honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Medicamentos antiplaquetários
Medicamentos antiplaquetários
Medicamentos antiplaquetários

O sistema cardiovascular inclui o coração, vasos sanguíneos e sangue. O sangue é constituído de vários componentes incluindo: glóbulos vermelhos, que transportam oxigênio; glóbulos brancos ou leucócitos, que combatem infecções; e plaquetas, também chamadas trombócitos, que ajudam na formação de coágulos do sangue.

O colesterol e outras substâncias gordurosas também circulam no sangue. O colesterol depositado, ou placa, pode acumular-se com o tempo, causando o endurecimento e estreitamento de paredes arteriais que normalmente são lisas. Quando um vaso sanguíneo é danificado devido ao acúmulo de placas, as plaquetas o reparam por um processo de três fases chamado coagulação.

Em primeiro lugar, as plaquetas se fixam ao vaso sanguíneo danificado. Em segundo, as plaquetas liberam substâncias químicas, como adenosina difosfato (ADP). A ADP se liga a receptores nas plaquetas, modificando outros receptores para atrair a molécula de fibrinogênio. As moléculas de fibrinogênio formam a fibrina que cria ligações entre as plaquetas. Esta estrutura captura os glóbulos vermelhos e outras plaquetas para formar um coágulo.

A coagulação ocorre normalmente no processo de reparo. Entretanto, às vezes a quantidade de plaquetas reparadoras fica alta demais. Isso pode causar a formação de coágulos desnecessários. Os coágulos podem dificultar a circulação do sangue e isso pode resultar em morte de células.

Alguns fatores de risco de formação de coágulos incluem: Doença arterial coronariana, obesidade, tabagismo, fatores genéticos e recuperação cirúrgica.

Os medicamentos antiplaquetários podem prevenir a formação desnecessária de coágulos. Eles atuam em diversos pontos durante o processo de coagulação. Quando tomados por via oral, um desses medicamentos se liga a receptores da ADP, prevenindo a modificação de outros receptores. Como resultado, o fibrinogênio não liga as plaquetas entre si e não se forma um coágulo, permitindo ao sangue fluir pelos vasos. Os medicamentos antiplaquetários não previnem o acúmulo de placas que causa aterosclerose.

Converse com seu médico sobre tomar medicamentos redutores do colesterol ou sobre quaisquer alterações na dieta que venham a ser necessárias para tratar este problema. Como acontece com todos os medicamentos, podem ocorrer efeitos colaterais. A prevenção excessiva de coágulos pode causar problemas sérios de hemorragia. Portanto, é importante você conversar com seu médico antes de tomar esses medicamentos.