Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Lesões genitais

Por

Noel A. Armenakas

, MD, Weill Cornell Medical School

Última revisão/alteração completa dez 2020| Última modificação do conteúdo dez 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A maioria das lesões nos genitais ocorre em homens e pode incluir lesão nos testículos, no escroto e no pênis. Lesões genitais graves ocorrem mais comumente no campo de batalha, geralmente devido a minas terrestres.

Vários tipos de lesões podem afetar o pênis. O pênis pode ser seccionado parcial ou totalmente. Por vezes, consegue-se reimplantar o pênis amputado, mas o grau de recuperação da sensibilidade e do funcionamento varia. Os anéis penianos constringentes, aplicados para aumentar as ereções, podem estrangular o pênis e causar danos permanentes. A remoção do anel é geralmente suficiente. As lesões penetrantes, incluindo mordidas de animais e de seres humanos e feridas por disparos de armas, são menos frequentes e podem também envolver a uretra. Pode ser necessário realizar uma cirurgia para tratar lesões do pênis e lesões da uretra.

A retirada do clítoris em mulheres (mutilação genital feminina), prática adotada em algumas culturas, é também uma forma de traumatismo nos genitais.

Cortes no pênis

É muito frequente o pênis ficar preso no zíper da calça, especialmente em crianças; porém, os pequenos cortes decorrentes desta situação costumam sarar rapidamente. A meta é simplesmente manter os cortes limpos; deve-se tomar antibióticos se eles infeccionarem.

Se um fecho de correr (zíper) prender a pele do pênis ou do escroto, o fecho pode ser removido usando-se um alicate (cortador diagonal) para cortar a barra superior do fecho, que conecta a placa da frente com a de trás. Em seguida, o fecho se abre em duas partes, e os dentes do fecho se separam imediatamente.

Como remover um zíper da pele do pênis

Como remover um zíper da pele do pênis

Fratura do pênis

Uma curvatura excessiva pode fraturar um pênis ereto. Tal curvatura pode ocorrer durante relações sexuais vigorosas se o pênis for curvado contra o osso pélvico do parceiro. Fraturas do pênis também podem envolver uma lesão uretral. A "fratura" é, na verdade, uma laceração no revestimento (túnica albugínea) de uma das duas estruturas tipo tubo do pênis (corpo cavernoso) que contém o fluxo sanguíneo adicional que mantém a ereção.

O homem sente dor imediata, inchaço e descoloração, sendo que o pênis parece estar deformado. Geralmente, é necessária uma cirurgia urgente para reparar essas fraturas e prevenir a curvatura anômala do pênis ou uma disfunção erétil permanente.

Você sabia que...

  • As fraturas do pênis podem ocorrer durante uma relação sexual enérgica.

Lesão do escroto e dos testículos

A localização do escroto o torna mais propenso a sofrer lesões. A maioria das lesões decorre de pancadas fortes (por exemplo, pontapé ou esmagamento). Contudo, também ocorrem lesões provocadas por disparos ou feridas cortantes que atingem o escroto ou os testículos. Em casos raros, o escroto pode desenvolver infecções graves e rapidamente progressivas, tais como gangrena. Se houver gangrena, os tecidos envolvidos serão removidos cirurgicamente e o homem receberá antibióticos de amplo espectro por via intravenosa. Pode ser realizada uma cirurgia reconstrutiva após a infecção estar controlada.

A lesão testicular provoca dor intensa e repentina, normalmente acompanhada de náuseas e vômitos. A utilização de bolsas de gelo, suporte atlético e medicamentos para reduzir a dor e as náuseas constitui, em geral, um tratamento eficaz de testículos lesionados (sangramentos dentro ou em redor dos testículos). É feito um exame de ultrassom para confirmar se houve ruptura do testículo. Um testículo rompido requer reparo cirúrgico. As lesões nos testículos podem destruir a capacidade de produção de esperma ou hormônios sexuais (principalmente testosterona). Se ambos os testículos ficarem lesionados, poderá ser necessária uma reposição de testosterona. Se apenas um dos testículos ficar lesionado, o testículo restante geralmente produz uma quantidade de testosterona suficiente.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS