Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Fatos rápidos

Automutilação não suicida

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa abr 2019| Última modificação do conteúdo abr 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos

O que é a automutilação não suicida?

A automutilação não suicida é quando a pessoa se machuca de propósito sem tentar se matar. Por exemplo, se a pessoa cortar a própria pele para se machucar, mas não se matar, isso é chamado de lesão não suicida e não é uma tentativa de suicídio. Os exemplos mais comuns de automutilação não suicida são:

  • Cortar ou perfurar a pele com um objeto pontiagudo (por exemplo, uma faca, lâmina de barbear, agulha)

  • Queimar a própria pele (geralmente com um cigarro)

A automutilação não suicida:

  • Geralmente começa no início da adolescência e para no início da idade adulta

  • Acontece com a mesma frequência em meninos e meninas

  • É mais comum em pessoas com transtorno de personalidade limítrofe, transtornos alimentares ou problemas de vício

  • Costuma ser feita em partes do corpo visíveis como, por exemplo, os antebraços

A automutilação não suicida deve ser levada a sério. As pessoas que se automutilam de propósito estão mais propensas a fazê-lo novamente e podem ter mais propensão para tentar cometer ou cometer de fato o suicídio.

Por que as pessoas se automutilam de propósito?

Os motivos não são sempre claros, mas a automutilação pode ser uma maneira de a pessoa tentar:

  • Diminuir sentimentos estressantes ou negativos

  • Punir-se por ter feito algo errado

  • Reagir a problemas de relacionamento

  • Obter ajuda de outras pessoas

De que maneira o médico trata a automutilação não suicida?

O médico faz perguntas sobre as lesões e sobre o que aconteceu. Ele leva as ações da pessoa a sério e tenta descobrir se a pessoa pode tentar se matar.

O médico trata a automutilação não suicida com psicoterapia. Os dois tipos de psicoterapia utilizados para tratar a automutilação não suicida são:

  • Terapia comportamental dialética (TCD): o terapeuta ajuda a pessoa a aprender a lidar com o estresse em sessões semanais e individuais durante um ano

  • Terapia de regulação emocional em grupo: ajuda a pessoa a criar conscientização e a aceitar as emoções negativas

Há medicamentos que podem ajudar algumas pessoas. Caso a pessoa tenha um transtorno de saúde mental além da automutilação não suicida, o médico tratará esses problemas.

É importante realizar consultas de acompanhamento com o médico para confirmar que a automutilação de fato parou.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS