Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Hipercalemia (níveis elevados de potássio no sangue)

Por

James L. Lewis, III

, MD, Brookwood Baptist Health and Saint Vincent’s Ascension Health, Birmingham

Última revisão/alteração completa set 2018| Última modificação do conteúdo set 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Na hipercalemia, os níveis de potássio no sangue estão excessivamente altos.

  • A presença de níveis elevados de potássio tem muitas causas, inclusive distúrbios renais, medicamentos que afetam a função renal e consumo excessivo de potássio suplementar.

  • Normalmente, a hipercalemia deve ser grave antes de causar sintomas, principalmente ritmos cardíacos anormais.

  • Geralmente, o médico detecta a presença de hipercalemia quando exames de sangue ou um eletrocardiograma são realizados por outros motivos.

  • O tratamento inclui redução do consumo de potássio, interrupção dos medicamentos que podem causar hipercalemia e uso de medicamentos para aumentar a excreção de potássio.

O potássio é um dos eletrólitos do corpo, que são minerais que carregam uma carga elétrica quando dissolvidos em líquidos corporais, como o sangue. O corpo precisa de potássio para as células nervosas e musculares funcionarem, mas o excesso de potássio também pode interferir na função.

Causas

Normalmente, a hipercalemia resulta de vários problemas simultâneos, incluindo os itens a seguir:

  • Distúrbios renais que impedem que os rins excretem potássio suficiente

  • Medicamentos que impedem que os rins excretem quantidades normais de potássio (causa comum de hipercalemia leve)

  • Uma dieta rica em potássio

  • Tratamentos que contenham potássio

A causa mais comum da hipercalemia leve é

  • O uso de medicamentos que diminuem o fluxo sanguíneo para os rins ou impedem que os rins excretem quantidades normais de potássio.

A insuficiência renal pode provocar hipercalemia grave por si própria. A doença de Addison também pode causar hipercalemia.

A hipercalemia também pode ocorrer após a liberação grande quantidade de potássio das células. O deslocamento rápido de potássio das células para o sangue pode oprimir os rins e resultar em hipercalemia de risco à vida.

Por si só, o aumento da ingestão de potássio muitas vezes não causa hipercalemia, uma vez que os rins normais realizam um bom trabalho na excreção de qualquer potássio em excesso.

Tabela
icon

O que causa o aumento dos níveis de potássio?

Causa

Doenças

Medicamentos e outras circunstâncias

Diminuição da excreção na urina

Insuficiência renal

Alisquireno

Inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA)

Bloqueadores dos receptores da angiotensina

Ciclosporina (usada para prevenir a rejeição de órgãos transplantados)

Diuréticos que ajudam os rins a conservar potássio, como eplerenona, espironolactona e triantereno

Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides

Tacrolimo (usado para prevenir a rejeição de órgãos transplantados)

Trimetoprima (antibiótico)

Liberação de potássio das células

Queimaduras, se graves

Lesões por compressão

Diabetes mellitus (especialmente a cetoacidose diabética)

Decomposição muscular (rabdomiólise)

Betabloqueadores

Quimioterapia de câncer

Exercício, se extenuante e prolongado

Aumento do consumo

Uma dieta contendo alimentos ricos em potássio (como feijão, folhas verdes escuras, batatas, peixes e bananas)

Tratamentos intravenosos que contenham potássio, como nutrição parenteral total e transfusões de sangue

Suplementos de potássio

Sintomas

A hipercalemia leve causa poucos sintomas, ou nenhum. Às vezes, a pessoa pode apresentar fraqueza muscular. Em uma doença rara chamada paralisia periódica hipercalêmica familiar, a pessoa apresenta crises de fraqueza que podem progredir até a paralisia.

Quando a hipercalemia se torna mais grave, ela pode causar ritmos cardíacos anormais. Se os níveis estiverem muito altos, o coração pode parar de bater.

Diagnóstico

  • Medição dos níveis de potássio no sangue

Normalmente, a hipercalemia é detectada pela primeira vez quando exames de sangue são realizados ou quando o médico detecta determinadas alterações no eletrocardiograma (ECG).

Para identificar a causa, o médico avalia o histórico médico da pessoa, determina quais medicamentos a pessoa tem tomado e realiza exames de sangue para verificar evidências de diabetes mellitus, acidose, decomposição muscular ou distúrbios renais.

Tratamento

  • Medicamentos para aumentar a excreção de potássio

O distúrbio que está causando hipercalemia é tratado.

Hipercalemia leve

No caso de hipercalemia leve, a redução do consumo de potássio ou a interrupção de medicamentos que impedem os rins de excretarem potássio pode ser suficiente. Se os rins estiverem funcionando, é possível que um diurético que aumenta a excreção de potássio seja administrado.

Se necessário, uma resina que absorve potássio do trato digestivo e o elimina do corpo nas fezes pode ser administrada por via oral ou enema. O sulfonato de poliestireno sódico é uma resina absorvente de potássio que é eficaz, mas utilizada apenas por períodos curtos, uma vez que pode fazer com que um excesso de sódio seja retido. O patirômero é um medicamento à base de resina que pode ser utilizado por períodos mais longos. Ele é útil para pessoas que precisam de medicamentos que geralmente aumentam os níveis de potássio, como os inibidores da enzima conversora da angiotensina (IECA) para o tratamento de doença cardíaca ou renal.

Hipercalemia moderada a grave

No caso de hipocalemia moderada a grave, os níveis de potássio devem ser reduzidos imediatamente. O médico monitora o coração continuamente durante o tratamento. O cálcio é administrado por via intravenosa para proteger o coração, mas o cálcio não reduz os níveis de potássio. Então, são administradas insulina e glicose, que movem o potássio do sangue para as células e reduzem os níveis de potássio no sangue. O albuterol (usado principalmente para tratar asma) pode ser administrado para reduzir os níveis de potássio. Ele é inalado.

Se essas medidas não funcionarem ou se a pessoa tiver insuficiência renal, é possível que ela precise de diálise para remover o excesso de potássio.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Retinopatia diabética
Vídeo
Retinopatia diabética
Durante a visão normal, a luz passa através da córnea na superfície externa do olho e, então...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Sistema endócrino feminino
Modelo 3D
Sistema endócrino feminino

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS