Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Fatos rápidos

Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) em crianças

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa dez 2019| Última modificação do conteúdo dez 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos

O que é HIV?

O vírus da imunodeficiência humana (HIV) é um vírus que afeta o sistema imunológico do organismo. “Imunodeficiência” significa que o sistema imunológico está fraco. Assim, o organismo não consegue se defender tão bem contra determinados tipos de infecção e câncer. Isso significa que uma pessoa com HIV tem mais propensão de ficar doente devido a outras infecções e doenças.

  • Crianças jovens com HIV geralmente adquiriram o vírus da mãe durante o nascimento

  • O médico faz exames de sangue para diagnosticar o HIV.

  • Sem tratamento, as crianças com HIV podem ter AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida)

  • Não há cura para o HIV, mas há medicamentos que reduzem em muito a atividade viral

  • As crianças que recebem medicamentos para o HIV (um tipo de terapia chamada antirretroviral ou TAR) podem viver até a idade adulta

  • Geralmente, as mães com HIV conseguem evitar que o bebê pegue HIV ao tomar TAR durante a gestação e no nascimento e ao administrar TAR ao bebê após o nascimento

O que é AIDS?

AIDS (do inglês “acquired immunodeficiency syndrome”) significa síndrome da imunodeficiência adquirida. Ela representa a forma mais grave de infecção por HIV. O sistema imunológico fica ainda mais fraco e não consegue combater infecções. As pessoas com AIDS podem pegar infecções que quase nunca afetam pessoas sem AIDS.

A infecção por HIV será considerada AIDS quando:

  • A criança tiver uma infecção grave que as crianças sem HIV quase nunca têm

  • Exames de sangue mostrarem que o sistema imunológico está bastante enfraquecido

As crianças que tomam a medicação contra o HIV conforme receitado quase nunca têm AIDS.

De que maneira a criança pega HIV?

Crianças jovens com HIV quase sempre pegam o vírus da mãe infectada com HIV antes ou durante o nascimento. Uma vez que o vírus se encontra no leite materno, a amamentação pode transmitir o vírus.

Crianças mais velhas e adolescentes podem ser infectados ao:

  • Fazer sexo com um portador de HIV

  • Serem expostos ao sangue de alguém que tem HIV

  • Compartilhar agulhas usadas com alguém que tem HIV

Uma vez que o sangue doado é analisado quanto à presença do HIV, quase nenhuma infecção acontece através de transfusão de sangue nos EUA, Canadá ou Europa Ocidental.

O HIV não é disseminado por:

  • Alimentos

  • Água

  • Tocar ou compartilhar itens domésticos

  • Tocar, beijar ou estar próximo a pessoas infectadas em casa, no trabalho ou na escola

Quais são os sintomas do HIV em crianças?

Inicialmente, a criança com infecção por HIV dá a impressão de ser saudável. Porém, conforme o tempo passa, ela tem, com mais frequência e mais gravidade, problemas comuns, como resfriados, infecções de ouvido e diarreia. Os sintomas dependem do fato de a criança estar sendo ou não tratada com medicamentos para HIV. Os medicamentos para HIV são denominados TAR (terapia antirretroviral).

Se a criança não estiver recebendo TAR, ela pode ter:

  • Redução no crescimento e desenvolvimento mais lento (por exemplo, não aprende a andar ou falar ou demora a aprender)

  • Diarreia que não desaparece

  • Anemia (baixo número de glóbulos vermelhos)

  • Inchaço do baço ou do fígado

  • Infecções fúngicas na boca (candidíase) frequentes

  • Outras infecções

  • Perda de peso

As crianças que não recebem TAR acabam desenvolvendo AIDS.

Se a criança for tratada com TAR, é possível que ela:

  • Não tenha nenhum sintoma

  • Tenha infecções bacterianas, como infecção do ouvido, com frequência

  • Tenha problemas comportamentais e problemas de aprendizagem, embora não se saiba ao certo se eles são causados pela infecção por HIV, porque a criança toma determinados medicamentos ou por outros motivos

Crianças que recebem tratamento para infecção por HIV podem ter problemas de longo prazo com o avanço da idade como:

Como o médico sabe que a criança tem HIV?

O médico faz exames de sangue de HIV em bebês e crianças jovens se a mãe tiver HIV ou correr risco de ter HIV. Os médicos recomendam que todas as gestantes façam o exame de HIV.

Os exames são feitos nos bebês quando eles nascem. Porém, o bebê que nasce de uma mãe infectada com HIV precisa realizar muitos outros exames de sangue nos próximos seis meses para ter certeza de que ele não tem HIV.

De que maneira o médico trata o HIV em crianças?

O médico trata a criança com HIV com:

  • Terapia antirretroviral (TAR)

  • Às vezes, antibióticos para prevenir determinadas infecções

A TAR sempre consiste de mais de um medicamento. As crianças com HIV geralmente tomam três medicamentos diferentes. No caso de crianças mais velhas, às vezes, os medicamentos são combinados em um comprimido apenas. É muito importante que o medicamento seja tomado regularmente, no horário correto e na quantidade correta. Se a criança não tomar o medicamento na frequência necessária, o HIV pode desenvolver resistência ao medicamento. Resistência significa que o medicamento não tem mais efeito contra o HIV. Se o HIV desenvolver resistência a um medicamento, o médico tenta outro medicamento.

O médico faz exames de sangue aproximadamente cada três a quatro meses para medir:

  • O número de glóbulos brancos

  • A quantidade do vírus HIV no sangue

Esses exames de sangue ajudam o médico a saber se o tratamento está funcionando. Além disso, o médico faz exames para ver se o vírus está desenvolvendo resistência aos medicamentos e para verificar se existem efeitos colaterais dos medicamentos.

Quase todas as crianças com HIV devem receber a vacinação infantil de rotina.

A criança com HIV deve participar do maior número de atividades normais da infância quanto permitido pelo seu estado de saúde. É muito pouco provável que ela transmita o HIV a outras crianças.

Como é possível prevenir que a criança pegue HIV?

Se a mãe estiver grávida e tiver HIV, ela pode diminuir a chance de transmitir a infecção ao bebê da seguinte forma:

  • Tomar comprimidos de TAR (terapia antirretroviral), sobretudo durante o segundo e o terceiro trimestres (os últimos seis meses) de gestação

  • Continuar a tomar os medicamentos da TAR conforme receitado se ela já tiver começado a tomá-los

  • Receber medicamentos de TAR específicos por via intravenosa durante o trabalho de parto e o parto; esse medicamento também é administrado ao bebê por seis semanas após o nascimento e reduz a chance de o bebê pegar HIV

  • Realizar um parto cesariano em vez de parto normal se a mãe tiver uma grande quantidade de vírus HIV no sangue

  • Alimentar o bebê com fórmula láctea em vez de leite materno, a menos você viva em algum local onde a água não seja segura para preparar a fórmula láctea

Verificar se a creche ou escola da criança tem um plano de segurança para limpeza de sangue, no qual a pessoa precisa:

  • Usar luvas de látex

  • Lavar as mãos após remover as luvas

  • Limpar e desinfetar todas as superfícies que entraram em contato com sangue com uma solução feita de uma parte de água sanitária para cem partes de água

  • Evitar tocar no sangue

Essas precauções universais devem ser utilizadas para todas as crianças, uma vez que os funcionários ou os pais podem não saber se a criança tem infecção por HIV. Essas precauções também devem ser seguidas em casa, caso alguma pessoa da família tenha HIV.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS