Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Doença de pé-mão-e-boca

Por

Brenda L. Tesini

, MD, University of Rochester School of Medicine and Dentistry

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A doença de pé-mão-e-boca é uma infecção por enterovírus que causa febre e erupção cutânea nas mãos, nos pés e na boca, na maioria das vezes em crianças pequenas.

  • A doença de pé-mão-e-boca é causada por vários enterovírus e geralmente é transmitida ao se entrar em contato com materiais ou gotículas de ar contaminados.

  • Os sintomas incluem febre, ulcerações dolorosas na boca e uma erupção cutânea.

  • O diagnóstico é baseado em um exame das ulcerações da boca e da erupção cutânea.

  • Uma boa higiene das mãos pode ajudar a prevenir a infecção.

  • O tratamento inclui medidas para aliviar a dor e a febre.

Esta doença pode ser causada por muitos enterovírus diferentes, como coxsackievírus, e costuma ocorrer em crianças pequenas. A doença de pé-mão-e-boca é mais comum na primavera, no verão e no outono, mas pode ocorrer no inverno.

As pessoas contraem a infecção ao entrar em contato com:

  • Uma pessoa infectada (por exemplo, abraçando um contato pessoal próximo)

  • Gotículas disseminadas pelo ar quando uma pessoa infectada tosse ou espirra

  • Fezes, como ao trocar fraldas de uma pessoa infectada, depois tocar os olhos, o nariz ou a boca antes de lavar as mãos

  • Objetos e superfícies contaminados, como maçanetas, depois tocar os olhos, a boca ou o nariz antes de lavar as mãos

As pessoas são mais contagiosas durante a primeira semana da doença.

Sintomas

Um sintoma comum da doença de pé-mão-e-boca é a febre. Esta doença afeta a pele e as membranas mucosas, causando o aparecimento de feridas dolorosas na parte interna da boca. A erupção cutânea normalmente surge nas mãos e nos pés e, ocasionalmente, nos braços, na parte superior das pernas, nas nádegas ou nos genitais e, menos comumente, no tronco e na face. As crianças apresentam dor de garganta ou dor bucal e podem recusar-se a comer. Geralmente as feridas cicatrizam rapidamente.

Dependendo de qual vírus estiver causando esta doença, em casos raros as crianças desenvolvem infecções do sistema nervoso central como meningite asséptica ou encefalite.

Uma cepa de coxsackievírus que causa formas atípicas de doença de pé-mão-e-boca pode causar o surgimento de feridas em diversas partes do corpo. As feridas têm tamanho variado e às vezes são graves. A meningite asséptica também pode ocorrer com essas formas atípicas, mas a maioria das pessoas se recupera rapidamente.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

Para diagnosticar a doença de pé-mão-e-boca, os médicos examinam as feridas.

Os médicos podem enviar amostras de material colhido da garganta ou fezes para um laboratório para cultura e exame.

Prevenção

  • Bons hábitos de higiene

Uma forma simples e eficaz de ajudar a prevenir a doença de pé-mão-e-boca é lavar as mãos. Os cuidadores devem lavar as mãos depois de trocar fraldas. Como a maioria das infecções que causam doença de pé-mão-e-boca são transmitidas pelo contato pessoal, sobretudo pelo contato direto ou indireto com fezes infectadas, a lavagem completa das mãos com água e sabonete após defecar é um meio importante de prevenção.

As áreas de troca de fraldas devem ser desinfetadas com uma solução fresca de água sanitária (¼ de xícara [60 ml] de água sanitária diluída em 1 galão [3,79 l] de água). Superfícies tocadas com frequência e objetos sujos, inclusive brinquedos, devem ser limpos e desinfetados.

As pessoas devem evitar contato próximo, como beijar e abraçar, e também evitar compartilhar utensílios de mesa ou copos com pessoas infectadas.

Atualmente não há nenhuma vacina contra os vírus que causam doença de pé-mão-e-boca.

Tratamento

  • Alívio de sintomas

O tratamento da doença de pé-mão-e-boca está voltado ao alívio dos sintomas.

Medicamentos como paracetamol ou ibuprofeno podem aliviar a dor e a febre. (ATENÇÃO: não se deve dar aspirina a crianças devido ao risco de síndrome de Reye.) Os dentes devem ser escovados com delicadeza com uma escova macia e enxaguados com água com sal. As pessoas devem consumir alimentos moles e evitar alimentos ácidos ou salgados. É importante tomar bastante líquido para evitar desidratação, mesmo que as feridas na boca sejam dolorosas.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Teste os seus conhecimentos

Amebíase
Quando os sintomas da amebíase se apresentam, eles podem incluir cada um dos seguintes, EXCETO:
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS