Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Considerações gerais sobre os cânceres do sistema reprodutor feminino

Por

Pedro T. Ramirez

, MD, The University of Texas MD Anderson Cancer Center;


Gloria Salvo

, MD, MD Anderson Cancer Center

Última revisão/alteração completa set 2020| Última modificação do conteúdo set 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O câncer pode ocorrer em qualquer parte do sistema reprodutor feminino: vulva, vagina, colo do útero, útero, trompas de Falópio ou ovários. Esses tipos de câncer são chamados de câncer ginecológico.

Localização dos órgãos reprodutores femininos internos

Localização dos órgãos reprodutores femininos

O câncer ginecológico pode se disseminar das seguintes formas:

  • Invadir diretamente os tecidos e órgãos adjacentes

  • Disseminar-se (passar por metástase) pelos vasos linfáticos e linfonodos (sistema linfático) ou pela corrente sanguínea até partes distantes do corpo

Diagnóstico

  • Exames pélvicos em intervalos regulares

  • Biópsia

A realização de exames pélvicos Exame pélvico Para cuidados ginecológicos, a mulher deve escolher um médico com quem possa discutir confortavelmente temas delicados, como sexo, métodos anticoncepcionais, gravidez e problemas relacionados... leia mais e exames preventivos em intervalos regulares para determinados tipos de câncer ginecológico, especialmente o câncer do colo do útero, pode levar à detecção precoce desses tipos de câncer. Os exames preventivos para câncer do colo do útero Exames preventivos para câncer do colo do útero Às vezes, os médicos recomendam exames preventivos, que são exames feitos para procurar distúrbios em pessoas assintomáticas. Se a mulher tiver sintomas relacionados ao aparelho reprodutor ... leia mais Exames preventivos para câncer do colo do útero incluem o exame de Papanicolau e a pesquisa de papilomavírus humano (HPV). Às vezes, esses exames podem prevenir o câncer, detectando alterações pré-cancerosas (displasia) antes de se tornarem câncer. Exames pélvicos regulares também conseguem detectar câncer da vagina e vulva precocemente. No entanto, o médico não consegue detectar facilmente câncer de ovário, de útero e das trompas de Falópio durante um exame pélvico.

Se houver suspeita de câncer, uma biópsia Biópsia Às vezes, os médicos recomendam exames preventivos, que são exames feitos para procurar distúrbios em pessoas assintomáticas. Se a mulher tiver sintomas relacionados ao aparelho reprodutor ... leia mais Biópsia consegue confirmar ou descartar o diagnóstico. Uma amostra de tecido do órgão afetado é coletada, examinada sob o microscópio e analisada.

Estadiamento

Se for diagnosticado o câncer, um ou mais procedimentos podem ser feitos para determinar o estágio da doença. O estadiamento se baseia no tamanho do câncer e no grau de disseminação. Alguns procedimentos geralmente utilizados incluem exames de imagem por ultrassonografia, tomografia computadorizada (TC), ressonância magnética (RM), radiografias do tórax e tomografia por emissão de pósitrons Tomografia por emissão de pósitrons (PET) A tomografia por emissão de pósitrons (Positron Emission Tomography, PET) é um tipo de cintilografia. Um radionuclídeo é uma forma radioativa de um elemento, o que significa que ele é um átomo... leia mais Tomografia por emissão de pósitrons (PET) (PET). Geralmente, o médico determina o estágio do câncer após a remoção do tumor e biópsia dos tecidos circundantes, incluindo os linfonodos.

O estadiamento de um câncer ajuda o médico a escolher o melhor tratamento.

Os estágios variam de I (mais inicial) a IV (avançado) para todos os tipos de câncer ginecológico. Diferenciações mais detalhadas, designadas por letras do alfabeto, são realizadas dentro dos estágios para a maioria dos tipos de câncer.

Tabela
icon

Tratamento

  • Remoção cirúrgica

  • Às vezes, radioterapia e/ou quimioterapia

O tratamento do câncer pode incluir remoção cirúrgica, radioterapia e quimioterapia, dependendo do tipo e do estágio do câncer.

Assim que o câncer for diagnosticado, a meta principal do tratamento é eliminar o câncer, se possível (com um único tratamento ou com uma combinação de cirurgia, radioterapia e quimioterapia).

Geralmente, a quimioterapia é uma das maneiras mais eficazes de tratar células cancerosas que se disseminaram para além do local original. Utilizar combinações de medicamentos quimioterápicos pode ajudar tanto a erradicar o câncer original como a eliminar células cancerosas em outras partes do corpo, mesmo quando não exista nenhum indício da presença dessas células.

O tratamento principal para o câncer de endométrio Câncer do útero O câncer do útero se desenvolve no revestimento do útero (endométrio), portanto também é chamado de câncer de endométrio. O câncer de endométrio geralmente... leia mais Câncer do útero ou câncer de ovário Tratamento O câncer de ovário, que normalmente começa na superfície dos ovários, geralmente não é diagnosticado até estar avançado. Às vezes, o câncer de ovário... leia mais é a remoção cirúrgica do tumor. Radioterapia ou quimioterapia podem ser administradas após cirurgia ou, no caso de câncer de endométrio avançado, terapia hormonal. No caso de câncer de ovário, muitas vezes o tratamento começa com quimioterapia, seguida por cirurgia, seguida por quimioterapia.

O tratamento do câncer do colo do útero Tratamento O câncer do colo do útero se desenvolve no colo do útero (a parte inferior do útero). O câncer do colo do útero geralmente é causado por infecção por vírus do papiloma humano... leia mais Tratamento pode incluir cirurgia, radioterapia e/ou quimioterapia. A radioterapia pode ser administrada externamente (usando uma máquina grande) ou internamente (por meio de implantes radioativos colocados diretamente sobre o câncer), ou ambos. A radioterapia externa geralmente é aplicada vários dias por semana, durante várias semanas. A radioterapia interna requer internação no hospital por vários dias enquanto os implantes estão colocados.

A quimioterapia pode ser administrada por injeção, por via oral ou através de um cateter inserido no abdômen (via intraperitoneal). A frequência com que a quimioterapia é administrada depende do tipo de câncer e do tipo de medicamento quimioterápico que está sendo usado. Às vezes, a mulher precisa permanecer no hospital enquanto recebe a quimioterapia.

Quando um câncer ginecológico está muito avançado e não é possível a cura, radioterapia ou quimioterapia ainda pode ser recomendada para reduzir o tamanho do câncer ou sua metástase e para aliviar a dor e outros sintomas. A mulher que tiver um câncer incurável deve definir instruções prévias Instruções prévias As instruções prévias sobre saúde são documentos legais que comunicam os desejos da pessoa sobre as decisões de saúde, no caso de a pessoa se tornar incapaz de tomar decisões sobre sua saúde... leia mais . Uma vez que os cuidados de final da vida Cuidados paliativos Os cuidados paliativos são um conceito e um programa de tratamento especificamente planejados para reduzir o sofrimento para pessoas em estado terminal e seus familiares. Nos Estados Unidos... leia mais melhoraram, um número cada vez maior de mulheres com câncer incurável consegue morrer confortavelmente em casa. Medicamentos adequados podem ser usados para aliviar a ansiedade e a dor geralmente sentidas por pessoas com câncer incurável.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS