Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Pneumonia intersticial linfoide

(Lymphoid Interstitial Pneumonitis)

Por

Joyce Lee

, MD, MAS, University of Colorado Denver

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais

A pneumonia intersticial linfoide é uma doença pulmonar incomum, na qual linfócitos maduros (um tipo de glóbulo branco) se acumulam nos sacos de ar dos pulmões (alvéolos).

  • Normalmente, as pessoas têm tosse e dificuldade respiratória.

  • O diagnóstico exige radiografia torácica, tomografia computadorizada, testes de função pulmonar e, frequentemente, broncoscopia, biópsia ou ambos.

  • O tratamento envolve corticosteroides, imunossupressores ou ambos.

A pneumonia intersticial linfoide é um tipo de pneumonia intersticial idiopática. Ela pode ocorrer em crianças, geralmente nas infectadas com o vírus da imunodeficiência humana (HIV). A pneumonia intersticial linfoide também pode ocorrer em adultos, frequentemente nos que têm doenças autoimunes, como distúrbios das células plasmáticas, síndrome de Sjögren, tireoidite de Hashimoto, artrite reumatoide e lúpus eritematoso sistêmico (lúpus). Mulheres e meninas são mais comumente afetadas. A média de idade dos adultos afetados é 54 anos.

Sintomas

Crianças desenvolvem tosse e diminuição da capacidade para se exercitar e podem não crescer nem ganhar peso. Adultos desenvolvem dificuldade respiratória e tosse ao longo de meses ou, em alguns casos, anos. Os sintomas menos comuns são perda de peso, febre, dor articular e sudorese noturna.

Diagnóstico

  • Radiografia ou tomografia computadorizada do tórax

O diagnóstico exige radiografia torácica, tomografia computadorizada (TC) torácica e testes de função pulmonar. Os testes de função pulmonar geralmente indicam redução no volume de ar que pode ser retido pelos pulmões. Os médicos fazem uma broncoscopia, lavam partes do pulmão com solução salina e, em seguida, coletam o líquido (lavado broncoalveolar) para exame.

Exames de sangue podem revelar anormalidades nas proteínas sanguíneas, o que pode ajudar a estabelecer o diagnóstico. Este exame para proteínas no sangue é particularmente útil em crianças e pode ser adequado para estabelecer o diagnóstico. Caso não sejam observadas tais anormalidades, e para todos os adultos, é geralmente necessária uma biópsia pulmonar.

Tratamento

  • Corticosteroides ou medicamentos citotóxicos

O prognóstico é difícil de prever. A doença pode se resolver espontaneamente ou após tratamento, podendo também progredir para fibrose pulmonar ou linfoma (um tipo de câncer). Entre metade e dois terços das pessoas continuam vivas cinco anos após o diagnóstico.

O tratamento inclui corticosteroides, medicamentos citotóxicos (como azatioprina ou ciclofosfamida) ou ambos, mas a eficácia desses medicamentos é desconhecida.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS