Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Fatores de risco cardíaco podem ser receita para demência

Notícias
04/00/22 Por
Dia da saúde Notícias
Fatores de risco cardíaco podem ser receita para demência

QUARTA-FEIRA, 4 de maio de 2022 (HealthDay News) – Um novo estudo sugere que quanto mais rápido você acumular fatores de risco de doença cardíaca, maior será a probabilidade de desenvolver demência.

Pesquisas prévias relacionaram ameaças à saúde cardíaca, como hipertensão arterial, diabetes e obesidade, com o declínio mental e a demência.

De acordo com achados publicados on-line em 20 de abril no periódico Neurology, acumular esses fatores de risco em um ritmo mais rápido aumenta o risco de doença de Alzheimer e demência vascular.

“Nosso estudo sugere que ter um risco acelerado de doença cardiovascular, acumulando rapidamente mais fatores de risco, como hipertensão arterial e obesidade, é preditivo do risco de demência e está associado ao surgimento de declínio da memória”, disse o autor do estudo Bryn Farnsworth von Cederwald, da Universidade de Umeå, na Suécia.

“Como resultado, intervenções precoces em pessoas que apresentam riscos cardiovasculares acelerados podem ser uma maneira eficaz de ajudar a prevenir um maior declínio da memória no futuro”, disse ele em um comunicado à imprensa do periódico.

O estudo incluiu mais de 1.200 pessoas (idade média: 55 anos) que não apresentavam problemas cardíacos ou de memória no início e foram acompanhadas por até 25 anos.

No final do estudo, cerca de 6% havia desenvolvido doença de Alzheimer e 3% desenvolveu demência por doença vascular.

No início, o risco médio de doença cardíaca em 10 anos dos participantes estava entre 17% e 23%. Com o passar do tempo, o risco de doença cardíaca permaneceu estável em 22% dos participantes, aumentou moderadamente em 60% e aceleradamente em 18%.

O estudo observou que, em comparação com aqueles com risco estável de doença cardíaca, aqueles com risco acelerado apresentaram uma probabilidade três a seis vezes maior de desenvolver Alzheimer, três a quatro vezes maior de desenvolver demência vascular, e até 1,4 vez maior de apresentar declínio da memória.

“Vários fatores de risco estavam elevados em pessoas com risco acelerado, indicando que essa aceleração pode vir de um acúmulo de danos de uma combinação de fatores de risco ao longo do tempo”, disse Farnsworth von Cederwald.

“Portanto,”, acrescentou ele, “é importante determinar e abordar todos os fatores de risco em cada pessoa, como reduzir a hipertensão arterial, parar de fumar e diminuir o IMC, em vez de abordar apenas fatores de risco individuais em um esforço para prevenir ou retardar a demência”.

Mais informações

O Instituto Nacional sobre o Envelhecimento dos EUA (U.S. National Institute on Aging) tem mais informações sobre os fatores de risco da doença de Alzheimer.

FONTE: Neurology, comunicado à imprensa, 20 de abril de 2022