honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Biópsia do fígado

Por

Christina C. Lindenmeyer

, MD, Cleveland Clinic

Última revisão/alteração completa jan 2020| Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Os médicos podem obter uma amostra do tecido do fígado durante uma cirurgia exploratória, mas é mais frequente que obtenham uma amostra introduzindo uma agulha oca no fígado da pessoa através da pele. Esse tipo de biópsia é chamado biópsia de fígado percutânea. Outro tipo de biópsia é chamado biópsia de fígado transvenosa.

A biópsia de fígado pode detectar as informações sobre o fígado que podem não ser evidentes em outros testes. Os médicos costumam usar a biópsia de fígado para detectar excesso de gordura no fígado (fígado gorduroso), inflamação crônica do fígado (hepatite crônica), doenças hepáticas metabólicas como a doença de Wilson (excesso de cobre) e hemocromatose (sobrecarga de ferro), complicações após o transplante de fígado e câncer metastático do fígado (câncer que se espalhou para o fígado).

View of the Liver and Gallbladder

View of the Liver and Gallbladder

Biópsia de fígado percutânea

A biópsia de fígado percutânea pode ser realizada como um procedimento ambulatorial. Os médicos costumam usar o ultrassom para localizar o fígado e guiar a agulha para obter uma amostra de biópsia de uma área anormal. Quando os médicos identificam o local desejado para a biópsia, eles anestesiam a pele da pessoa e inserem a agulha no fígado. A agulha oca sai com um pequeno fragmento de tecido do fígado dentro dela.

Depois de obter a amostra, a pessoa permanece em observação no ambulatório durante 3 ou 4 horas, devido a um pequeno risco de complicações, como um sangramento do fígado. Como a hemorragia pode ter início até 15 dias após realizada a biópsia, o paciente é avisado a não permanecer a mais de uma hora de carro do hospital, durante esse período. Complicações relacionadas à biópsia do fígado, embora não sejam frequentes, podem dar origem a problemas sérios; um em cada 10.000 pacientes morre devido a esse procedimento. Após uma biópsia de fígado, é frequente haver uma leve dor na parte superior direita do abdômen, que se estende, por vezes, até o ombro direito e é aliviada com analgésicos.

Biópsia de fígado transvenosa

Em outro procedimento, chamado biópsia de fígado transvenosa, introduz-se um cateter em uma veia do pescoço, passando-o pelo coração até o interior de uma das veias hepáticas que drenam o fígado. Depois, a agulha na ponta do cateter atravessa a parede da veia e é introduzida no fígado. Esse procedimento tem menor probabilidade de lesionar o fígado do que a biópsia de fígado percutânea. Ele é especialmente útil em pessoas cujo sangue não coagula adequadamente, uma complicação da doença hepática grave.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS