Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Considerações gerais sobre câncer do sistema reprodutor feminino

Por

Pedro T. Ramirez

, MD, The University of Texas MD Anderson Cancer Center;


Gloria Salvo

, MD, MD Anderson Cancer Center

Última revisão/alteração completa fev 2019| Última modificação do conteúdo fev 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O câncer pode ocorrer em qualquer parte do sistema reprodutor feminino: vulva, vagina, colo do útero, útero, trompas de Falópio ou ovários. Esses tipos de câncer são chamados de câncer ginecológico.

Localização dos órgãos reprodutores femininos internos

Localização dos órgãos reprodutores femininos internos

O tipo mais comum de câncer ginecológico nos Estados Unidos é o câncer de útero (câncer de endométrio), seguido pelo câncer de ovário e, depois, pelo câncer do colo do útero.

O câncer ginecológico pode se disseminar das seguintes formas:

  • Invadir diretamente os tecidos e órgãos adjacentes

  • Disseminar-se (passar por metástase) pelos vasos linfáticos e linfonodos (sistema linfático) ou pela corrente sanguínea até partes distantes do corpo

Diagnóstico

  • Exames pélvicos em intervalos regulares

  • Biópsia

Exames pélvicos e exames de Papanicolau realizados em intervalos regulares ou outros exames semelhantes podem levar à detecção precoce de alguns tipos de câncer ginecológico, especialmente o câncer do colo do útero. Às vezes, esses exames podem prevenir o câncer, detectando alterações pré-cancerosas (displasia) antes de se tornarem câncer. Exames pélvicos regulares também conseguem detectar câncer da vagina e vulva precocemente. No entanto, o médico não consegue detectar facilmente câncer de ovário, de útero e das trompas de Falópio durante um exame pélvico.

Se houver suspeita de câncer, uma biópsia consegue confirmar ou descartar o diagnóstico. Uma amostra de tecido do órgão afetado é coletada, examinada sob o microscópio e analisada.

Estadiamento

Se for diagnosticado o câncer, um ou mais procedimentos podem ser feitos para determinar o estágio da doença. O estadiamento se baseia no tamanho do câncer e no grau de disseminação. Alguns procedimentos geralmente utilizados incluem exames de imagem por ultrassonografia, tomografia computadorizada (TC), ressonância magnética (RM), radiografias do tórax e tomografia por emissão de pósitrons (PET). Geralmente, o médico determina o estágio do câncer após a remoção do tumor e biópsia dos tecidos circundantes, incluindo os linfonodos.

O estadiamento de um câncer ajuda o médico a escolher o melhor tratamento.

Os estágios variam de I (mais inicial) a IV (avançado) para todos os tipos de câncer ginecológico. Diferenciações mais detalhadas, designadas por letras do alfabeto, são realizadas dentro dos estágios para a maioria dos tipos de câncer.

Tabela
icon

Estadiamento do câncer do sistema reprodutor feminino*

Tipo

Estágio I

Estágio II

Estágio III

Estágio IV

Apenas no colo do útero

Disseminado para fora do útero (incluindo a parte superior da vagina), mas ainda dentro da pelve

Disseminado por toda a pelve e/ou até a parte inferior da vagina e/ou bloqueia os ureteres e/ou causa disfunção de um rim e/ou se dissemina até os linfonodos próximos da aorta (a maior artéria do corpo)

Disseminado para fora da pelve e/ou até a bexiga ou reto (A) ou até órgãos distantes (B)

Apenas na parte superior do útero (não no colo do útero)

Disseminado até o colo do útero, mas ainda está dentro do útero

Disseminado até os tecidos adjacentes, a vagina ou linfonodos

Disseminado até a bexiga e/ou intestino (A) e/ou órgãos distantes (B)

Apenas em uma ou em ambas as trompas

Disseminado até os tecidos adjacentes, mas ainda dentro da pelve

Disseminado para fora da pelve, chegando aos linfonodos e/ou aos órgãos abdominais (tais como a superfície do fígado)

Disseminado até órgãos distantes

Neoplasia trofoblástica gestacional (a forma da doença trofoblástica gestacional que geralmente é cancerosa)

Apenas no útero

Disseminado para fora do útero até o ovário, trompa de Falópio, vagina e/ou ligamentos que sustentam o útero

Disseminado até os pulmões

Disseminado até locais mais distantes, como o cérebro, fígado, rins e/ou o trato digestivo

Apenas em um ou em ambos os ovários ou apenas em uma ou em ambas as trompas de Falópio

Disseminado até o útero ou até os tecidos adjacentes dentro da pelve

Disseminado para fora da pelve, chegando aos linfonodos e/ou a outras partes do abdômen (tais como a superfície do fígado ou baço)

Disseminado para fora do abdômen (por exemplo, até os pulmões)

Apenas na parede da vagina

Disseminado através da parede da vagina até os tecidos adjacentes, mas ainda dentro da pelve

Disseminado por toda a pelve (mas não na bexiga ou reto)

Disseminado até a bexiga ou reto ou para fora da pelve

Apenas na vulva ou na área entre a abertura do reto e a vagina (períneo)

Disseminado até os tecidos adjacentes (a parte inferior da uretra ou da vagina ou até o ânus), mas não até os linfonodos adjacentes

Disseminado até os linfonodos adjacentes, com ou sem disseminação até os tecidos adjacentes

Disseminado além dos tecidos adjacentes até a bexiga, a parte superior da vagina ou a uretra, o reto, o osso pélvico, até linfonodos mais distantes ou para fora da pelve

*Simplificado da International Federation of Gynecology and Obstetrics Staging System.

Às vezes, o Estágio IV é ainda classificado como A ou B, dependendo para onde o câncer se disseminou.

A pelve é a parte mais inferior do torso, a área que fica abaixo do abdômen e entre os ossos do quadril. Contém os órgãos reprodutores internos, a bexiga e o reto.

Tratamento

  • Remoção cirúrgica

  • Às vezes, radioterapia e/ou quimioterapia

O tratamento do câncer pode incluir remoção cirúrgica, radioterapia e quimioterapia, dependendo do tipo e do estágio do câncer.

Assim que o câncer for diagnosticado, a meta principal do tratamento é eliminar o câncer, se possível (com um único tratamento ou com uma combinação de cirurgia, radioterapia e quimioterapia).

Geralmente, a quimioterapia é uma das maneiras mais eficazes de tratar células cancerosas que se disseminaram para além do local original. Utilizar combinações de medicamentos quimioterápicos pode ajudar tanto a erradicar o câncer original como a eliminar células cancerosas em outras partes do corpo, mesmo quando não exista nenhum indício da presença dessas células.

O tratamento principal para o câncer de endométrio ou de ovário é a remoção cirúrgica do tumor. Radioterapia ou quimioterapia podem ser administradas após cirurgia ou, no caso de câncer de endométrio, terapia hormonal. No caso de câncer de ovário, muitas vezes o tratamento começa com quimioterapia, seguida por cirurgia, seguida por quimioterapia.

Em mulheres com câncer do colo do útero, a radioterapia pode ser administrada externamente (usando uma máquina grande) ou internamente (por meio de implantes radioativos colocados diretamente sobre o câncer). A radioterapia externa geralmente é aplicada vários dias por semana, durante várias semanas. A radioterapia interna requer internação no hospital por vários dias enquanto os implantes estão colocados.

A quimioterapia pode ser administrada por injeção, por via oral ou através de um cateter inserido no abdômen (via intraperitoneal). A frequência com que a quimioterapia é administrada depende do tipo de câncer e do tipo de medicamento quimioterápico que está sendo usado. Às vezes, a mulher precisa permanecer no hospital enquanto recebe a quimioterapia.

Quando um câncer ginecológico está muito avançado e não é possível a cura, radioterapia ou quimioterapia ainda pode ser recomendada para reduzir o tamanho do câncer ou sua metástase e para aliviar a dor e outros sintomas. A mulher que tiver um câncer incurável deve definir instruções prévias. Uma vez que os cuidados de final da vida melhoraram, um número cada vez maior de mulheres com câncer incurável consegue morrer confortavelmente em casa. Medicamentos adequados podem ser usados para aliviar a ansiedade e a dor geralmente sentidas por pessoas com câncer incurável.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Adesivo para controle de natalidade
Vídeo
Adesivo para controle de natalidade
O sistema reprodutor feminino inclui o útero, as trompas de Falópio e os ovários. Os ovários...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Conteúdo da pelve feminina
Modelo 3D
Conteúdo da pelve feminina

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS