honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Spotlight on Aging: Strokes

Spotlight on Aging: Strokes

Depois de um acidente vascular cerebral, as pessoas mais velhas são mais propensas a ter problemas, tais como úlceras de decúbito, pneumonia, encurtamento permanente dos músculos que limitam o movimento (contraturas) e depressão. Os idosos tendem a ter transtornos que limitam o tratamento de acidente vascular cerebral. Por exemplo, eles podem ter hipertensão ou sangramento gastrointestinal, que os impede de tomar anticoagulantes para reduzir o risco de formação de coágulos sanguíneos. Alguns tratamentos, como a endarterectomia (retirada cirúrgica de depósitos de gordura nas artérias), tendem a causar complicações em idosos. No entanto, as decisões de tratamento devem ser baseadas na saúde da pessoa e não na idade.

Alguns problemas comuns entre os idosos podem interferir na sua recuperação após um acidente vascular cerebral, como o seguinte:

  • Pessoas com demência podem não entender o que lhes é exigido para a reabilitação.

  • Pessoas com insuficiência cardíaca ou outra doença cardíaca podem correr o risco de outro acidente vascular cerebral ou um ataque cardíaco desencadeado por esforço durante os exercícios de reabilitação.

Há mais probabilidade de uma boa recuperação quando pessoas mais idosas contam com:

  • Um familiar ou cuidador para ajudar

  • Uma situação de vida que facilite a independência (por exemplo, uma residência no primeiro andar e lojas próximas)

  • Recursos financeiros para pagar pela reabilitação

Uma vez que a recuperação após o acidente vascular cerebral depende de tantos fatores médicos, sociais, financeiros e de estilo de vida, reabilitação e cuidados para as pessoas idosas devem ser planejados e gerenciados por uma equipe de profissionais de saúde (incluindo enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais, bem como, individualmente, um médico ou terapeuta). Os membros da equipe também podem fornecer informações sobre recursos e estratégias para ajudar as pessoas que sofreram um acidente vascular cerebral e seus cuidadores com a vida diária.