Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Problemas com o muco cervical

Por

Robert W. Rebar

, MD, Western Michigan University Homer Stryker M.D. School of Medicine

Última revisão/alteração completa fev 2019| Última modificação do conteúdo fev 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A existência de alterações no muco cervical pode impedir a entrada dos espermatozoides no útero ou pode causar a destruição dos espermatozoides.

O muco cervical é secretado pelas glândulas no colo do útero (a parte inferior do útero que se abre para dentro da vagina). Normalmente, este muco é espesso e não consegue ser penetrado pelos espermatozoides até pouco antes da liberação de um óvulo (ovulação). Então, pouco antes da ovulação, o muco fica claro e elástico (porque a concentração do hormônio estrogênio aumenta). Assim, os espermatozoides podem se mover através do muco no útero e chegar às trompas de Falópio, onde a fecundação pode ocorrer.

A existência de alterações no muco cervical pode:

  • Fazer com que ele não mude durante a ovulação (geralmente por causa de uma infecção), inviabilizando a gravidez

  • Permitir que as bactérias da vagina, normalmente as que causam a infecção no colo do útero (cervicite), entrem no útero, o que às vezes causa a destruição dos espermatozoides

  • Conter anticorpos contra os espermatozoides, que matam os espermatozoides antes que eles conseguirem alcançar o óvulo (um problema raro)

Contudo, problemas com o muco cervical raramente prejudicam a fertilidade de maneira significativa, exceto em mulheres que têm cervicite crônica ou um colo do útero com diâmetro reduzido (um quadro clínico denominados estenose cervical) devido ao tratamento de uma anomalia pré-cancerosa do colo do útero (displasia cervical).

Você sabia que...

  • Pouco antes da liberação de um óvulo (ovulação), o muco no colo do útero muda de consistência para permitir que os espermatozoides entrem no útero.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

O médico examina a mulher para ver se o colo do útero está estreito e para verificar se há infecção.

Tratamento

  • Técnicas de reprodução assistida

  • Tratamento das infecções

O tratamento dos problemas com o muco cervical pode incluir a colocação do sêmen diretamente no útero para contornar o muco (inseminação intrauterina), realizar fertilização in vitro (em tubo de ensaio) e tratar eventuais infecções que sejam identificadas. Não se sabe se as técnicas de reprodução assistida de fato aumentam as taxas de gravidez.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Gravidez ectópica
Vídeo
Gravidez ectópica
Durante a ovulação, um óvulo é lançado de um ovário da mulher a cada mês. Fímbrias, pequenas...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Síndrome do Ovário Policístico
Modelo 3D
Síndrome do Ovário Policístico

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS