Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Comentário: COVID-19 e saúde mental das crianças – O que os pais precisam saber

Comentário
28/00/21 Josephine Elia, MD, Sidney Kimmel Medical College of Thomas Jefferson University|Nemours/A.I. duPont Hospital for Children;

Quando se trata de crianças e da COVID-19, grande parte do foco tem sido no fato de que crianças e adolescentes têm taxas mais baixas de infecção do que adultos. No entanto, só porque crianças e adolescentes têm menos probabilidade de adoecer devido à COVID-19 não significa que estejam imunes aos outros desafios criados por essa pandemia. Na verdade, a COVID-19 piorou significativamente a crise de saúde mental que as crianças enfrentam nos Estados Unidos. Ansiedade, depressão, comportamentos autolesivos, transtornos alimentares e abuso de substâncias aumentaram drasticamente desde o início da pandemia.

A realidade é que todas as famílias foram afetadas pela COVID-19, algumas mais do que outras. Os pais trabalharam heroicamente para ajudar as crianças a enfrentar essas perturbações. No entanto, à medida que a nossa resposta à pandemia continua a evoluir, o apoio que os pais fornecem precisará evoluir com ela. Veja aqui como os pais podem ajudar as crianças a lidar com os efeitos da pandemia e alguns sinais de que uma criança pode estar enfrentando dificuldades maiores com a saúde mental.

Como ajudar a criança a retornar para um aprendizado mais rigoroso

Quando as autoridades de saúde pública emitiram, pela primeira vez, ordens de permanência em casa em resposta à COVID-19, a maioria das pessoas assumiu que as precauções eram temporárias. Os pais esperavam ficar algumas semanas em casa e os filhos algumas semanas longe da escola. As crianças são naturalmente resilientes e a maioria teve um desempenho relativamente bom nesses primeiros dias da pandemia. No entanto, à medida que a interrupção persistia, as crianças começaram a enfrentar desafios maiores. As escolas não estavam preparadas para a rápida transição para o aprendizado on-line, e as crianças lidavam com muito menos interações presenciais e com a perda de rotina.

Ao mesmo tempo, muitas crianças sofreram uma queda na qualidade do aprendizado. Enquanto os professores se esforçavam para entender a aprendizagem remota, as crianças enfrentavam expectativas confusas sobre lição de casa e provas, combinadas com o aumento das distrações em casa. Pesquisas mostram que o aprendizado ativo e deliberado é necessário para realmente dominar novas habilidades e conceitos. Infelizmente, esse tipo de aprendizado é difícil de ser alcançado consistentemente mesmo nas melhores salas de aula. Apesar dos esforços valiosos dos pais e professores, a maioria das crianças não experimentará esse tipo de aprendizado ativo em ambientes remotos. O resultado é que, embora os alunos possam ter obtido notas de aprovação, muitos podem estar despreparados acadêmica e socialmente para o próximo ano escolar.

Sinais dos desafios da saúde mental

Enquanto os pais olham para o verão e se preparam para o próximo ano letivo presencial, o foco deles deveria ser preparar as crianças para voltarem às rotinas normais e à aprendizagem mais rigorosa. A expectativa em toda a sociedade é de que todos voltem ao normal, mas essa não será a experiência para muitas crianças. Os pais devem observar sinais de desafios de saúde mental, incluindo ansiedade, depressão e pensamentos ou comportamentos autolesivos. Preste muita atenção a mudanças nos hábitos de sono e de alimentação, pois elas podem ser sinais de transtornos de saúde mental. A diferença entre um transtorno e um sentimento normal é a medida na qual o sentimento se torna tão poderoso a ponto de sobrepujar e interferir nas atividades normais da criança ou faz com que ela sofra. À medida que o ano letivo progride, procure por mudanças no desempenho acadêmico ou em como as crianças abordam o aprendizado.

Também é importante lembrar que a COVID-19 pode causar outras tensões na saúde mental das crianças. As crianças podem estar preocupadas em contrair o vírus ou podem temer pela segurança de um dos pais ou de outro adulto. Elas podem relutar em se envolver em atividades que considerem arriscadas. Em outros casos, as crianças podem ter perdido um ente querido para a COVID-19 e estar de luto. Certifique-se de que a equipe da escola esteja ciente de quaisquer perdas ou tensões familiares significativas e considere o aconselhamento de luto ou outro apoio contínuo.

Promovendo a resiliência em crianças

Enquanto procuram por sinais de alerta de transtornos de saúde mental, os pais e cuidadores também podem ajudar a promover em seus filhos maior resiliência contra a COVID-19 e outros desafios. Aqui estão algumas dicas:

  • Encontrar um mentor – Certifique-se de que as crianças se sintam conectadas a outros adultos. Programas formais de mentores para a juventude podem ser extremamente benéficos.
  • Promover amizades – Conheça os amigos do seu filho e o ajude a cultivar esses relacionamentos.
  • Experienciar a natureza – Passe tempo em parques ou outras áreas ao ar livre ou ajude a criança a cuidar de uma planta para trazer alguma natureza para dentro de casa.
  • Promover exercícios físicos – O movimento físico, mesmo em pequenas quantidades, melhora a função cerebral, o que, por sua vez, pode melhorar o humor, melhorar a aprendizagem e diminuir a ansiedade.
  • Ouvir música – A música nos permite entrar em contato com emoções que podemos não ser capazes de expressar verbalmente.
  • Ser ativo – Os esportes incentivam o exercício físico e a socialização.
  • Promover a curiosidade – Ajude as crianças a entender o mundo ao seu redor e a processar eventos investigando coisas e registrando as atividades do dia.
  • Incentivar a espiritualidade – Fé e expressar gratidão podem ajudar a reduzir o estresse.
  • Monitorar o tempo de tela – Limite o uso da internet e minimize a exposição a notícias.

Os pais não podem negligenciar a sua própria saúde mental

Qualquer mãe ou pai sabe como as crianças são incrivelmente perceptivas, e pesquisas têm mostrado um forte componente genético para muitos transtornos de saúde mental. Uma das melhores maneiras de os pais ajudarem seus filhos nessas circunstâncias sem precedentes é protegendo a sua própria saúde mental.

Lembre-se: ser mãe ou pai é o trabalho mais difícil do mundo. Pais de crianças que sofrem de transtornos de saúde mental muitas vezes sentem que estão falhando de alguma forma, quando, na verdade, nada poderia estar mais longe da verdade. A maioria está dando tudo o que tem para enfrentar os desafios constantes que vêm com ter filhos. É essencial encontrar oportunidades em todas as situações e tornar cada dia sua obra-prima. Cumprimente cada novo dia com gratidão, mantenha uma rede de apoio e aceite que você é humano.

Para mais informações sobre transtornos de saúde mental em crianças, consulte a página dos Manuais ou os fatos rápidos sobre o tópico. Certifique-se também de adicionar aos favoritos a página de recursos sobre a COVID-19 dos Manuais.

resilience in children

Teste os seus conhecimentos

Colecistite
Colecistite, que pode ser aguda ou crônica, é uma inflamação da vesícula biliar, geralmente resultante de um cálculo biliar que bloqueia o duto cístico. Qual dos seguintes é verdadeiro para colecistite crônica, mas não aguda?