Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
O que causa infertilidade no homem?

O que causa infertilidade no homem?

Causa

Exemplos

Redução da produção de espermatozoides

Aumento da temperatura dos testículos

Calor excessivo

Distúrbios que causam febre prolongada

Distúrbios hormonais

Distúrbios da glândula adrenal (essa glândula produz testosterona e outros hormônios)

Hiperprolactinemia (uma concentração elevada de prolactina, um hormônio que estimula a produção de leite)

Hipogonadismo (baixa concentração de testosterona e/ou produção deficiente de espermatozoides), às vezes relacionado à obesidade

Distúrbios hipotalâmicos (o hipotálamo é a parte do cérebro que controla a hipófise, que controla a produção de testosterona)

Distúrbios genéticos

Outros distúrbios que causam uma anomalia nos cromossomas sexuais

Distúrbios dos testículos

Infecções

Lesão nos testículos

Caxumba que afeta os testículos (orquite por caxumba)

Encolhimento dos testículos (como pode ocorrer quando há consumo excessivo de álcool regularmente)

Tumores nos testículos

Testículos retidos (testículos que permanecem no abdômen e não se movem para o escroto)

Varizes nos testículos (varicocele)

Medicamentos

Álcool, quando consumido em grande quantidade

Esteroides anabolizantes

Andrógenos (hormônios masculinos, como a testosterona)

Antiandrógenos (medicamentos que neutralizam os efeitos de andrógenos, como bicalutamida, ciproterona e flutamida)

Medicamentos antimaláricos

Aspirina, quando tomada por um longo período

Cafeína, quando consumida em quantidades excessivas (possivelmente)

Clorambucila (medicamento para quimioterapia)

Cimetidina (usada para tratar úlceras estomacais)

Colchicina (usado para tratar a gota)

Corticosteroides por via oral (como a prednisona)

Cotrimoxazol (antibiótico)

Ciclofosfamida (medicamento para quimioterapia)

Medicamentos utilizados no tratamento da malária

Estrogênios tomados no tratamento do câncer de próstata

Agonistas do hormônio liberador de gonadotrofina (GnRH) (medicamentos hormonais usados para tratar o câncer de próstata, miomas, endometriose e outros distúrbios)

Cetoconazol

Maconha

Medroxiprogesterona (hormônio feminino sintético)

Metotrexato (medicamento que suprime o sistema imunológico)

Inibidores da monoaminoxidase (IMAO, tipo de antidepressivo)

Nitrofurantoína (antibiótico)

Opioides (narcóticos)

Espironolactona (diurético)

Sulfassalazina (um antibiótico que às vezes é usado para tratar doença inflamatória intestinal)

Exposição a toxinas industriais ou ambientais

Metais pesados​​, como chumbo

Pesticidas (que podem ter efeitos semelhantes aos de hormônios femininos ou diminuir os efeitos de hormônios masculinos)

Ftalatos (produtos químicos usados para fazer com que os plásticos sejam mais flexíveis)

Compostos de bifenilo policlorados (PCBs)

Ausência de espermatozoides no sêmen

Interrupção da saída dos espermatozoides do corpo

Ausência dos epidídimos (que oferecem o espaço e o ambiente para que o espermatozoide amadureça), geralmente em homens com fibrose cística

Bloqueio ou ausência dos canais deferentes (tubos dos epidídimos até os dutos ejaculatórios), geralmente em homens com fibrose cística

Falta de vesículas seminais (que nutrem os espermatozoides)

Bloqueio de ambos os dutos ejaculatórios

Ejaculação retrógrada (o sêmen retorna à bexiga em vez de sair pelo pênis)

Diabetes mellitus

Disfunção do sistema nervoso

Cirurgia pélvica, como remoção da próstata

Remoção de linfonodos na região atrás do abdômen (como talvez possa ser feito para tratar o linfoma de Hodgkin)

Disfunção erétil (a incapacidade de atingir ou manter uma ereção suficiente para ter uma relação sexual)

Distúrbios dos vasos sanguíneos

Diabetes mellitus

Distúrbios cerebrais e nervosos (neurológicos), tais como a doença de Alzheimer ou de Parkinson, esclerose múltipla, acidente vascular cerebral e lesão nos nervos devido a uma cirurgia da próstata

Problemas psicológicos, tais como ansiedade de desempenho ou depressão

Determinados medicamentos, tais como alguns antidepressivos, determinados medicamentos hormonais e medicamentos usados para tratar a hipertensão arterial (incluindo betabloqueadores)

Entorpecentes (por exemplo, cocaína, heroína e anfetaminas)

Causas desconhecidas (idiopática)