Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Doença do arranhão de gato

(Doença da arranhadura do gato)

Por

Larry M. Bush

, MD, FACP, Charles E. Schmidt College of Medicine, Florida Atlantic University

Última revisão/alteração completa fev 2020| Última modificação do conteúdo fev 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A doença da arranhadura do gato é uma infecção causada pela bactéria Gram-negativaBartonella henselae e transmitida por um arranhão ou mordida de um gato infectado causando, com frequência, a formação de um caroço com uma crosta e inchaço dos linfonodos.

  • As pessoas com doença do arranhão de gato apresentam um caroço vermelho no local do arranhão, e algumas têm febre, dor de cabeça, pouco apetite ou linfonodos inchados.

  • Em pessoas com sistema imunológico enfraquecido, a infecção pode disseminar-se pelo corpo e, sem tratamento, pode resultar em morte.

  • Os médicos realizam exames de sangue e de fluidos para verificar a presença da bactéria.

  • Geralmente, basta aplicar calor na área infectada e tomar analgésicos, mas se as pessoas tiverem um sistema imunológico enfraquecido, os médicos lhes administram antibióticos.

A maioria dos gatos domésticos de todo o mundo está infectada, mas a maioria não mostra sinais da doença. As pulgas transmitem a bactéria Bartonella de um gato para outro. As pessoas infectam-se por mordida ou arranhão de gato, que não precisa ser grave para que a infecção ocorra.

Sintomas

Um caroço vermelho surge no local da mordida ou arranhão de gato em aproximadamente três a dez dias. Geralmente, o caroço tem uma crosta e às vezes contém pus. Dentro de duas semanas (às vezes depois que o arranhão sarar), os linfonodos próximos incham e se tornam doloridos e cheios de pus. As pessoas podem ter febre, dor de cabeça e pouco apetite. Algumas vezes, o pus vaza dos linfonodos inchados.

Geralmente, as pessoas não apresentam outros sintomas e a doença do arranhão de gato sara por si só. Mas, em pessoas com infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), AIDS ou outra doença que debilite o sistema imunológico, a infecção pode se espalhar pelo corpo e, sem tratamento, pode ser fatal.

Diagnóstico

  • Exames de sangue

  • Às vezes, cultura do sangue

  • Às vezes, biópsia de linfonodo ou aspiração de líquido

Para diagnosticar a doença do arranhão de gato, os médicos medem a quantidade de anticorpos contra as bactérias no sangue. (Anticorpos são proteínas produzidas pelo sistema imunológico para ajudar a defender o corpo contra um determinado agressor, como bactérias que causam a doença da arranhadura do gato.) Em pessoas muito doentes ou pessoas com um sistema imunológico enfraquecido, os médicos também podem coletar uma amostra de sangue e enviar para um laboratório para cultivar (fazer uma cultura) e identificar as bactérias. Ou os médicos podem inserir uma agulha em um linfonodo infectado para remover uma amostra de fluido. Depois disso, os médicos usam a técnica de reação em cadeia da polimerase (PCR) nessa amostra para aumentar a quantidade de DNA das bactérias para que elas possam ser detectadas rapidamente.

Se o diagnóstico for duvidoso, principalmente se houver suspeita de câncer, os médicos retiram uma amostra de tecido de um linfonodo inchado e a analisam (biópsia de linfonodo).

Tratamento

  • Calor e analgésicos

  • Às vezes um antibiótico

Para pessoas com um sistema imunológico saudável, geralmente basta aplicar calor na área infectada e tomar analgésicos.

Às vezes, os médicos também administram antibióticos como azitromicina para reduzir o inchaço nos linfonodos e impedir que a doença se espalhe.

Se pessoas com o sistema imunológico debilitado (principalmente aquelas com infecção pelo HIV ou AIDS) apresentarem uma infecção que se espalhou, elas terão que tomar antibióticos. Os antibióticos que podem ser usados incluem ciprofloxacino, gentamicina e doxiciclina. Esses antibióticos precisam ser tomados por semanas a meses.

As pessoas com um sistema imunológico enfraquecido podem evitar contrair a infecção evitando gatos domésticos.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Considerações gerais sobre a COVID-19
Vídeo
Considerações gerais sobre a COVID-19
Modelos 3D
Visualizar tudo
O resfriado comum
Modelo 3D
O resfriado comum

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS