Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Algumas causas de dor pélvica em mulheres*

Algumas causas de dor pélvica em mulheres*

Causa

Características comuns†

Exames‡

Dores relacionadas ao ciclo menstrual

Cólicas menstruais (dismenorreia)

Dor aguda ou acompanhada de cólicas que

  • Ocorre poucos dias antes ou durante a menstruação

  • É mais intensa aproximadamente 24 horas após o início da menstruação e diminui depois de dois ou três dias

Geralmente, ocorre dor de cabeça, náusea, constipação, diarreia ou vontade frequente de urinar (frequência da micção)

Exame médico

Endometriose (restos de tecido anômalo geralmente localizados apenas no revestimento do útero)

Dor aguda ou acompanhada de cólicas que ocorre antes e durante os primeiros dias da menstruação

Frequentemente, dor durante a relação sexual e/ou durante a evacuação

Pode acabar causando dor não relacionada ao ciclo menstrual

Às vezes, infertilidade

Exame médico

Laparoscopia (inserção de um tubo de visualização fino no abdômen) para tentar descobrir tecido anômalo e obter uma amostra

Mittelschmerz (dor no meio do ciclo menstrual)

Dor intensa e aguda que

  • Começa de repente

  • Pode ocorrer em um dos lados, mas apenas em um lado por vez

  • Ocorre ao mesmo tempo durante o ciclo menstrual; normalmente, a meio caminho entre o início das menstruações (quando há a liberação do óvulo)

  • É mais intensa no início, depois diminui no decorrer de um ou dois dias

Frequentemente, sangramento leve esporádico

Exame médico

Dores relacionadas ao sistema reprodutor, sem relação com o ciclo menstrual

Dor pélvica intensa que pode ocorrer em um dos lados ou em ambos

Geralmente, secreção vaginal que, às vezes, possui odor fétido e, conforme o agravamento da infecção, pode tornar-se purulenta e amarelo-esverdeada

Às vezes, dor durante a micção e/ou a relação sexual, febre ou calafrios, náusea ou vômito

Exames para detecção de doenças sexualmente transmissíveis por meio de amostra de secreções coletadas do colo do útero

Às vezes, ultrassonografia da pelve

Ruptura de cisto ovariano

Dor que

  • Começa de repente

  • É mais intensa no início

  • Frequentemente, diminui com rapidez no decorrer de poucas horas

Às vezes, tonturas, desmaio, sangramento vaginal leve, náusea ou vômito

Exame médico

Às vezes, ultrassonografia da pelve

Ruptura de gravidez ectópica (uma gravidez de localização anômala, fora de sua localização normal no útero)

Dor constante, não acompanhada de cólicas, que

  • Começa de repente

  • Concentra-se, primeiramente, em uma região do abdômen inferior

Frequentemente, sangramento vaginal

Às vezes, tonturas, desmaio, coração acelerado ou uma queda perigosa da pressão arterial (choque) devido a sangramento interno grave

Exames de sangue ou urina para medir um hormônio produzido pela placenta, chamado gonadotrofina coriônica humana ou hCG

Ultrassonografia da pelve

Às vezes, laparoscopia ou laparotomia (grande incisão no abdômen que permite ao médico visualizar os órgãos diretamente)

Degeneração súbita de um mioma no útero

Dor que começa repentinamente

Mais frequente durante as primeiras 12 semanas de gravidez ou após o parto, ou devido à interrupção de uma gravidez

Sangramento vaginal

Ultrassonografia da pelve

A torção anexial (torção) de um ovário

Dor intensa que

  • Começa de repente

  • Ocorre em um lado

  • Aumenta rapidamente

Ocasionalmente, dor passageira, como torções ou distorções de ovário

Frequentemente, ocorre quando a mulher está grávida, após o uso de medicamentos para tratar infertilidade, ou quando há expansão dos ovários

Ultrassonografia da pelve

Às vezes, laparoscopia ou laparotomia

Dor que surge gradativamente

Uma secreção vaginal transparente, branca, marrom ou com traços de sangue

Sangramento vaginal anômalo (sangramento após a menopausa ou entre as menstruações)

Às vezes, perda de peso inexplicável

Ultrassonografia da pelve

Uma biópsia

Às vezes, outros exames de diagnóstico por imagem da pelve, como histeroscopia (inserção de um tubo de visualização através da vagina para visualizar o útero) ou histerossonografia (um tipo de ultrassonografia realizada após a injeção de líquido no útero)

Adesões (conjuntos de tecido cicatricial normalmente entre estruturas sem ligação no útero ou na pelve)

Dor pélvica que

  • Surge gradativamente

  • Frequentemente, torna-se crônica

Dor durante a relação sexual

Sem sangramento vaginal ou secreção

Às vezes, náusea e vômito, que sugere bloqueio do intestino

Ocorre em mulheres que fizeram cirurgia abdominal (normalmente) ou tiveram uma infecção pélvica (às vezes)

Exame médico

Às vezes, radiografia ou ultrassonografia da pelve e/ou do abdômen

Um aborto espontâneo ou qualquer outro que possa ocorrer (ameaça de aborto)

Dor de cólica na pelve ou nas costas acompanhada de sangramento vaginal

Outros sintomas de gravidez recente, como sensibilidade na mama, náusea e ausência de menstruação

Às vezes, passagem de tecido através da vagina

Exame de gravidez

Ultrassonografia da pelve para determinar se ocorreu aborto espontâneo e, em caso negativo, se a gravidez pode continuar

Sem relação com o sistema reprodutor

Dor que normalmente se concentra na região inferior direita do abdômen

Perda de apetite e, normalmente, náusea e vômito

Muitas vezes, febre

Exame médico

Às vezes, TC ou ultrassonografia do abdômen

Dor logo acima do osso púbico

Às vezes, necessidade urgente de urinar, micção mais frequente ou ardência durante a micção

Exame de urina

Dor ou sensibilidade na região inferior esquerda do abdômen

Febre

Às vezes, TC do abdômen

Frequentemente, colonoscopia após a diminuição da infecção

  • Doença de Crohn

  • Colite ulcerativa

Dor abdominal acompanhada de cólicas

Diarreia, que na colite ulcerativa é frequentemente sanguinolenta

Perda de apetite e peso

TC do intestino grosso e delgado (enterografia por tomografia computadorizada) em busca de Doença de Crohn

Endoscopia (normalmente, colonoscopia ou sigmoidoscopia)

Às vezes, radiografias do trato digestivo superior após receber bário por via oral (ingestão de bário) ou do trato digestivo inferior após a inserção de bário no reto (enema de bário)

Dor cruciante e intermitente na região inferior do abdômen, lateral ou inferior das costas, dependendo da localização dos cálculos

Náusea e vômito

Sangue na urina

Exames de urina (análise de urina)

Exames de diagnóstico por imagem, como TC ou ultrassonografia

* Alguns casos de dor na parte inferior do abdômen estão incluídos aqui.

† As características incluem sintomas e resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

‡ Se a mulher estiver em idade fértil, um exame de gravidez é sempre realizado, independentemente da causa de que se suspeita. Se os sintomas começaram repentinamente e se tornaram recorrentes e intensos, costuma-se realizar uma ultrassonografia da pelve. Normalmente, o médico também realiza um exame de urina em busca de infecção do trato urinário.

TC = tomografia computadorizada; RM = ressonância magnética.