Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Infecção vaginal fúngica (candidíase)

Por

Oluwatosin Goje

, MD, MSCR, Cleveland Clinic, Lerner College of Medicine of Case Western Reserve University

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A vagina é infectada por um fungo chamado Candida, geralmente a Candida albicans, causando uma infecção fúngica chamada candidíase.

  • Estar grávida ou ter diabetes ou um sistema imunológico enfraquecido aumenta o risco de ter candidíase.

  • É possível haver coceira na vagina e na vulva e, muitas vezes, a mulher tem um corrimento espesso, branco, semelhante ao queijo cottage.

  • Se os sintomas sugerirem uma infecção vaginal, o médico examina uma amostra do corrimento ou do líquido do colo do útero e talvez as envie para análise quanto à presença de micro-organismos que causam infecção.

  • Medicamentos antifúngicos – cremes, supositórios vaginais, comprimidos ou cápsulas são eficazes.

Causas

Em mulheres em idade fértil, a candidíase por Candida albicans é bem comum. Esse fungo normalmente reside na pele ou no intestino. A partir dessas áreas, ele pode se espalhar para a vagina. A candidíase não é transmitida por contato sexual.

A candidíase vaginal está mais propensa a ocorrer em mulheres que

  • Estão grávidas

  • Tiver diabetes

  • Ter um sistema imunológico enfraquecido, suprimido por medicamentos (como corticosteroides ou medicamentos quimioterápicos) ou comprometido por uma doença (como a AIDS)

  • Usam roupas íntimas justas que não deixam o ar circular

  • Estão tomando antibióticos

Os antibióticos administrados por via oral tendem a matar as bactérias que normalmente residem na vagina e a impedir que o fungo cresça. Assim, o uso de antibióticos aumenta o risco de ter candidíase.

A chance de ocorrer candidíase aumenta um pouco antes da menstruação.

A candidíase é rara após a menopausa, exceto em mulheres que tomam terapia hormonal.

Os parceiros sexuais masculinos de mulheres que estão com candidíase vaginal raramente são infectados.

Sintomas

A vagina e a vulva podem coçar ou arder, sobretudo durante a relação sexual. A área genital pode tornar-se vermelha e inchada. A mulher pode ter um corrimento branco, espesso, que lembra o queijo cottage.

Os sintomas da candidíase podem piorar uma semana antes do início da menstruação.

Você sabia que...

  • A candidíase não é uma doença sexualmente transmissível.

  • Tomar antibióticos aumenta o risco de ter candidíase.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Análise de uma amostra do corrimento e/ou do líquido do colo do útero

Se a mulher tiver um corrimento vaginal que seja incomum ou dure mais de alguns dias ou tiver outros sintomas vaginais, ela deve consultar um médico.

O médico suspeita da presença de candidíase com base nos sintomas, tais como um corrimento espesso e branco que geralmente se parece com queijo cottage. Depois disso, ele faz perguntas sobre o corrimento, outros sintomas, possíveis causas (como diabetes, outros distúrbios e uso de antibióticos ou hormônios) e hábitos de higiene.

O médico faz um exame pélvico para confirmar o diagnóstico. Ao examinar a vagina, o médico coleta uma amostra do corrimento com um cotonete. A amostra é, então, examinada por microscopia ou enviada para cultura (colocada em uma substância que permite o crescimento dos micro-organismos). Munido das informações geradas por esses exames, o médico geralmente consegue identificar o micro-organismo causador dos sintomas.

Normalmente, o médico também usa um cotonete para coletar uma amostra de líquido do colo do útero (a parte inferior do útero que se abre para a vagina). Essa amostra será analisada quanto à presença de doenças sexualmente transmissíveis.

Prevenção

A mulher com um alto risco de ter candidíase talvez precise tomar um medicamento antifúngico por via oral para ajudar a prevenir a candidíase. Essas mulheres incluem aquelas com:

  • Diabetes

  • Necessidade de tomar antibióticos por um longo tempo

  • Episódios repetidos de candidíase, principalmente em mulheres com um sistema imunológico enfraquecido

Manter a vulva limpa e usar roupas folgadas, de algodão absorvente, que permitem a circulação do ar pode reduzir a umidade, que estimula o crescimento dos fungos e, com isso, ajuda a prevenir que eles cresçam.

Tratamento

  • Medicamentos antifúngicos

A candidíase é tratada com medicamentos antifúngicos. Eles podem ser usados assim:

  • Aplicados na forma de creme à área afetada

  • Inseridos na vagina na forma de supositório

  • Tomados por via oral

Butoconazol, clotrimazol, miconazol e tioconazol estão disponíveis sem receita médica. Os óleos nesses cremes e pomadas enfraquecem os preservativos à base de látex (mas não os diafragmas), assim a mulher não pode confiar em preservativos para controle de natalidade.

Os medicamentos antifúngicos (por exemplo, o fluconazol e itraconazol) tomados por via oral precisam de receita médica. Uma dose única de fluconazol é tão eficaz como os cremes e pomadas. No entanto, se as infecções se repetirem muitas vezes, é possível que a mulher precise tomar várias doses.

Tabela
icon

Alguns medicamentos usados ​​para tratar infecções vaginais fúngicas

Medicamento

Dosagem

Cremes, géis ou supositórios de venda livre

Butoconazol

Um creme de liberação prolongada que é aplicado uma vez

Clotrimazol

Aplicado na forma de creme uma vez por dia por sete a 14 dias ou por três dias, dependendo da dose (concentração)

Miconazol

Aplicado na forma de creme uma vez por dia por sete dias ou por três dias, dependendo da dose (concentração)

Também disponível na forma de supositório vaginal inserido uma vez por dia por sete dias, por três dias, ou apenas uma vez, dependendo da dose (concentração)

Terconazol

Cremes ou supositórios, disponíveis mediante receita médica

Tioconazol

Aplicado como unguento apenas uma vez

Medicamentos tomados por via oral, disponíveis mediante receita médica

Fluconazol

Um comprimido tomado apenas uma vez

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Fertilização in vitro
Vídeo
Fertilização in vitro
Os testículos de homens adultos produzem aproximadamente meio bilhão de espermatozoides todos...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Conteúdo da pelve feminina
Modelo 3D
Conteúdo da pelve feminina

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS