Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Síndrome de Cogan

(síndrome de Cogan)

Por

Melvin I. Roat

, MD, FACS, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa out 2018| Última modificação do conteúdo out 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A síndrome de Cogan é uma doença autoimune rara do olho capaz de afetar a córnea.

  • Dor ocular, diminuição da visão, aumento da sensibilidade à luz intensa e vermelhidão do olho são sintomas comuns.

  • O diagnóstico é feito por avaliação médica e exames de sangue para descartar outras doenças.

  • O tratamento é com colírios à base de corticosteroides e comprimidos de corticosteroides.

A síndrome de Cogan é uma doença autoimune, que provoca inflamação dos olhos, dos ouvidos e, às vezes, dos vasos sanguíneos (vasculite). Uma doença autoimune é um mau funcionamento do sistema imunológico, levando o corpo a atacar os seus próprios tecidos. Quando a síndrome de Cogan afeta os vasos sanguíneos, ela pode causar um problema de risco à vida chamado aortite.

A síndrome de Cogan pode afetar diferentes partes do olho, incluindo a córnea. A córnea é a camada transparente na frente da íris e da pupila. Ela protege a íris e o cristalino e ajuda a centralizar a luz na retina. É composta por células, proteínas e líquido. A córnea parece frágil, mas é quase tão resistente quanto uma unha. No entanto, é muito sensível ao toque.

O interior do olho

O interior do olho

Sintomas

As pessoas podem desenvolver dor ocular, diminuição da visão, aumento da sensibilidade à luz intensa e vermelhidão do olho. Se os ouvidos forem afetados, as pessoas podem desenvolver perda auditiva, zumbido nos ouvidos e vertigem. Se os vasos sanguíneos forem afetados, as pessoas podem ter sopros cardíacos e claudicação (dor nos membros durante a atividade física).

Diagnóstico

  • Um exame do olho

O diagnóstico da síndrome de Cogan é considerado quando uma pessoa tem sintomas de inflamação da córnea sem qualquer causa conhecida. Uma lâmpada de fenda, instrumento que permite ao médico examinar o olho em alta resolução, normalmente é usada para examinar a córnea.

Exames de sangue para sífilis, doença de Lyme e o vírus Epstein-Barr são realizados para descartar essas doenças, que podem ter sintomas similares aos da síndrome de Cogan.

Tratamento

  • Colírios de corticosteroides

  • Às vezes, corticosteroides administrados por via oral

Um colírio de corticosteroides é administrado para diminuir a inflamação na córnea. Não havendo melhora, se a inflamação for muito profunda, se o ouvido for afetado ou se for detectada inflamação dos vasos sanguíneos (vasculite ou aortite), os corticosteroides são administrados por via oral. Às vezes, as pessoas são tratadas com outros medicamentos, como ciclofosfamida, metotrexato, ciclosporina ou infliximabe.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Degeneração macular
Vídeo
Degeneração macular
A degeneração macular, comumente referida como ARMD ou degeneração macular associada à idade...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Glaucoma
Modelo 3D
Glaucoma

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS