Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Comentário: Pré-diabetes em crianças — Cinco coisas que os pais precisam saber

Comentário
29/10/2020 Andrew Calabria, MD, Associate Professor of Clinical Pediatrics at Perelman School of Medicine at The University of Pennsylvania, pediatric endocrinologist and Clinical Director of the Division of Endocrinology and Diabetes at Children's Hospital of Philadelphia

É um fato da vida moderna: o diabetes não é apenas uma preocupação para os adultos. Quase um em cada cinco adolescentes vive com pré‑diabetes e corre um risco maior de desenvolver diabetes tipo 2.

É um risco à saúde que deveria estar no radar de todos os pais.

O que é diabetes?

O diabetes mellitus é uma doença na qual o nível de açúcar (glicose) no sangue está excepcionalmente elevado, porque o organismo não produz insulina suficiente ou porque não consegue responder normalmente à insulina produzida. Pode causar uma série de complicações de saúde envolvendo os olhos, rins e nervos e pode até mesmo aumentar o risco de surgimento precoce de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

O diabetes é geralmente dividido em dois tipos:

  • Diabetes tipo 1 é uma doença autoimune que ocorre quando o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina devido à destruição das células produtoras de insulina. Em geral, os sintomas do diabetes tipo 1 começam rapidamente e podem incluir aumento da sede, aumento da micção, urinar na cama e perda de peso não intencional.
  • Diabetes tipo 2 ocorre porque as células do corpo não respondem adequadamente à insulina (denominada resistência à insulina) e o pâncreas não consegue produzir insulina suficiente para compensar a resistência à insulina. O diabetes tipo 2 está geralmente associado à predisposição genética e à obesidade. O início do diabetes tipo 2 é mais gradual e pode se desenvolver ao longo de anos. Crianças com diabetes tipo 2 podem não apresentar sintomas ou podem apresentar sintomas semelhantes aos de pacientes com diabetes tipo 1.

Ao longo dos últimos 25 anos, o diabetes tipo 2 se tornou muito mais comum em crianças.

O que é pré‑diabetes?

Pré‑diabetes é quando há um problema com a forma como o corpo lida com a glicose e os níveis de glicose no sangue estão muito altos para serem normais, mas não altos o suficiente para atender aos critérios de diabetes. O pré‑diabetes é um sinal de alerta crítico em crianças com risco de desenvolver diabetes tipo 2.

Evitar essa progressão do pré‑diabetes para o diabetes tipo 2 significa reconhecer os sinais de pré‑diabetes e tomar medidas proativas para reduzir os níveis de açúcar no sangue. Aqui estão cinco coisas que os pais devem saber sobre como reconhecer e lidar com pré‑diabetes em crianças.

1. Pré‑diabetes é reversível

A boa notícia: o pré-diabetes pode ser prevenido e revertido, normalmente através de mudanças no estilo de vida que os médicos recomendam antes de prescrever medicamentos. A notícia não tão boa: essas mudanças são desafiadoras para as crianças manterem em longo prazo.

2. Existem sinais de alerta para pré‑diabetes

Em geral, os médicos examinam crianças com risco de diabetes quando elas estão se aproximando da puberdade, ou durante esse período. Mas os pais devem estar atentos a coisas que aumentem o risco de diabetes da criança e que precisem ser conversadas com o médico mais cedo. Obesidade em crianças é um dos maiores sinais de alerta. Crianças com ascendência latino‑americana, afro‑americana, americana nativa e asiático‑americana também apresentam um risco maior. Além disso, algumas crianças podem apresentar manchas escuras na pele ao redor do pescoço, axila ou virilha, um quadro clinico conhecido como acantose nigricans que está associado à resistência à insulina. Outros fatores de risco incluem hipertensão arterial, colesterol alto e, em meninas, síndrome do ovário policístico.

3. O histórico familiar desempenha um papel significativo

Além dos sinais de alerta citados acima, o histórico familiar pode ser um preditor significativo. Cerca de metade das crianças com pré‑diabetes tem um parente de primeiro grau com diabetes e essa porcentagem aumenta para 90% ao incluir os avós.

Isso significa que, quando uma criança está lutando contra o pré‑diabetes ou diabetes, geralmente outro membro da família também está. Isso cria uma oportunidade para lidar com questões como alimentação saudável e exercícios físicos como “projetos familiares”, onde diferentes membros da família apoiam os esforços uns dos outros. Mas também é importante dar às crianças autonomia para fazer melhores escolhas de estilo de vida, especialmente à medida que vão crescendo. Elas não podem controlar o histórico familiar, mas podem controlar a sua abordagem em se manterem saudáveis.

4. Uma alimentação saudável é essencial

Aqui estão algumas estratégias que os pais podem incentivar para ajudar a reduzir a obesidade e o risco de pré‑diabetes em seus filhos:

  • Não beba suas calorias – limite o consumo de sucos de frutas, refrigerantes e outras bebidas açucaradas.
  • Evite alimentos processados – escolha alimentos frescos e integrais em vez de fast food e lanches embalados.
  • Limite o tamanho das porções – faça refeições menores e guarde as sobras. Veja as sugestões em choosemyplate.gov.
  • Limite os lanches entre as refeições concentre-se nas principais refeições do dia.
  • Limite as refeições em restaurantes – evite a tentação de alimentos ricos em calorias ou fritos.

5. Exercício físico regular é mais importante do que nunca

A COVID-19 interrompeu nossas rotinas diárias de muitas maneiras. Anteriormente, as crianças estavam fazendo exercícios na escola, no recreio, em aulas de educação física e até mesmo caminhando entre as aulas e na ida e volta da escola. Agora, as crianças estão passando mais tempo em casa e mais tempo na frente de telas.

Para prevenir e reverter o pré‑diabetes, é importante ajudar as crianças a estabelecerem rotinas saudáveis de exercício físico ao longo do dia. Certifique-se de que as crianças estejam se levantando, se movimentando e praticando exercício físico longe da TV, laptop ou celular.

Para saber mais sobre pré‑diabetes e diabetes em crianças, consulte a página dos Manuais sobre diabetes em crianças e os Fatos rápidos dos Manuais sobre o tópico.