Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Esclerose lateral amiotrófica (ELA)
Esclerose lateral amiotrófica (ELA)
Esclerose lateral amiotrófica (ELA)

Todos os movimentos voluntários no corpo são controlados pelo cérebro. As células nervosas no cérebro, denominadas neurônios motores superiores, iniciam o movimento através da liberação de sinais químicos chamados neurotransmissores. O sinal é transmitido dos neurônios motores superiores até os neurônios motores inferiores da coluna.

Fibras nervosas da coluna, denominadas axônios, estendem-se aos músculos. O ponto onde os axônios e as fibras musculares se conectam é denominado de articulação neuromuscular. Quando o sinal atinge a articulação neuromuscular, ela provoca contração do músculo – resultando em movimento muscular voluntário.

A esclerose lateral amiotrófica (ELA), frequentemente chamada de doença de Lou Gehrig, é uma doença degenerativa de ambos os neurônios motores superiores e inferiores. À medida que cada vez mais neurônios motores forem afetados, eles tornam-se inaptos a enviar sinais para movimento dos músculos. A perda de movimento muscular voluntário e coordenação se desenvolve.

Com o passar do tempo, desenvolve-se fraqueza muscular e espasticidade. Os pacientes são incapazes de realizar as atividades de rotina, tais como caminhar e levantar-se de uma cadeira.

A paralisia acaba se desenvolvendo e interferindo na habilidade de engolir, falar e respirar. Infelizmente, não há cura para ELA. A morte por esclerose lateral amiotrófica normalmente ocorre de 3 a 5 anos após o diagnóstico.