Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Considerações gerais sobre lesões provocadas pelo frio

Por

Daniel F. Danzl

, MD, University of Louisville School of Medicine

Última revisão/alteração completa mai 2019| Última modificação do conteúdo mai 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A pele e os tecidos subjacentes são mantidos numa temperatura constante (aproximadamente 37°C) pela circulação sanguínea e outros mecanismos. O sangue obtém o seu calor principalmente da energia que as células libertam quando processam os alimentos (metabolizam), havendo a necessidade de um fornecimento estável de alimentos e de oxigênio. Para um bom funcionamento de todas as células e dos tecidos do organismo, é necessário que o corpo mantenha uma temperatura normal. Numa pessoa com uma temperatura corporal baixa, a maioria dos órgãos, em especial o coração e o cérebro, torna-se lenta e deixa de funcionar.

A temperatura corporal baixa quando a pele é exposta a um ambiente mais frio. Como resposta a essa queda de temperatura, o organismo utiliza vários mecanismos protetores para gerar calor adicional. Por exemplo, os músculos produzem calor através dos calafrios. Os pequenos vasos sanguíneos que se encontram na pele contraem-se para desviar mais sangue para os órgãos vitais, como o coração e o cérebro. No entanto, como a quantidade de sangue quente que chega à pele é menor, zonas do corpo como os dedos das mãos e dos pés, as orelhas e o nariz resfriam-se mais rapidamente. Se a temperatura corporal cair muito abaixo dos 31 °C, esses mecanismos protetores deixam de funcionar e o organismo não pode voltar a se aquecer. Se a temperatura corporal cair abaixo de 28 °C, pode ocorrer a morte.

O risco de lesões provocadas pelo frio aumenta nas seguintes circunstâncias:

  • Quando o fluxo sanguíneo é demasiado lento

  • Quando o consumo de alimentos é inadequado

  • Quando ocorre desidratação ou exaustão

  • Quando o ambiente está úmido ou quando uma parte do corpo entra em contato com algo úmido

  • Quando a pessoa entra em contato com uma superfície metálica

  • Quando o oxigênio não é suficiente, tal como ocorre a grandes altitudes

Se a pele, os dedos das mãos e dos pés, as orelhas e o nariz estiverem bem protegidos ou ficarem expostos ao frio por pouco tempo, não haverá lesões, mesmo em climas extremamente frios.

Prevenção

Manter-se quente num ambiente frio requer várias camadas de roupa, de preferência de lã ou fibras sintéticas, como o polipropileno, porque esses materiais isolam mesmo estando molhados. Como o corpo perde uma grande quantidade de calor pela cabeça, é fundamental utilizar um gorro que proteja.

É igualmente útil comer bem e beber muitos líquidos (especialmente líquidos quentes). Os alimentos proporcionam nutrientes para serem metabolizados e os líquidos quentes fornecem diretamente calor e previnem a desidratação. As bebidas alcoólicas devem ser evitadas, pois o álcool dilata os vasos sanguíneos que se encontram na pele, fazendo com que o corpo se sinta temporariamente quente, mas, na realidade, há uma maior perda de calor.

Você sabia que...

  • Tomar bebidas alcoólicas na realidade faz o corpo ficar mais frio, pois a dilatação dos vasos sanguíneos que faz a pessoa sentir-se quente permite a fuga de calor do corpo.

Lesões provocadas pelo frio incluem

Outros problemas relacionados com o frio incluem síndrome de Raynaud e reações alérgicas ao frio.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Terapia de células-tronco alogênicas
Vídeo
Terapia de células-tronco alogênicas
Células-tronco são células ímpares localizadas na medula óssea ou no sangue periférico capazes...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Ruptura da coifa dos rotadores
Modelo 3D
Ruptura da coifa dos rotadores

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS