparência mais masculina. Terapia de reposição hormonal pode ajudar a diminuir alguns problemas comportamentais e de desenvolvimento.

Atualmente, o aconselhamento para preservação da fertilidade tem sido uma parte importante dos cuidados prestados aos adolescentes com síndrome de Klinefelter. A obtenção e preservação de espermatozoides de homens que conseguem produzi-los pode proporcionar-lhes a oportunidade de serem pais biológicos no futuro.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Administração de insulina
Vídeo
Administração de insulina
O diabetes é um quadro clínico que se desenvolve devido a concentrações elevadas de glicose...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Fibrose cística: Espessamento do muco
Modelo 3D
Fibrose cística: Espessamento do muco

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS