Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando
Fatos rápidos

Hipertensão arterial

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa jan 2020| Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

O que é hipertensão arterial?

Cada batimento do coração impulsiona o sangue pelas artérias. Artérias são os vasos sanguíneos que transportam o sangue do coração para o corpo. Pressão arterial é a pressão do sangue nas artérias. Sem pressão arterial, o sangue não fluiria pelos vasos sanguíneos e nós morreríamos. Mas uma pressão arterial muito elevada causa tensão no coração e danifica as artérias e outros órgãos.

  • Passados muitos anos, a hipertensão arterial começa a causar problemas sérios, como ataque cardíaco, insuficiência cardíaca, acidente vascular cerebral ou danos renais

  • A hipertensão arterial é conhecida como assassina silenciosa, pois geralmente não causa sintomas até que seja tarde demais

  • A hipertensão arterial causa mais mortes e problemas sérios do que praticamente qualquer outra doença, mas a maioria das complicações pode ser prevenida com tratamento adequado

  • Praticar exercícios, consumir menos sal, perder peso, parar de fumar e beber menos álcool podem ajudar a reduzir a pressão arterial

  • Eventualmente também é necessário tomar comprimidos para pressão arterial — às vezes dois ou três diferentes

  • Mesmo que a pessoa esteja se sentindo bem, é importante que ela continue a tomar a medicação

Como se mede a pressão arterial?

Os médicos utilizam um aparelho chamado esfigmomanômetro para medir a pressão arterial. São anotados dois valores. Por exemplo, a pressão arterial pode ser de 120/80, o que é lido como “120 por 80”.

O primeiro valor é a pressão mais alta nas artérias, quando o coração impulsiona o sangue para fora. Esta é a pressão sistólica.

O segundo valor é a pressão mais baixa nas artérias, quando o coração está relaxado, pouco antes de começar a impulsionar o sangue para fora. Esta é a pressão diastólica.

A pressão arterial não é exatamente a mesma toda vez que é medida. Há uma pequena variação durante o dia e de um dia para o outro. Mas geralmente a leitura fica dentro de 5 ou 10 pontos ao longo do tempo.

Como os médicos definem hipertensão arterial?

Em adultos, os médicos classificam a pressão arterial como:

  • Normal: inferior a 120/80

  • Elevada: sistólica de 120–129 E diastólica inferior a 80

  • Hipertensão arterial em estágio 1: sistólica de 130-139 OU diastólica de 80-89

  • Hipertensão arterial em estágio 2: sistólica de 140 ou mais OU diastólica de 90 ou mais

O que causa hipertensão arterial?

Geralmente a hipertensão arterial não tem uma causa definida − ela simplesmente acontece. Frequentemente, este tipo de hipertensão arterial é hereditário. Ela é mais comum em pessoas com mais de 45 anos e em negros. O risco deste tipo de hipertensão arterial aumenta com:

  • O aumento da idade

  • Excesso de peso ou obesidade

  • Sedentarismo

  • Estresse

  • Tabagismo

  • Consumo de sal em excesso

Menos frequentemente, outros problemas clínicos provocam hipertensão arterial, em especial:

  • Problemas renais

  • Problemas hormonais, como excesso de hormônio tireoidiano (hipertireoidismo) ou excesso de hormônios das glândulas adrenais (síndrome de Cushing)

  • Às vezes, gravidez

Muitos medicamentos e substâncias podem elevar a pressão arterial. A pressão arterial cai quando os efeitos do medicamento ou da substância acabam, a menos que a hipertensão arterial resulte de outros motivos. As substâncias comuns que elevam a pressão arterial incluem:

  • Álcool

  • Pílulas anticoncepcionais

  • Cafeína

  • Corticosteroides

  • Descongestionantes nasais, como fenilefrina e pseudoefedrina

  • AINES (medicamentos anti-inflamatórios, como ibuprofeno)

  • Drogas estimulantes, como anfetaminas e cocaína

Quais são os sintomas de hipertensão arterial?

A hipertensão arterial geralmente não provoca sintomas. Não é possível saber se a pressão arterial está elevada apenas com base nos sintomas. É comum as pessoas acharem que dores de cabeça, hemorragias nasais, tontura, cansaço e outros sintomas gerais são decorrentes de hipertensão arterial. Mas também é possível ter esses sintomas quando a pressão arterial está normal.

No entanto, se a hipertensão arterial tiver causado complicações, como um ataque cardíaco, insuficiência cardíaca ou acidente vascular cerebral, podemos manifestar os sintomas desses problemas, tais como:

  • Dor torácica

  • Falta de ar

  • Dor de cabeça

  • Confusão ou dificuldade para falar

  • Visão embaçada

  • Fraqueza ou paralisia de um lado do corpo ou da face

Como o médico sabe se a pessoa tem hipertensão arterial?

Testes para detectar hipertensão arterial

Os médicos usam um esfigmomanômetro para tirar três ou mais medidas da pressão arterial. Os médicos podem usar um estetoscópio ou aparelho para medir a pressão arterial. Os médicos podem medir a pressão arterial no braço ou na perna.

Quando uma pessoa está nervosa ou pouco à vontade, o que é comum em uma consulta, o médico pode verificar que a pressão arterial está elevada. Ele pode pedir à pessoa que se sente um pouco ou que volte para outra leitura para ter certeza de que ela está calma e relaxada para que a leitura seja precisa. Às vezes, o médico pede à pessoa que meça sua própria pressão arterial com um aparelho de pressão doméstico por um ou dois dias.

Exames quando há hipertensão arterial

Se a pessoa apresentar hipertensão arterial, os médicos farão:

  • Uma avaliação física

  • Um exame oftalmológico

  • Um ECG - teste que mede as correntes elétricas do coração e as registra em um pedaço de papel

  • Exames de sangue e de urina

Os médicos também podem realizar outros exames para verificar se há uma causa mais incomum para a hipertensão arterial. Eles farão esses exames principalmente se a pessoa for jovem ou se o tratamento habitual não reduzir sua pressão arterial.

Como os médicos tratam a hipertensão arterial?

Geralmente a hipertensão arterial não pode ser curada. Mas mudar alguns hábitos e tomar medicamentos podem ajudar a controlá-la. A meta de pressão arterial depende da idade da pessoa e de outros problemas clínicos que ela possa apresentar.

Uma vez iniciado o tratamento, é importante medir a pressão arterial com frequência para ter certeza de que ela chegou ao nível certo. Os médicos também podem pedir para a pessoa medir a pressão em casa e manter um registro para mostrar na próxima consulta médica. O médico pode ter que acrescentar ou substituir os medicamentos para fazer a pressão arterial diminuir.

Mudanças de comportamento

Toda pessoa com hipertensão arterial precisa mudar seu estilo de vida. Geralmente os médicos sugerem que se inicie uma dieta conhecida como DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension [Abordagens dietéticas para parar a hipertensão]). Esta dieta preconiza a ingestão de muitas frutas e legumes e o uso de laticínios com baixo teor de gordura. Pode-se comer aves, peixes, grãos integrais e frutos secos, mas deve-se evitar carne vermelha, doces e sal. Os médicos também podem sugerir:

  • Iniciar a prática de exercícios ou exercitar-se mais vezes

  • Perder peso se houver sobrepeso

  • Consumir menos bebidas alcoólicas

  • Parar de fumar

  • Aprender como relaxar para lidar com o estresse

Medicamento

Muitas vezes, os médicos receitam um ou mais medicamentos para pressão arterial. Medicamentos diferentes reduzem a pressão de formas diferentes. Às vezes leva tempo para encontrar a combinação certa de medicamentos nas doses certas para fazer a pressão arterial diminuir até o nível que se deseja.

A maioria das pessoas precisa tomar medicamentos para o resto da vida. É muito importante que paciente e médico façam medições frequentes da pressão arterial para ter certeza de que ela está se mantendo reduzida.

Deve-se sempre informar ao médico se o medicamento para pressão arterial não estiver fazendo bem. O médico pode mudar a quantidade ou tipo de medicamento que a pessoa está tomando para ajudá-la a se sentir melhor.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Ecocardiograma bidimensional
Vídeo
Ecocardiograma bidimensional
O ecocardiograma bidimensional fornece uma imagem do coração em movimento. Perto do centro...
Fibrilação Atrial
Vídeo
Fibrilação Atrial
O coração é um músculo que se contrai de forma rítmica durante toda a vida. Cada batimento...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS