Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Listeriose

(Listeria)

Por

Larry M. Bush

, MD, FACP, Charles E. Schmidt College of Medicine, Florida Atlantic University

Última revisão/alteração completa jun 2019| Última modificação do conteúdo jun 2019
Clique aqui para a versão para profissionais

A listeriose é uma infecção causada pela bactéria Gram-positiva Listeria monocytogenes, geralmente quando se consome alimentos contaminados.

  • As pessoas podem consumir a bactéria em laticínios contaminados, verduras e legumes crus, carnes ou alimentos refrigerados que não requerem cozimento antes de seu consumo.

  • As pessoas têm febre, calafrios e dores musculares, além de enjoo, vômito e diarreia.

  • Identificar a bactéria em uma amostra de sangue ou líquido cefalorraquidiano confirma o diagnóstico.

  • A prevenção consiste em não consumir alimentos que possam estar contaminados, principalmente se as pessoas correrem o risco de desenvolver listeriose invasiva.

  • Antibióticos podem curar a infecção.

A Listeria monocytogenes reside no intestino de pessoas e de muitos animais no mundo todo.

A maioria dos casos de listeriose resulta de

  • Ingestão de alimentos contaminados

A listeriose é geralmente adquirida ao se consumir alimentos contaminados. Nesses casos, a bactéria Listeria pode penetrar na corrente sanguínea e disseminar-se para outros órgãos. Em casos raros, a bactéria Listeria infecta a pele de veterinários, fazendeiros e outras pessoas que têm contato direto com animais infectados (principalmente durante o abate e manuseio das carcaças).

As bactérias crescem em alimentos sob temperaturas de refrigerador e sobrevivem no congelador. A pasteurização de laticínios destrói as bactérias. O cozimento adequado ou o reaquecimento de alimentos matam as bactérias. Porém, elas podem residir em rachaduras cheias de alimentos e em áreas inacessíveis de instalações de preparação de alimentos comerciais, e contaminar novamente os alimentos. Se os alimentos não precisarem de cozimento depois de comprados, as bactérias que permanecem são consumidas com os alimentos. Ela pode crescer em produtos refrigerados, embalados, prontos para o consumo (que não requerem cozimento antes de serem consumidos), sem alterar o sabor ou o aroma do alimento. Alimentos envolvidos em surtos anteriores de listeriose incluem queijos macios (como os queijos brancos latino-americanos, feta, Brie e Camembert), saladas de delicatessen (como salada de repolho com maionese), leite não pasteurizado, frios, salsichas de peru, outros cachorros-quentes, camarão, salmão defumado e frango mal cozido.

Listeriose invasiva

As bactérias às vezes entram na corrente sanguínea a partir do intestino e invadem certos órgãos (chamado listeriose invasiva). As bactérias podem se disseminar para:

  • Os tecidos que revestem o cérebro e a medula espinhal (causando meningite)

  • Os olhos

  • Válvulas do coração (causando endocardite)

  • Articulações

  • Em gestantes, o útero e o feto

Raramente, pode formar-se acúmulo de pus (abscessos) no cérebro e na medula espinhal.

Fatores de risco

Nos Estados Unidos, a listeriose invasiva se desenvolve apenas em cerca de 1.600 pessoas a cada ano, mas é fatal em uma a cada cinco pessoas. É mais comum entre:

Mulheres grávidas têm cerca de dez a vinte vezes mais chance de contrair listeriose do que a população geral, mas elas raramente adoecem seriamente ou morrem. Todavia, em casos raros, gestantes com listeriose transmitem a infecção para o feto ou recém-nascido que, por sua vez, pode morrer (consulte Listeriose em recém-nascidos).

Você sabia que...

  • Mulheres grávidas são particularmente propensas à listeriose, o que pode prejudicar o feto ou recém-nascido.

Sintomas

As pessoas com listeriose geralmente têm calafrios, febre e dores musculares (parecendo gripe) com enjoo, vômito e diarreia. Geralmente os sintomas se resolvem entre 1 e 7 dias.

Se a listeriose invasiva se desenvolver, os sintomas variam dependendo da área infectada.

Se a meningite se desenvolver, as pessoas têm dor de cabeça e rigidez no pescoço. Elas ficam confusas e perdem o equilíbrio.

Se o útero ou a placenta forem infectados em uma mulher grávida, isso pode resultar em aborto espontâneo ou natimorto. Dois terços dos bebês sobreviventes desenvolvem listeriose, e esta pode levar a uma infecção da corrente sanguínea (sepse) ou meningite. Até metade dos recém-nascidos infectados perto ou ao término da gravidez morre.

Diagnóstico

  • Cultura de sangue ou líquido cefalorraquidiano

Para diagnosticar listeriose, os médicos coletam uma amostra de sangue ou fazem uma punção na coluna vertebral (punção lombar) para obter uma amostra do líquido que circunda o cérebro e a medula espinhal (líquido cefalorraquidiano). As amostras são enviadas para um laboratório onde é realizada a cultura da bactéria. Identificar a bactéria em uma amostra confirma o diagnóstico.

Prevenção

Muitas vezes os alimentos estão contaminados com a bactéria Listeria. Essas bactérias podem se reproduzir em temperaturas de refrigerador. Portanto, alimentos levemente contaminados podem tornar-se maciçamente contaminados enquanto estiverem no refrigerador.

Certas precauções são necessárias, principalmente para pessoas que correm o risco de sofrer consequências sérias se forem infectadas. Entre elas incluem-se pessoas com o sistema imunológico debilitado, gestantes e pessoas com 65 anos de idade ou mais. Por exemplo, pessoas em risco não devem consumir certos alimentos, tais como:

  • Queijos de pasta mole feitos de leite não pasteurizado (como feta, Brie, queijo fresco e Camembert)

  • Alimentos refrigerados prontos para consumo (como cachorros-quentes, carnes frias, patês e pastas de carne), a menos que sejam aquecidos até uma temperatura interna de 73,9 °C ou até ficarem fumegantes antes de servir

  • Frutos do mar defumados refrigerados (como alimentos com o rótulo “nova-style” [estilo Nova Escócia], salmão curado, salgado, defumado, ou charque), a menos que tenham sido cozidos

  • Leite cru (não pasteurizado) e queijos fabricados com ele

Os procedimentos seguintes podem ajudar a reduzir o risco de infecção:

  • Refrigerar sobras de alimentos dentro de duas horas em recipientes rasos, cobertos e utilizá-las dentro de três a quatro dias.

  • Ajustar a temperatura do refrigerador a 4,4 °C ou menos

  • Ajustar o congelador a -17,8 °C ou menos

Tratamento

  • Antibióticos

Os antibióticos podem curar a listeriose.

Para a maioria das infecções causadas por Listeria, incluindo endocardite e meningite, os antibióticos ampicilina e gentamicina são administrados por via intravenosa. Se a pessoa for alérgica a penicilinas, em vez de ampicilina utiliza-se trimetoprima/sulfametoxazol.

As infecções oculares podem ser tratadas com eritromicina oral ou trimetoprima/sulfametoxazol por via intravenosa.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS