Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Fatos rápidos

Métodos de contracepção hormonal

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos
Recursos do assunto

A contracepção significa evitar a gravidez (prevenção da concepção).

Hormônios são mensageiros químicos que são enviados de uma parte do organismo para outra. Esses mensageiros controlam funções importantes do organismo. Os hormônios sexuais como, por exemplo, o estrogênio e a progestina, ajudam a controlar os períodos menstruais e a fertilidade da mulher. O médico pode utilizar esses hormônios (ou versões artificiais desses hormônios) para evitar a gravidez.

O que são métodos de contracepção hormonal?

Os contraceptivos hormonais funcionam de duas maneiras:

  • Eles impedem a liberação dos óvulos pelos ovários

  • Eles causam o espessamento do muco no colo do útero e, com isso, o esperma não consegue passar

Se os óvulos não forem liberados ou o esperma não conseguir passar, não há como engravidar.

Os métodos de contracepção hormonal incluem:

  • Pílulas anticoncepcionais

  • Adesivo cutâneo

  • Anel vaginal

  • Implante

  • Injeção

Qual é a eficácia dos contraceptivos hormonais?

Os contraceptivos hormonais são um dos melhores métodos de contracepção se eles forem utilizados corretamente. Caso eles sejam utilizados corretamente, as chances de engravidar no primeiro ano de utilização são de apenas três em mil.

A chance de engravidar aumenta se as pílulas não forem utilizadas corretamente, especialmente se elas não forem tomadas na primeira semana após a menstruação.

Quem pode utilizar contraceptivos hormonais?

A maioria das mulheres pode utilizar contraceptivos hormonais.

A mulher não deve tomar contraceptivos orais (pílulas) que contenham estrogênio e progestina se:

A pílula não deve ser tomada se a mulher tiver realizado cirurgia bariátrica, mas o adesivo cutâneo ou o anel vaginal podem ser utilizados.

Quais são os tipos de contraceptivos hormonais?

A mulher deve conversar com o médico para decidir qual é o melhor tipo de contraceptivo hormonal para ela.

Pílulas anticoncepcionais

As pílulas anticoncepcionais contêm tanto progestina e estrogênio como apenas progestina para evitar a gravidez. As pílulas que contêm apenas progestina não funcionam tão bem. Em geral, elas são apenas receitadas pelo médico se a mulher não puder receber estrogênio.

A pílula deve ser tomada todos os dias. Se a mulher pular a pílula um dia, é possível que fique grávida. Quanto maior o número de dias que ficar sem tomá-las, maior a chance de engravidar. Quando a mulher para de tomar a pílula, é possível que engravide imediatamente ou pode demorar alguns meses.

Os efeitos colaterais das pílulas anticoncepcionais podem incluir:

  • Sangramento em épocas inesperadas, principalmente nos primeiros meses de uso

  • Enjoo, distensão abdominal e vômitos

  • Dor nos seios

  • Coágulos sanguíneos nas pernas ou pulmões

  • Cefaleias

  • Depressão

  • Manchas escuras na pele (melasma)

  • Maior chance de desenvolver câncer do colo do útero

  • Ganho de peso

Adesivo cutâneo

Um adesivo cutâneo contraceptivo é um adesivo fino que libera lentamente o estrogênio e a progestina para evitar a gravidez. Normalmente, o adesivo cutâneo é usado por sete dias e, depois, substituído por um novo por mais sete dias. Depois de ter usado três adesivos, a mulher fica uma semana sem usar antes de recomeçar.

  • Talvez seja necessário utilizar um método contraceptivo de reforço (por exemplo, um preservativo) durante a primeira semana de uso do adesivo cutâneo

  • Pode ser mais fácil se lembrar de aplicar o adesivo cutâneo uma vez por semana que de tomar a pílula anticoncepcional todos os dias

  • Os efeitos colaterais do adesivo cutâneo são semelhantes aos da pílula

  • O adesivo cutâneo pode não funcionar muito bem se a mulher tiver excesso de peso

  • É possível apresentar dor ou prurido na pele sob ou ao redor do adesivo cutâneo

Anel vaginal

O anel vaginal contraceptivo é um pequeno anel de plástico que é inserido na vagina. O anel libera estrogênio e progestina para evitar a gravidez. Normalmente, o anel é deixado no lugar por três semanas e, depois, é removido por uma semana. É possível que a menstruação venha durante essa semana. Depois de uma semana completa, um novo anel é inserido. Alguns médicos orientam a deixar o anel no lugar por cinco semanas e, depois, substituí-lo por um novo.

  • Talvez seja necessário utilizar um método contraceptivo de reforço (por exemplo, um preservativo) durante a primeira semana de uso do anel

  • Talvez seja mais fácil se lembrar de usar o anel uma vez a cada três a cinco semanas que de tomar a pílula anticoncepcional todos os dias ou aplicar o adesivo cutâneo uma vez por semana

  • Por outro lado, uma vez que a mulher não vê nem sente o anel, é fácil esquecer de removê-lo e colocar um novo

  • Os efeitos colaterais do anel são semelhantes aos da pílula e do adesivo cutâneo

Implantes contraceptivos

O implante contraceptivo é uma haste do tamanho de um fósforo que é inserido sob a pele e libera progestina para evitar a gravidez.

  • O implante dura três anos

  • É possível engravidar assim que o implante for removido

  • O médico usa um instrumento semelhante a uma agulha para inserir o implante sob a pele, e ele é removido através de uma incisão na pele

Os efeitos colaterais dos implantes podem incluir:

  • Ausência de menstruação

  • Sangramento em épocas inesperadas

  • Cefaleias

  • Ganho de peso

Injeções contraceptivas

A injeção contraceptiva é uma injeção de progestina de ação prolongada que é administrada a cada três meses para evitar a gravidez.

  • Pode levar até 18 meses depois de ter parado de tomar a injeção antes de conseguir engravidar

Os efeitos colaterais da injeção podem incluir:

  • Sangramento em épocas inesperadas, especialmente no começo

  • Ausência de menstruação

  • Ganho de peso

  • Cefaleias

  • Redução da densidade óssea (uma medida que indica quão saudáveis e fortes são os ossos); entretanto, a densidade óssea normalmente volta ao normal depois de parar de tomar as injeções

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS