Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Algumas causas e características da micção excessiva

Algumas causas e características da micção excessiva

Causa

Características comuns*

Exames

Distúrbios que causam principalmente a micção frequente

Cistite (infecção da bexiga)

Usualmente em mulheres e meninas

Uma necessidade frequente e urgente de urinar

Queimação ou dor durante a micção

Algumas vezes febre e dor na parte inferior das costas ou no flanco

Algumas vezes sangue na urina ou urina com mau cheiro

Gravidez

Tipicamente durante os últimos meses de gravidez

Exame médico

Algumas vezes urinálise (para verificar se há infecção do trato urinário)

Aumento da próstata (benigno ou canceroso)

Principalmente em homens acima dos 50 anos

Sintomas urinários que vão piorando lentamente, como dificuldade para iniciar a micção, fluxo de urina fraco, gotejamento no final da micção e uma sensação de micção incompleta

Frequentemente detectado durante um exame de toque retal

Exames de sangue para medir o nível de PSA

Se o nível de PSA estiver elevado, biópsia da próstata

Algumas vezes, ultrassonografia

Prostatite (infecção da próstata)

Próstata sensível detectada durante um exame de toque retal

Frequentemente febre, dificuldade para iniciar a micção e queimação ou dor durante a micção

Algumas vezes, sangue na urina

Em alguns casos, os sintomas de um bloqueio de longa duração nas vias urinárias (incluindo fluxo de urina fraco, dificuldade em urinar ou gotejamento ao final da micção)

Urinálise e cultura da urina e um exame de toque retal

Cistite por radiação (dano à bexiga causado por terapia com radiação)

Nas pessoas que fizeram terapia com radiação no baixo-ventre, próstata ou períneo (a área entre os genitais e o ânus) para tratamento de câncer

Exame médico

Algumas vezes, inserção de um tubo flexível para visualização na bexiga (cistoscopia) e biópsia

Fraqueza e entorpecimento das pernas

Retenção de urina ou perda incontrolável de urina (incontinência urinária) ou de fezes (incontinência fecal)

Algumas vezes uma lesão óbvia

RM da coluna vertebral

Cálculos no trato urinário (que não bloqueiam o fluxo de urina)

Episódios ocasionais de dor ao apertar a parte inferior das costas, flanco ou virilha, que vai e vem

Dependendo de onde está o cálculo, possivelmente micção frequente ou repentina, desejo intenso de urinar

Urinálise

Ultrassonografia ou TC dos rins, ureteres e bexiga

Substâncias que aumentam a excreção de urina, como cafeína, álcool ou diuréticos

Em pessoas saudáveis, logo após tomarem bebidas contendo cafeína ou álcool ou em pessoas que recentemente começaram a tomar diuréticos

Somente exame médico

Saída não intencional de urina, mais frequentemente quando se curva, tosse, espirra ou levanta peso (chamada de incontinência de esforço)

Após a água ser inserida na bexiga, a medição das alterações quando sob pressão e a quantidade de urina na bexiga (cistometria)

Distúrbios que primariamente aumentam o volume de urina

Diabetes mellitus se não estiver controlado

Sede excessiva

Frequente em crianças pequenas

Algumas vezes em adultos obesos, que podem já saber que sofrem de diabetes do tipo 2

Medição do nível de açúcar no sangue (glicose)

Sede excessiva que pode aparecer repentinamente ou desenvolver-se gradualmente

Algumas vezes nas pessoas que tiveram lesão cerebral ou cirurgia cerebral

Exames de sangue e urina, feitos antes e após as pessoas serem privadas de água, em seguida recebem hormônio antidiurético (exame de privação de água)

Algumas vezes exames de sangue para medir o nível do hormônio antidiurético

Sede excessiva que se desenvolve gradualmente

Nas pessoas que têm um distúrbio capaz de afetar os rins (como anemia falciforme, síndrome de Sjörgen, câncer, hiperparatireoidismo,amiloidose, sarcoidose ou certos distúrbios hereditários) ou que tomam medicamentos que podem afetar os rins (normalmente lítio, cidofovir, foscarnete ou ifosfamida)

Exames de sangue e urina

Algumas vezes um exame de privação de água

Uso de diurético

Em pessoas saudáveis que recentemente começaram a tomar diurético

Algumas vezes em pessoas que tomam diurético e não informam o médico deliberadamente (por exemplo, atletas de competição ou outras pessoas tentando perder peso)

Normalmente somente um exame realizado pelo médico

Bebendo líquidos em excesso (polidipsia) frequentemente devido a um distúrbio de saúde mental

Algumas vezes em pessoas que sabem que têm distúrbios de saúde mental

Similar aos exames para o diabetes insipidus central

*As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

TC = tomografia computadorizada; RM = ressonância magnética; PSA = antígeno específico da próstata.