Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Vulvite

Por

Oluwatosin Goje

, MD, MSCR, Cleveland Clinic, Lerner College of Medicine of Case Western Reserve University

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

Vulvite é a inflamação da vulva. Quando ocorre a inflamação tanto da vulva como da vagina, o distúrbio é denominado vulvovaginite.

A vulva é a área em torno da abertura da vagina e que contém os órgãos genitais externos femininos.

Órgãos genitais femininos externos

Órgãos genitais femininos externos

Causas

A vulvite pode ser causada por

  • Reações alérgicas a substâncias que entram em contato com a vulva (como sabonetes, banhos de espuma, tecidos e perfumes)

  • Distúrbios da pele (como dermatite)

  • Infecções, incluindo candidíase e doenças sexualmente transmissíveis (por exemplo, herpes)

  • Infestação com piolho púbico – um distúrbio chamado pediculose púbica

  • Irritação causada por urina ou fezes se elas ficarem em contato com a vulva (como pode ocorrer em mulheres que têm incontinência ou estão confinadas à cama)

Às vezes o contato com urina e fezes pode causar vulvite contínua (crônica).

Nas crianças, as infecções da vagina também podem afetar a vulva. Essas infecções podem ser devidas a bactérias do ânus ou outras bactérias.

Sintomas

A vulvite provoca coceira, desconforto e vermelhidão. Raramente, as dobras da pele ao redor dos orifícios vaginal e uretral (lábios) ficam aderidas. A vulvite crônica pode causar manchas doloridas, espessas, escamosas ou esbranquiçadas na vulva.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

O médico examina a vulva para verificar se há vermelhidão e alterações na pele e verificar se há corrimento vaginal. Ele também faz perguntas sobre o corrimento (se houver), sobre as possíveis causas dos sintomas e sobre aos hábitos de higiene.

O médico geralmente realiza um exame pélvico para verificar quanto à presença de outras infecções e, se houver corrimento presente, ele o examina por microscopia. É possível que o médico também utilize um cotonete para coletar uma amostra de líquido do colo do útero. A amostra será analisada quanto à presença de doenças sexualmente transmissíveis.

Tratamento

  • Medidas gerais

  • Creme de hidrocortisona ou estrogênio

É possível tentar vários tratamentos para vulvite. Eles incluem

  • Evitar substâncias que podem irritar a vulva

  • Manter a vulva limpa e seca

  • Tomar um banho de assento contendo substâncias calmantes (para ajudar a controlar a coceira)

  • Aplicar creme de hidrocortisona ou estrogênio à vulva

Se a vulvite crônica não responder ao tratamento, o médico costuma fazer uma biópsia para procurar a causa, como distúrbios na pele da vulva (distrofia vulvar, como líquen escleroso ou hiperplasia de células escamosas) ou câncer.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS