honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Ruptura de placa
Ruptura de placa
Ruptura de placa

O coração bombeia o sangue para o corpo por uma complexa rede de artérias. Com exceção das artérias coronárias, que nutrem o próprio coração, a maioria das artérias transporta sangue rico em oxigênio para fora do coração. No sangue circulam glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, nutrientes e outras substâncias de sustentação da vida. O colesterol e outras substâncias gordurosas também circulam no sangue. Com o passar do tempo, essas substâncias podem se depositar nas paredes das artérias, um quadro clínico denominado aterosclerose. O colesterol depositado, ou placa, pode acumular-se com o tempo, causando o endurecimento e estreitamento de paredes arteriais que normalmente são lisas. Quando as paredes da artéria se tornam estreitadas e endurecidas, o fluxo de sangue fica restrito. À medida que a placa se acumula, a massa acumulada pode ficar instável e se desprender ou se “romper”. Um quadro clínico chamado trombose surge quando o sangue começa a coagular, ou formar grumos, no local da ruptura, semelhante à forma como o sangue coagula para parar o sangramento de um corte. O bloqueio, ou trombo, pode crescer, restringindo ainda mais o fluxo de sangue. Também há risco de o trombo se desprender do local e se deslocar pelas artérias. O bloqueio causado por um trombo pode trazer risco à vida. Um bloqueio nas artérias coronárias pode causar um ataque cardíaco, enquanto um bloqueio em uma artéria cerebral pode causar um acidente vascular cerebral. A obstrução de uma das artérias principais do corpo pode impedir o fluxo de sangue para uma extremidade ou órgão, causando dor e lesão tecidual na área.

Nesses tópicos
Aterosclerose