Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Erisipelotricose

Por

Larry M. Bush

, MD, FACP, Charles E. Schmidt College of Medicine, Florida Atlantic University

Última revisão/alteração completa jun 2019| Última modificação do conteúdo jun 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A erisipelotricose é uma infecção da pele causada pela bactéria Gram-positiva Erysipelothrix rhusiopathiae.

  • As pessoas se infectam ao sofrer um ferimento perfurante ou arranhão enquanto estão manuseando matéria de animais infectados.

  • A erisipelotricose causa formação de uma erupção cutânea vermelho-arroxeada endurecida que pode coçar, arder e/ou inchar.

  • Os médicos diagnosticam erisipelotricose com base na cultura de uma amostra de tecido infectado.

  • A infecção pode ser eficientemente tratada com antibióticos.

Bactérias Erysipelothrix são comuns no mundo todo e podem infectar uma variedade de animais, incluindo mariscos, peixes, aves e mamíferos (sobretudo suínos) e insetos. As pessoas adquirem a infecção através de uma ferida perfurante ou arranhão sofrido enquanto manuseiam matérias de animais infectados (como carcaças ou peixes). O risco é maior para açougueiros, pessoas que trabalham em matadouros, fazendeiros, cozinheiros e pescadores.

As pessoas também podem ser infectadas ao serem mordidas por um gato ou cão infectado.

Sintomas

No local da lesão surge uma erupção cutânea vermelho-arroxeada e endurecida (chamada erisipeloide). Ela pode coçar, arder e/ou inchar. O inchaço pode interferir no uso da mão. Algumas vezes, os linfonodos próximos ficam inchados. Os sintomas podem durar por três semanas.

Raramente, a erisipelotricose se dissemina pela corrente sanguínea e infecta as articulações ou as válvulas do coração.

Diagnóstico

  • Cultura e outros exames de uma amostra de tecido infectado

Para diagnosticar erisipelotricose, os médicos podem retirar uma amostra de tecido da pele infectada e enviá-la para um laboratório onde as bactérias, se presentes, podem ser cultivadas e identificadas. Se os médicos suspeitarem que uma articulação ou válvula cardíaca está infectada, eles retiram uma amostra de líquido da articulação ou de sangue e a analisam para verificar se há bactérias. Os médicos podem usar a técnica de reação em cadeia da polimerase (polymerase chain reaction, PCR) na amostra para aumentar a quantidade de material genético (DNA) das bactérias. Essa técnica ajuda os médicos a detectar a bactéria mais rapidamente.

Tratamento

  • Antibióticos

Se a erisipelotricose envolver somente a pele, os médicos habitualmente administram antibióticos, como penicilina ou ampicilina, ciprofloxacino ou clindamicina por via oral durante uma semana.

Se a infecção tiver se disseminado, os médicos administram antibióticos pela veia por mais tempo.

Se uma válvula do coração for infectada, muitas vezes terá que ser substituída.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS