Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Vertigem
Vertigem
Vertigem

O ouvido humano é dividido em três compartimentos: o ouvido externo, o ouvido médio e o ouvido interno.

O ouvido interno contém a cóclea em forma espiral, onde as ondas sonoras são transduzidas em sinais neurais, e o complexo vestibular, que contém os receptores para o nosso senso de equilíbrio.

Os canais semicirculares projetam-se da região posterior do vestíbulo e são responsáveis pela detecção do movimento da cabeça em três planos espaciais. O duto anterior detecta os movimentos para frente e para trás. O duto posterior detecta os movimentos para cima e para baixo. O duto lateral detecta movimentos da esquerda para direita. Cada canal contém um duto membranoso semicircular onde o momento angular é detectado. Na base de cada duto há uma expansão chamada âmpula. Dentro da âmpula, existem longos estereocílios de células capilares integrados à cúpula, que se projetam na direção da endolinfa. Quando sua cabeça se movimenta, a endolinfa move a cúpula e estimula os estereocílios.

A vertigem é a sensação de tontura ou a súbita sensação de rotação quando não existe um movimento real. A vertigem posicional paroxística benigna, VPPB, é a causa mais comum da vertigem. A VPPB se desenvolve quando pequenos cristais de carbonato de cálcio, ou otólitos, se soltam e flutuam dentro do canal semicircular posterior. Estes otólitos podem retardar ou reverter o movimento da cúpula, enviando ao cérebro mensagens confusas sobre a posição do corpo. A vertigem pode estar associada a náusea, vômitos e instabilidade. Durante episódios de vertigem, recomenda-se permanecer parado em um lugar seguro até que a sensação passe.

A vertigem pode melhorar com o tempo. As medicações e a fisioterapia podem ajudar a melhorar os sintomas da vertigem.

É importante consultar sempre seu médico antes de iniciar qualquer tratamento para esta condição.