Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Autocuidados durante a gestação

Por

Raul Artal-Mittelmark

, MD, Saint Louis University School of Medicine

Última revisão/alteração completa ago 2019| Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

Há muitas coisas que a gestante pode fazer para se cuidar durante a gestação. Se ela tiver alguma dúvida sobre dieta, consumo de medicamentos ou suplementos nutricionais, atividade física e relações sexuais durante a gestação, ela pode consultar o médico ou profissional de saúde.

Dieta e peso

Durante a gestação, a dieta da mulher deve ser adequada e nutritiva. Se ela não consumir nutrientes suficientes para si e para o feto, os nutrientes irão nutrir primeiro o feto. Porém, adicionar aproximadamente 250 calorias à dieta diária costuma ser suficiente para nutrir a ambos. A maior parte das calorias extras deve ser na forma de proteína. A dieta deve ser bem equilibrada e incluir frutas frescas, grãos e verduras. Cereais com alto teor de fibras e pouco açúcar são uma boa opção. Peixes e frutos do mar contêm nutrientes que são importantes para o crescimento e o desenvolvimento do feto. No entanto, a gestante deve optar por peixes e frutos do mar com baixo teor de mercúrio. Consulte a seção Mercúrio em peixes e frutos do mar para obter mais informações.

Nos Estados Unidos, a maioria das mulheres ingere sal suficiente na sua dieta sem adicionar sal à comida na mesa. Alimentos preparados comercialmente contêm, muitas vezes, quantidades excessivas de sal e devem ser consumidas de maneira esparsa.

Não se recomendam dietas para perder peso durante a gestação, nem mesmo para mulheres obesas, porque algum ganho de peso é essencial ao desenvolvimento normal do feto. Fazer dieta reduz o fornecimento de nutrientes ao feto.

A quantidade de peso que uma mulher deve ganhar durante a gestação depende de seu índice de massa corporal (IMC) antes de engravidar. O IMC é o peso em quilogramas dividido pela altura ao quadrado e é usado para determinar se o peso é normal em relação à altura. As mulheres com um IMC elevado devem ganhar menos peso durante a gestação do que aquelas com IMC classificado como normal ou abaixo do peso. Uma mulher de estatura média deve ganhar aproximadamente 11,5 e 16 kg durante a gestação.

Ganhar peso excessivo acrescenta gordura à mulher e ao feto. Uma vez que o controle do ganho de peso é mais difícil no final da gestação, a mulher deve evitar ganhar muito peso nos primeiros meses. Contudo, não ganhar peso pode prejudicar o crescimento e o desenvolvimento do feto. Durante o 1º trimestre (0 a 12 semanas de gestação), o ganho de peso total para a maioria das mulheres deve ficar entre 0,5 kg e 2 quilogramas

Tabela
icon

Ganho de peso durante a gestação

Categoria de peso antes da gestação

IMC

Ganho de peso total

Abaixo do peso

Inferior a 18,5

12,5 a 18 kg

Peso normal

18,5 a 24,9

11,5 a 16 kg

Sobrepeso

25,0 a 29,9

7,0 a 11,5 kg

Obesa (inclusive gravemente obesa)

30,0 ou acima

5 a 9 kg

IMC = índice de massa corporal, que é o peso em quilogramas dividido pela altura em metros elevada ao quadrado; kg = quilograma.

Adaptado do Institute of Medicine: Report Brief: Weight Gain During Pregnancy: Reexamining the Guidelines. 2009. Acessado no dia 13/08/2019.

Às vezes, o peso da gestante aumenta porque ela está retendo líquido. A mulher pode reter líquido no final da gestação porque, quando ela está deitada de costas, o útero dilatado afeta o fluxo sanguíneo que transporta o sangue retornando das pernas para o coração. Deitar-se de lado, de preferência sobre o lado esquerdo, por 30 a 45 minutos, duas ou três vezes por dia, talvez ajude a aliviar esse problema. Usar meias elásticas com suporte também pode ajudar.

Medicamentos e suplementos alimentares

Em geral, é melhor evitar medicamentos durante a gestação. Porém, às vezes é preciso usar medicamentos. Uma gestante deve falar com seu médico antes de tomar qualquer medicamento, incluindo os que não exigem receita (de venda livre), tais como aspirina ou fitoterápicos, sobretudo nos primeiros três meses de gestação.

A gestação duplica a quantidade de ferro necessária. A maioria das mulheres necessita de um suplemento de ferro porque, em geral, as mulheres não absorvem uma quantidade de ferro suficiente dos alimentos para atender às necessidades da gestação. Quando a mulher tiver anemia ou a tiver durante a gestação, talvez ela precise de uma dose maior de ferro que a tomada por outras gestantes. Suplementos de ferro podem causar um leve mal-estar gástrico e constipação.

Todas as gestantes devem tomar um suplemento que contém 400 microgramas de ácido fólico (folato) todos os dias, mas alguns especialistas recomendam tomar quantidades um pouco maiores como, por exemplo 600 ou 800 microgramas. Essas doses costumam estar disponíveis na forma de produtos de venda livre, tais como multivitamínicos. O ideal é iniciar o suplemento de ácido fólico antes da gestação. Uma insuficiência de ácido fólico aumenta o risco de o bebê nascer com um defeito congênito no cérebro ou na medula espinhal (defeito do tubo neural), tais como espinha bífida. A mulher que já teve um bebê com defeito do tubo neural deve tomar 4.000 microgramas de ácido fólico, uma quantidade muito maior do que aquela normalmente recomendada. Doses de 1.000 microgramas ou acima exigem receita médica. A quantidade de ácido fólico em uma vitamina pré-natal padrão é suficiente para a maioria das mulheres, mesmo aquelas com deficiência de ácido fólico.

Você sabia que...

  • Normalmente, prática de atividade física e relações sexuais não prejudicam a gestação.

  • Em viagens, a gestante deve sempre usar o cinto de segurança.

Os médicos recomendam que a gestante tome um multivitamínico pré-natal contendo ferro e ácido fólico, mesmo que ela siga uma dieta adequada.

Atividade física

Muitas gestantes se preocupam em moderar suas atividades. No entanto, a maioria delas pode continuar a realizar suas atividades e os exercícios físicos habituais durante toda a gestação. Os esportes com esforço leve, tais como natação e caminhadas rápidas, são boas opções. Atividades vigorosas, tais como corrida e cavalgada, também podem ser realizadas desde que a mulher tome cuidado para evitar lesões, sobretudo no abdômen. Esportes de contato devem ser evitados.

Relação sexual

A libido pode tanto aumentar como diminuir durante a gestação. Relações sexuais são seguras durante toda a gestação, a menos que a mulher tenha sangramento vaginal, dor, perda de líquido amniótico ou contrações uterinas. Nesses casos, deve-se evitar relações sexuais.

Preparando-se para a amamentação

A mulher que planeja amamentar não precisa fazer nada durante a gestação para preparar os mamilos para a amamentação. Espremer a mama manualmente causando a saída de líquido antes do parto pode causar uma infecção da mama (mastite) ou até mesmo trabalho de parto prematuro. O corpo prepara as aréolas e o mamilo para o aleitamento através da secreção de um lubrificante que protege a superfície. Não se deve remover esse lubrificante.

Observar e falar com mulheres que tenham amamentado seus filhos com sucesso talvez seja instrutivo e estimulante.

Viagens durante a gestação

A época mais segura para viajar durante a gestação é entre a 14.ª e a 28.ª semana. O tempo de viagem não deve exceder seis horas por dia. A mulher pode obter dicas e informações úteis sobre viagem com o médico; assim, é uma boa ideia discutir planos de viagem com ele.

Ao viajar de carro, avião ou outro veículo, a gestante deve sempre usar o cinto de segurança. Colocar a parte inferior do cinto cruzando os quadris e sob o abdômen em expansão e colocar a parte superior do cinto entre os seios pode ajudar a usar os cintos de segurança com mais conforto. Os cintos devem estar justos, mas sem apertar de maneira desconfortável.

Durante qualquer tipo de viagem, a gestante deve alongar e esticar as pernas e os tornozelos periodicamente. Viagem de avião é segura até aproximadamente 36 semanas. O principal motivo para a restrição a partir da 36ª semana é o risco de trabalho de parto e parto em um ambiente não familiar.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Fertilização in vitro
Vídeo
Fertilização in vitro
Os testículos de homens adultos produzem aproximadamente meio bilhão de espermatozoides todos...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Conteúdo da pelve feminina
Modelo 3D
Conteúdo da pelve feminina

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS