Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Fatos rápidos

Ruptura prematura da placenta

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos
Recursos do assunto

O que é a placenta?

  • A placenta é um órgão que cresce dentro do corpo da mulher na parte superior do útero quando ela está grávida

  • Ela tem muitos vasos sanguíneos de grande calibre que transportam oxigênio e nutrientes da mãe para o bebê

  • Os vasos sanguíneos da placenta formam o cordão umbilical para conectar a placenta ao bebê

  • Aproximadamente 15 minutos após o nascimento do bebê, a placenta se descola do útero e sai pela vagina

  • Esse processo também é conhecido como “dequitadura”

O que é ruptura prematura da placenta?

O quadro clínico em que a placenta começa a se desprender do útero antes do parto é denominado ruptura prematura da placenta. Esse descolamento da placenta pode ser leve ou acentuado. Quanto mais acentuado for o descolamento, mais perigoso é para a mãe e para o bebê.

  • É mais provável que a ruptura prematura da placenta ocorra após 20 semanas de gestação

  • Se o descolamento foi apenas leve, o bebê pode deixar de crescer tanto quanto deveria ou pode haver muito pouco líquido amniótico

  • Se o descolamento da placenta for total, o bebê pode morrer

  • Para tratar a ruptura prematura da placenta, o médico interna a mulher no hospital e o parto possivelmente será antecipado

Os médicos geralmente não sabem por que ocorre a ruptura prematura da placenta. Contudo, isso tem mais propensão de ocorrer se a mulher:

  • Tiver hipertensão arterial não controlada

  • Usar cocaína

  • Já teve ruptura prematura da placenta

  • Tiver alguma lesão grave no abdômen (por exemplo, a causada por um acidente de carro)

  • Fumar

Problems With the Placenta

Normalmente, a placenta está localizada na parte superior do útero, firmemente fixada à parede do útero até após o nascimento do bebê. A placenta transporta oxigênio e nutrientes da mãe para o feto.

Na ruptura prematura da placenta (abruptio placentae), a placenta se separa da parede uterina prematuramente, causando sangramento do útero e redução do suprimento de oxigênio e nutrientes ao feto. A mulher que tem essa complicação será internada no hospital e o parto possivelmente será antecipado.

Na placenta prévia, a placenta está localizada sobre ou perto do colo do útero, na parte inferior do útero. A placenta prévia pode causar sangramento indolor que começa repentinamente no final da gestação. O sangramento pode ser abundante. O bebê normalmente nasce de cesariana.

Problems With the Placenta

Quais são os sintomas da ruptura prematura da placenta?

Os sintomas dependem do grau de descolamento da placenta do útero, mas podem incluir:

  • Sangramento vaginal

  • Cólicas abdominais ou dor súbita e intensa no ventre

  • Uma queda na pressão arterial a ponto de ser perigosa (choque)

De que maneira o médico sabe que a mulher tem ruptura prematura da placenta?

  • O médico suspeita de ruptura prematura da placenta tomando por base os sintomas da mulher

  • O médico costuma realizar um ultrassom para confirmar; esse exame utiliza ondas sonoras para criar uma imagem em movimento do interior do útero

  • É possível que o médico também realize exames de sangue e verifique a frequência cardíaca do bebê

De que maneira o médico trata a ruptura prematura da placenta?

O médico interna a mulher no hospital para que ela possa ficar sob observação. É possível que a mulher receba um medicamento para ajudar com o desenvolvimento dos pulmões do bebê no caso de ser necessário antecipar o parto.

Se os sintomas começarem a melhorar, o médico libera a mulher para caminhar um pouco e pode até mesmo deixar a mulher voltar para casa.

O médico faz o parto do bebê assim que possível se:

  • O sangramento não parar

  • A vida do bebê estiver em perigo

  • A gestação já passou de 36 semanas

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS