Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Quando a substituição por genéricos pode não ser apropriada.

Quando a substituição por genéricos pode não ser apropriada.

Categoria do medicamento

Exemplos

Comentários

Medicamentos antiasmáticos tomados por via oral

Teofilina

Versões diferentes geralmente não são bioequivalentes. Se uma versão estiver funcionando, ela não deve ser trocada por outra, a menos que seja absolutamente necessário.

Anticoagulantes

Varfarina

A dose tóxica do medicamento é muito próxima da dose eficaz para que o medicamento seja utilizado com segurança.

Antidepressivos

Algumas marcas de amitriptilina e uma marca de amitriptilina mais perfenazina

Nem todas as versões são intercambiáveis. O farmacêutico pode informar se a FDA considera um determinado medicamento genérico bioequivalente ao medicamento de nome comercial.

Medicamentos anticonvulsivantes

Carbamazepina*, clonazepam, eslicarbazepina*, lamotrigina, oxcarbazepina, fenitoína*, topiramato, valproato e zonisamida

A perda do controle de convulsões tem sido relatada após a troca de marcas. É recomendado que se continue a usar a mesma marca ou a mesma preparação genérica.

Medicamentos anti-hipertensivos

Preparações de liberação modificada de diltiazem e nifedipino†

As versões genéricas não são bioequivalentes aos medicamentos de nome comercial. Preparações de liberação modificada têm diferentes características de liberação e não são intercambiáveis.

Medicamentos cardiovasculares

A dose tóxica é muito próxima à dose eficaz para que o medicamento seja utilizado com segurança.

Corticosteroides em cremes, loções e pomadas

Alclometasona, ancinonida, betametasona, clocortolona, ​​desonida, desoximetasona, dexametasona, diflorasona, fluocinolona, ​​fluocinonida, flurandrenolida, fluticasona*, halobetasol, hidrocortisona, mometasona e triancinolona

Esses produtos são normalizados por testes de resposta cutânea e muitos foram classificados como bioequivalentes pela FDA. Porém, a resposta varia e diferentes veículos para administração do medicamento (cremes, pomadas, géis) podem afetar a potência do produto. A resposta pode ser imprevisível. Assim, se uma versão for eficaz, ela não deve ser trocada por outra.

Comprimidos de corticosteroides

Dexametasona, prednisolona

Muitas versões genéricas podem não ser bioequivalentes aos medicamentos de nome comercial e não devem ser utilizadas livremente para substituí-los.

Medicamentos para controle da gota

Colchicina

As versões genéricas de medicamentos individuais não são bioequivalentes umas às outras.

Hormônios

Algumas marcas de medroxiprogesterona e metiltestosterona

Produtos de reposição tireoidiana

Hormônios normalmente são tomados em pequenas doses, de modo que diferenças entre marcas poderiam produzir grandes oscilações na resposta.

Algumas marcas não são bioequivalentes.

Medicamentos psiquiátricos

Lítio (para transtorno bipolar)

A dose tóxica do medicamento é muito próxima da dose eficaz para que o medicamento seja utilizado com segurança.

Outros medicamentos

Algumas marcas de prometazina em comprimidos e supositórios, e clozapina

As versões genéricas podem não ser bioequivalentes. Embora qualquer versão possa ser eficaz, as versões não devem ser trocadas entre si.

* Não há medicamento genérico disponível.

† Preparações de medicamentos de liberação modificada são versões do medicamento, nos quais o preparo foi alterado de alguma forma, geralmente para diminuir a velocidade de liberação do princípio ativo na corrente sanguínea. Medicamentos de liberação modificada podem ser identificados pelas designações MR (liberação modificada), AP (ação prolongada), XL (liberação estendida), CR (liberação controlada) ou SR (liberação sustentada).

FDA = Food and Drug Administration.