Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Medicamentos utilizados para tratar a tuberculose

Medicamentos utilizados para tratar a tuberculose

Medicamento

Via

Efeitos colaterais

Medicamentos de primeira linha*

Isoniazida

Via oral

Lesão hepática em 1 de cada 1.000 pessoas originando fadiga, perda de apetite, enjoo, vômito e icterícia

Às vezes dormência nos membros (neuropatia periférica)

Rifampicina (e os medicamentos relacionados rifabutina e rifapentina)

Via oral

Lesão hepática, particularmente quando a rifampicina é combinada com a isoniazida (mas os efeitos desaparecem quando as pessoas interrompem o medicamento)

Descoloração de cor laranja avermelhada da urina, lágrimas e suor

Raramente uma baixa contagem de glóbulos brancos ou de plaquetas no sangue

Pirazinamida

Via oral

Lesão hepática, distúrbio digestivo e, por vezes, gota

Etambutol

Via oral

Às vezes, visão embaçada e uma diminuição na percepção das cores (porque o medicamento afeta o nervo ótico)

Medicamentos de segunda linha

Aminoglicosídeos, como estreptomicina, amicacina e canamicina

Por injeção no músculo

Lesão renal, tontura, perda de audição (devido a dano aos nervos do ouvido interno), erupção cutânea e febre

Fluoroquinolonas, como levofloxacino, moxifloxacino

Via oral

Inflamação ou ruptura dos tendões

Nervosismo, tremores e convulsões

Capreomicina

Por injeção no músculo

Efeitos colaterais semelhantes aos de aminoglicosídeos (mas a capreomicina é, muitas vezes, mais bem tolerada se for necessário tratamento por um longo período)

*Medicamentos de primeira linha são geralmente a primeira escolha de tratamento.

Medicamentos de segunda linha são geralmente usados quando as bactérias causadoras da tuberculose se tornaram resistentes aos medicamentos de primeira linha ou quando as pessoas não conseguirem tolerar um dos medicamentos de primeira linha.