Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Prova de esforço

Por

Rebecca Dezube

, MD, MHS, Johns Hopkins University

Última revisão/alteração completa jul 2019| Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para a versão para profissionais

Os médicos podem usar uma prova de esforço para avaliar pessoas com um possível distúrbio pulmonar. Estes testes são diferentes das provas de esforço realizadas para o diagnóstico de distúrbios cardíacos. As duas formas mais comuns de provas de esforço são o teste de caminhada de seis minutos e a prova completa com exercícios cardiorrespiratórios.

Teste de caminhada de seis minutos

Este teste simples mede a distância máxima que a pessoa consegue andar em uma superfície plana, no seu próprio ritmo, em seis minutos. O teste avalia a função geral da pessoa, mas se a capacidade de exercício da pessoa estiver reduzida, ela não responde qual dos órgãos ou sistemas individuais (ou seja, coração, pulmões, músculos e ossos ou outros órgãos e sistemas) é o fator limitante. Também não avalia o esforço da pessoa. Este teste é usado antes do transplante pulmonar e da cirurgia de redução do volume pulmonar, para monitorar a resposta aos tratamentos e à reabilitação pulmonar e para prever o risco de incapacidade ou morte em pessoas com distúrbios cardíacos e pulmonares.

Provas com exercícios cardiorrespiratórios

Esta prova computadorizada analisa a função cardíaca e pulmonar e fornece informações, como quanto ar flui através dos pulmões, quanto dióxido de carbono está sendo produzido e a eficácia dos pulmões em absorver oxigênio para o sangue e remover dióxido de carbono dele. A prova é realizada enquanto a pessoa está em repouso e enquanto se exercita em uma esteira ou bicicleta ergométrica. A pessoas usa diferentes tipos de monitores. A intensidade do exercício aumenta gradualmente até que os sintomas impeçam sua continuação.

As provas com exercícios cardiorrespiratórios determinam principalmente se a capacidade da pessoa em se exercitar está normal ou reduzida e, no caso de estar reduzida, se a redução é por causa de problemas cardíacos e/ou pulmonares ou por falta de condicionamento. A prova detecta problemas em um estágio anterior ao que seria detectado em exames menos abrangentes ou realizados apenas em repouso.

Os médicos também podem usar provas com exercícios cardiorrespiratórios para monitorar a resposta da pessoa ao tratamento e orientar exercícios em programas de reabilitação pulmonar.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS