honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Spotlight on Aging

Spotlight on Aging

A principal razão pela qual mulheres mais velhas desistem do sexo é a falta de um parceiro sexualmente funcional. No entanto, mudanças relacionadas à idade, especialmente aquelas por causa da menopausa, podem aumentar a chance de a mulher ter uma disfunção sexual. Além disso, doenças que podem interferir na função sexual, tais como diabetes, aterosclerose, infecções do trato urinário e artrite, ocorrem com mais frequência à medida que a mulher envelhece. No entanto, essas mudanças não precisam acabar com a atividade sexual e o prazer, e nem toda a disfunção sexual na mulher mais velha é causada por mudanças relacionadas à idade.

O problema mais comum é o baixo desejo sexual tanto em mulheres mais velhas como em mulheres mais jovens.

À medida que a mulher envelhece, a produção do estrogênio diminui.

  • Os tecidos ao redor da abertura vaginal (lábios) e as paredes da vagina ficam menos elásticos e mais finos (um distúrbio chamado vaginite atrófica). Essa mudança pode causar dor durante a atividade sexual que envolva penetração.

  • As secreções vaginais são reduzidas, proporcionando menos lubrificação durante a relação sexual.

  • Uma quantidade cada vez menor de testosterona é produzida, começando quando a mulher está na faixa dos 30 e parando quando está perto dos 70 anos de idade. Não está claro se essa diminuição leva à diminuição do interesse e da resposta sexuais.

  • A acidez da vagina diminui, aumentando as chances de que os órgãos genitais fiquem irritados e infectados.

  • A falta de estrogênio pode contribuir para o enfraquecimento relacionado à idade dos músculos e outros tecidos de suporte na pelve, às vezes permitindo que um órgão pélvico (bexiga, intestino, útero ou reto) se projete na vagina. Assim, a urina pode vazar involuntariamente, causando constrangimento.

  • Com o envelhecimento, o fluxo sanguíneo da vagina é reduzido, deixando-a mais curta, mais estreita e mais seca. Doenças dos vasos sanguíneos (tias como a aterosclerose) podem reduzir ainda mais o fluxo sanguíneo.

Outros problemas podem interferir na função sexual. Por exemplo, a mulher mais velha talvez esteja estressada por mudanças no corpo causadas por doença, cirurgias ou o próprio envelhecimento. Ela talvez pense que o desejo e a fantasia sexuais são impróprios ou vergonhosos na velhice. Talvez ela esteja preocupada com a saúde em geral ou com a função sexual do seu parceiro ou com seu próprio desempenho sexual. Muitas mulheres mais velhas têm desejo sexual, mas se seu parceiro já não responder a ele, o desejo pode lentamente acabar.

A mulher mais velha não deve presumir que a disfunção sexual seja algo normal na velhice. Se a disfunção sexual estiver incomodando, elas devem conversar com seu médico. Em muitos casos, o tratamento de um distúrbio (incluindo depressão), parar ou substituir um medicamento, aprender mais sobre a função sexual ou falar com um profissional de saúde ou consultor pode ajudar.

Se a vaginite atrófica for um problema, o estrogênio pode ser inserido na vagina como um creme (com aplicador plástico), como um comprimido ou um anel. O estrogênio pode ser tomado por via oral ou aplicado na forma de adesivo ou gel no braço ou na perna, mas somente se a menopausa tiver ocorrido recentemente. Ocasionalmente, é receitada testosterona além de terapia com estrogênio se todas as outras medidas forem ineficazes, mas não é recomendado receitar essa combinação. Ela ainda é considerada experimental e a segurança de longo prazo é desconhecida.