honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Fatos rápidos

Os nervos

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa jun 2020| Última modificação do conteúdo jun 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos
Recursos do assunto

O que são os nervos?

Um nervo é um feixe de fibras nervosas proveniente de muitas células nervosas. As fibras se agrupam para obter força e proteção contra lesões.

  • Os nervos são como fios de sinais

  • Os nervos enviam mensagens de ida e volta entre o cérebro ou a medula espinhal e o corpo

  • As mensagens do cérebro informam ao corpo o que fazer

  • As mensagens do corpo informam ao cérebro o que está acontecendo no corpo

  • Quando os nervos de uma parte do corpo são lesionados ou não funcionam, pode não ser possível mexer ou sentir aquela parte do corpo

Como os nervos funcionam?

Há bilhões e bilhões de células nervosas em nosso cérebro, na medula espinhal e em aglomerados ao redor da medula espinhal.

Cada célula nervosa tem um corpo microscópico:

  • O corpo da célula nervosa é responsável pelo processamento de nutrientes e pela manutenção da célula viva

Cada célula nervosa tem fibras que entram e saem dela:

  • As fibras que entram recebem sinais de outras células nervosas ou de receptores nos órgãos dos sentidos

  • As fibras que saem enviam sinais para outros nervos, para os músculos ou para outros órgãos

  • Os sinais se deslocam apenas em um sentido na célula nervosa

Às vezes, as fibras nervosas têm dezenas de centímetros de comprimento. Por exemplo, uma única fibra nervosa situada próxima à medula espinhal pode percorrer todo o caminho até o dedo do pé. Algumas fibras nervosas que vão para a pele ou os órgãos têm receptores sensitivos. Por exemplo, os receptores no final das fibras nervosas da pele detectam objetos agudos ou quentes.

Como cada fibra nervosa individual é diminuta, as fibras se agrupam para obter força. Grandes fibras saem da medula espinhal e se dividem como os ramos de uma árvore, em direção a todas as diversas partes do corpo. Diferentes nervos transportam sinais que vão e vêm de uma parte específica do corpo.

Embora as fibras nervosas e seus sinais atuem de forma muito parecida com um fio que transporta sinais elétricos, não é exatamente isso que acontece. As células nervosas, na verdade, enviam seus sinais usando substâncias químicas.

  • As alterações químicas ocorrem progressivamente ao longo de uma fibra nervosa

  • Essas alterações são rápidas, mas nem se aproximam da velocidade da eletricidade

  • Quando as alterações químicas chegam à extremidade da fibra nervosa, elas liberam outras substâncias químicas, chamadas neurotransmissores

  • Os neurotransmissores se movem através de uma lacuna microscópica onde atingem receptores químicos de outra célula

  • Os neurotransmissores desencadeiam alterações químicas nessa outra célula

  • Se essa célula for uma célula nervosa, as alterações químicas progressivas continuam descendo pelas fibras daquela célula para que o sinal seja transmitido

Para ajudar os sinais químicos a se deslocarem rapidamente, as fibras nervosas são envolvidas em uma camada gordurosa chamada bainha de mielina. Se a bainha de mielina for danificada, as mensagens não são transmitidas ou são transmitidas mais lentamente ao longo dos nervos.

Insulating a Nerve Fiber

A maior parte das fibras nervosas situadas dentro e fora do cérebro está envolvida por várias camadas de tecido composto por uma gordura (lipoproteína) denominada mielina. Essas camadas formam a bainha de mielina. De forma muito parecida ao isolamento de um fio elétrico, a bainha de mielina permite a condução dos impulsos elétricos ao longo da fibra nervosa rapidamente.

Quando a bainha de mielina está danificada, os nervos não conduzem os impulsos de forma adequada.

Insulating a Nerve Fiber

O que pode dar errado com os nervos?

Muitos problemas podem afetar os nervos:

  • Lesões podem seccionar ou danificar os nervos

  • A pressão sobre um nervo, como na síndrome do túnel do carpo, pode impedir o nervo de funcionar corretamente

  • Doenças que danificam a bainha de mielina, tais como esclerose múltipla, impedem a transmissão correta de mensagens

  • Doenças como diabetes e má circulação podem danificar as fibras nervosas

  • As fibras nervosas podem ficar inflamadas por doenças autoimunes, como a síndrome de Guillain-Barré

  • Certos medicamentos e venenos danificam as fibras nervosas

Depois que as células nervosas morrem, elas não conseguem voltar a crescer. No entanto, se o corpo da célula nervosa não for afetado, às vezes as fibras nervosas podem voltar a crescer lentamente. Às vezes, os médicos conseguem ressuturar nervos seccionados e fazê-los funcionar novamente. A lesão na bainha de mielina é geralmente permanente.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Feature.AlsoOfInterst.SocialMedia

PRINCIPAIS