Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Fatos rápidos

Sarampo

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa dez 2019| Última modificação do conteúdo dez 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos
Recursos do assunto

O que é o sarampo?

O sarampo é uma infecção viral. Antigamente, ele ocorria com muita frequência em crianças nos Estados Unidos. O sarampo é atualmente raro nos Estados Unidos, uma vez que a prevenção contra essa doença é feita por meio da vacinação infantil de rotina. O sarampo continua a ser comum nas regiões do mundo em que um número menor de crianças é vacinado.

  • O sarampo é causado por um vírus que se dissemina rapidamente entre pessoas não vacinadas

  • Os sintomas incluem febre, coriza, tosse, olhos vermelhos e erupção cutânea

  • O sarampo não costuma ser grave em crianças saudáveis, porém, em raras ocasiões, ele pode causar danos cerebrais ou morte

  • A vacina contra o sarampo consegue proteger a criança contra a infecção

O que causa o sarampo?

O sarampo é causado por um vírus. Uma criança saudável que não foi vacinada pode pegar sarampo simplesmente inspirando o vírus depois que alguém com sarampo tossiu ou espirrou perto dela.

Quais são os sintomas do sarampo?

Os sintomas têm início entre sete e 14 dias após a infecção:

  • Febre

  • Coriza

  • Tosse seca

  • Olhos vermelhos

  • Às vezes, sensibilidade à luz forte

  • Manchas minúsculas vermelhas com centros brancos ou branco-azulados na boca

  • Inflamação da garganta

Aproximadamente três a cinco dias depois, a criança possivelmente terá:

  • Erupção pruriginosa; a erupção começa na frente e por baixo das orelhas ou no pescoço e, depois, se dissemina para o resto do corpo

  • Febre de mais de 40°C

  • Infecção ocular (também chamada de conjuntivite)

Quais problemas são causados pelo sarampo?

O sarampo não costuma ser grave em crianças saudáveis. Contudo, o sarampo às vezes dá origem a problemas de saúde graves como:

  • Infecção pulmonar (pneumonia)

  • Sangramento excessivo (trombocitopenia)

  • Infecção cerebral (encefalite), que pode causar dor de cabeça, convulsões e coma entre aproximadamente dois e 14 dias depois de a erupção cutânea ter começado e pode causar danos cerebrais ou morte

Aproximadamente duas de cada mil crianças com sarampo morrem. Além disso, muitos anos depois de terem tido sarampo, algumas pessoas apresentam uma doença cerebral rara denominada panencefalite esclerosante subaguda (PEES), que causa danos cerebrais e morte.

De que maneira o médico sabe que a criança tem sarampo?

O médico realiza um exame físico. Ele tenta detectar a presença de:

  • Erupção cutânea de sarampo

  • Manchas minúsculas vermelhas com centros brancos ou branco-azulados (manchas de Koplik) na boca

O médico faz exames de sangue para confirmar que a criança tem sarampo. Se a criança tiver sarampo, o médico notifica o fato a agentes de saúde pública, que tentarão evitar que o sarampo se dissemine a muitas pessoas da sua região.

De que maneira o médico trata o sarampo?

Não existe um tratamento que cura o sarampo. A criança deve ficar de repouso até que o ciclo de vida do vírus chegue ao fim.

Para ajudar a criança, é possível:

  • Dar medicamentos para abaixar a febre (por exemplo, paracetamol ou ibuprofeno)

  • Manter a criança aquecida e confortável

  • Para reduzir a chance de haver complicações causadas pelo sarampo, é possível que o médico administre vitamina A à criança

Como é possível prevenir o sarampo?

Tome providências para que a criança receba a vacina contra o sarampo.

  • As crianças recebem duas doses da vacina contra o sarampo no total, quando têm entre 12 e 15 meses de idade e quando têm entre quatro e seis anos de idade

  • Mesmo uma criança com seis meses de idade ou mais já pode receber a primeira dose da vacina se necessário, por exemplo, durante um surto de sarampo ou antes de viajar para fora dos Estados Unidos

  • A vacina contra o sarampo faz parte da vacina tríplice viral, que é uma vacina que também protege contra a caxumba e contra a rubéola

  • A vacina tríplice viral não causa autismo

  • Algumas pessoas podem ter uma febre leve e erupção cutânea depois de terem recebido a vacina

  • Algumas pessoas não devem receber a vacina tríplice viral, incluindo gestantes e pessoas que estão muito doentes ou cujo sistema imunológico esteja enfraquecido

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS