Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Medicamentos usados para tratar a depressão

Medicamentos usados para tratar a depressão

Medicamento

Alguns efeitos colaterais

Comentários

Inibidores seletivos de recaptação da serotonina (ISRSs)

Citalopram

Escitalopram

Fluoxetina

Fluvoxamina

Paroxetina

Sertralina

Vilazodona

Disfunção sexual (principalmente orgasmo retardado, mas também perda de desejo e disfunção erétil em algumas pessoas), náusea, diarreia, dor de cabeça, perda de peso (no curto prazo), ganho de peso (no longo prazo), síndrome da abstinência*, esquecimento, embotamento das emoções e facilidade para formação de hematomas

A toxicidade devida à superdosagem é menos séria do que com outros antidepressivos.

Inibidores de recaptação de noradrenalina- dopamina

Bupropiona

Dor de cabeça, agitação, síndrome de abstinência*, hipertensão arterial em algumas pessoas e, raramente, convulsões

A bupropiona é útil para pessoas deprimidas que também têm o transtorno de déficit de atenção com hiperatividade ou o transtorno por uso de cocaína e para aquelas que estão tentando parar de fumar. A bupropiona não causa nenhuma disfunção sexual.

Moduladores de serotonina (bloqueadores 5-HT2)

Mirtazapina

Apatia e ganho de peso

A mirtazapina não causa náusea nem disfunção sexual.

Trazodona

Apatia prolongada, ereção dolorosa e persistente (priapismo) e uma queda excessiva na pressão arterial quando a pessoa se levanta

A trazodona é usada com mais frequência antes de dormir em pessoas que apresentam depressão e insônia.

Inibidores de recaptação de serotonina- noradrenalina

Desvenlafaxina

Duloxetina

Levomilnaciprana

Venlafaxina

Náusea, boca seca, síndrome de abstinência* e, se forem tomadas altas doses, um aumento da pressão arterial

A maioria dos efeitos colaterais pode ser evitada ou minimizada, quando se usam doses baixas e quando as mudanças de dosagem são feitas lentamente.

Antidepressivos heterocíclicos (incluindo os tricíclicos)

  • Amitriptilina

  • Amoxapina

  • Clomipramina

  • Desipramina

  • Doxepina

  • Imipramina

  • Maprotilina

  • Nortriptilina

  • Protriptilina

  • Trimipramina

Sonolência, ganho de peso, aumento da frequência cardíaca, queda da pressão arterial quando a pessoa se levanta (hipotensão ortostática), boca seca, confusão, visão embaçada, constipação, dificuldade em começar a urinar, orgasmo retardado e síndrome da abstinência*

Com clomipramina e maprotilina, convulsões

Esses medicamentos normalmente não são receitados para idosos porque os efeitos colaterais normalmente são mais pronunciados neles.

A superdosagem pode causar toxicidade séria e potencialmente fatal.

Inibidores da monoaminoxidase (IMAOs)

  • Isocarboxazida

  • Fenelzina

  • Selegilina

  • Tranilcipromina

Insônia, náusea, ganho de peso, disfunção sexual (perda de desejo, orgasmo retardado e disfunção erétil), sensação de formigamento, tontura, queda da pressão arterial (particularmente quando a pessoa se levanta) e síndrome da abstinência*

As pessoas que tomam esses medicamentos precisam seguir restrições alimentares e evitar o uso de certos medicamentos para evitar que uma reação séria que envolve um aumento súbito e grave da pressão arterial com dor de cabeça grave e latejante (crise hipertensiva).

A selegilina está disponível em adesivos. As pessoas que usam o adesivo não precisam seguir as restrições alimentares, a menos que ele contenha uma dose elevada.

Psicoestimulantes

  • Dextroanfetamina

  • Metilfenidato

Comportamento nervoso, tremor, insônia e boca seca

Esses medicamentos são normalmente usados com antidepressivos. Usados sozinhos, eles são normalmente ineficazes como antidepressivos.

Antidepressivo melatonérgico

Agomelatina

Dor de cabeça, náusea e diarreia

A agomelatina causa menos efeitos colaterais do que a maioria dos antidepressivos. Ela não causa sonolência durante o dia, insônia, aumento de peso ou disfunção sexual.

A agomelatina pode causar o aumento nos níveis de enzimas hepáticas. Estes níveis devem ser medidos antes da terapia ser iniciada e a cada seis semanas depois disso.

Medicamento similar à cetamina

Escetamina

Tontura, aumento da pressão arterial, sensação de desconexão

A escetamina está relacionada ao anestésico cetamina.

A escetamina é utilizada em conjunto com outros antidepressivos orais para depressão resistente a tratamento.

A escetamina está disponível na apresentação de spray nasal

* A síndrome de abstinência consiste em tonturas, ansiedade, irritabilidade, fadiga, náusea, calafrios e dores musculares que ocorrem quando um medicamento deixa de ser tomado repentinamente.