Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Sinusite

Por

Marvin P. Fried

, MD, Montefiore Medical Center, The University Hospital of Albert Einstein College of Medicine

Última revisão/alteração completa mar 2019| Última modificação do conteúdo mar 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A sinusite é a inflamação dos seios paranasais, muitas vezes causada por infecção bacteriana ou viral, ou por alergia.

  • Alguns dos sintomas mais comuns da sinusite são dor, sensibilidade, congestão nasal e cefaleia.

  • O diagnóstico é baseado em sintomas, mas por vezes pode ser necessário realizar uma tomografia computadorizada ou outros testes por imagem.

  • Os antibióticos podem eliminar uma infecção bacteriana subjacente.

A sinusite é um dos problemas de saúde mais frequentes. A sinusite pode ocorrer em qualquer dos quatro grupos de seios paranasais: maxilares, etmoidais, frontais e esfenoidais. Quase sempre, a sinusite ocorre em conjunto com a inflamação dos canais nasais (rinite) e alguns médicos referem-se à doença como rinossinusite. Ela pode ser aguda (de curta duração) ou crônica (de longa duração).

Sinusite aguda

A sinusite é definida como aguda se for totalmente curada em menos de 30 dias. Em pessoas com um sistema imunológico funcionando normalmente, a sinusite aguda geralmente é causada por uma infecção viral.

Algumas vezes a sinusite aguda é causada por bactérias. A infecção geralmente se desenvolve depois que alguma coisa bloqueou as entradas dos seios paranasais. Tal bloqueio geralmente resulta de uma infecção viral das vias respiratórias superiores, como o resfriado comum. Durante um resfriado, as membranas mucosas da cavidade nasal inflamadas tendem a bloquear as entradas dos seios paranasais. O ar nos seios paranasais é absorvido pela corrente sanguínea, diminuindo a pressão dentro deles, provocando dor e drenando líquido para dentro deles. Esse líquido é um meio de cultura para as bactérias. Células brancas do sangue e mais fluido entram nos seios paranasais para combater as bactérias. O influxo aumenta a pressão e causa mais dor.

As alergias também causam inflamação da membrana mucosa, o que obstrui as entradas dos seios paranasais. Além disso, as pessoas com septo desviado são mais propensas à obstrução dos seios paranasais.

Localizando os seios paranasais

Os seios paranasais são cavidades ocas dos ossos em torno do nariz. Os dois seios paranasais frontais estão localizados logo acima das sobrancelhas. Os dois seios maxilares estão localizados nas bochechas. Os dois seios paranasais estão localizados de cada lado da cavidade nasal. Os dois seios esfenoidais localizam-se atrás dos seios etmoidais.

Localizando os seios paranasais

Sinusite crônica

A sinusite é definida como crônica se estiver em curso por mais de 90 dias. Os médicos não entendem exatamente o que causa a sinusite crônica, mas isso envolve fatores que causam inflamação crônica. Esses fatores incluem alergias crônicas, pólipos nasais e exposição a irritantes ambientais (como poluição carregada pelo ar e fumaça de tabaco). Por vezes, a pessoa tem histórico familiar e uma predisposição genética que parece ser um fator. Algumas vezes a pessoa tem uma infecção bacteriana ou fúngica, caso em que a inflamação é muito pior. Ocasionalmente, pode ocorrer sinusite crônica do seio maxilar devido à propagação de um abscesso de um dente superior para o seio que está acima.

A sinusite também pode ser subaguda (durando de 30 a 90 dias) ou recorrente (quatro ou mais episódios de sinusite aguda por ano).

Sintomas

Sinusites agudas e crônicas causam sintomas semelhantes, incluindo

  • Secreção purulenta amarela ou verde do nariz

  • Pressão e dor na face

  • Congestão e bloqueio no nariz

  • Sensibilidade (dor ao toque) e inchaço dos seios paranasais afetados

  • Habilidade olfativa reduzida (hiposmia)

  • Mau hálito (halitose)

  • Uma tosse produtiva (especialmente à noite)

Alguns sintomas sugerem quais seios paranasais estão infectados:

  • Por exemplo, a sinusite maxilar causa dor nas bochechas logo abaixo dos olhos, dor de dentes e cefaleia.

  • A sinusite frontal causa cefaleia acima da testa.

  • A sinusite etmoidal causa dor atrás dos olhos e entre eles, lacrimejamento e cefaleia acima da testa (geralmente descrita como se a cabeça estivesse se partindo ao meio).

  • A dor causada pela sinusite esfenoidal não se localiza em zonas bem definidas e pode ser sentida na parte frontal ou posterior da cabeça.

A pessoa também pode sentir um mal-estar geral (indisposição). Também podem surgir febre e calafrios, mas sua presença pode sugerir que a infecção se disseminou além dos seios. Frequentemente a dor é mais intensa na sinusite aguda.

Complicações da sinusite

A complicação principal da sinusite é a disseminação da infecção bacteriana. Uma infecção pode se disseminar para os tecidos em torno do olho (consulte Introdução às doenças da cavidade ocular) e causar mudanças na visão ou inchaço em torno do olho.

Com menor frequência, a infecção pode se disseminar para envolver os próprios olhos, causando dor e distúrbio da visão.

Com menor frequência, uma infecção pode se disseminar para os tecidos que envolvem o cérebro (meningite) e causar cefaleia intensa e confusão mental. As pessoas com sinusite que apresentarem tais sintomas devem ser avaliadas por um médico o mais rápido possível.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Algumas vezes, tomografia computadorizada

O médico faz o diagnóstico baseando-se nos sintomas característicos. Uma tomografia computadorizada (TC) é capaz de determinar a extensão e gravidade da sinusite, mas é feita principalmente quando as pessoas têm sintomas de complicações (como um olho vermelho e inchado) ou sinusite crônica. Se uma pessoa tiver sinusite maxilar, pode-se fazer uma radiografia dos dentes para verificar a presença de um abscesso dental. Por vezes, o médico introduz um dispositivo fino de visualização (endoscópio) no nariz, para inspecionar as entradas dos seios e recolher amostras de líquido para cultura. Esse procedimento, que requer anestesia local (para adormecer a área), pode ser realizado no consultório do médico.

Suspeita-se de sinusite em crianças quando uma secreção purulenta do nariz persiste por mais de 10 dias, junto com extremo cansaço (fadiga) e tosse. Pode estar presente dor ou desconforto da face. Febre é incomum. Ao examinar o nariz, o médico vê uma drenagem purulenta. Uma TC pode confirmar o diagnóstico, mas, devido aos cuidados com exposição à radiação, normalmente só é feita em crianças com sinusite crônica, que não se resolve com tratamento com antibiótico, ou se houver sinais de complicação.

Tratamento

  • Tratamento para melhorar a drenagem dos seios

  • Spray nasal medicamentoso

  • Às vezes antibióticos

O tratamento da sinusite aguda destina-se a melhorar a drenagem dos seios e a curar a infecção. Inalação de vapor, toalhas quentes umedecidas sobre os seios paranasais afetados e bebidas quentes podem ajudar a aliviar a inflamação das membranas e promover a drenagem. Instilar solução salina no nariz (irrigação nasal) ou usar um spray de salina também pode ajudar com os sintomas.

Podem ser usados sprays nasais, como a fenilefrina ou a oximetazolina, que fazem com que as membranas inflamadas desinchem, por tempo limitado. Fármacos semelhantes, como a pseudoefedrina, por via oral, não são tão eficazes. Sprays nasais à base de corticosteroides também podem ajudar a aliviar os sintomas, mas levam pelo menos 10 dias para atuar.

Antibióticos

Para sinusite aguda que é intensa (três ou mais dias de sintomas como febre a partir de 39 °C [102,2 °F] e dor intensa) ou persistente (por 10 dias ou mais), são administrados antibióticos como amoxicilina/clavulanato ou doxiciclina.

Pessoas que têm sinusite crônica tomam os mesmos antibióticos, mas por um período mais longo, normalmente de 4 a 6 semanas. Quando os antibióticos não são eficazes, pode-se proceder a uma cirurgia para lavar o seio e obter material para cultura, ou para melhorar a drenagem do seio, o que permite solucionar a inflamação. Uma cirurgia também pode ser necessária em casos de obstrução nasal que interfira na drenagem.

Infecções fúngicas dos seios paranasais

Podem existir vários fungos normalmente encontrados no meio ambiente no nariz e nos seios paranasais da maioria das pessoas saudáveis. No entanto, em certas situações, os fungos podem causar inflamações nasal e sinusal significativas.

Bolas de fungo

As bolas de fungo são supercrescimentos do fungo Aspergillus em pessoas em geral saudáveis. Os sintomas incluem dor nos seios paranasais, pressão, congestão nasal e drenagem de líquidos. A cirurgia é necessária para abrir os seios paranasais afetados e eliminar os resíduos de fungos.

Sinusite fúngica invasiva

A sinusite fúngica invasiva é uma doença muito séria que se desenvolve mais frequentemente em pessoas cujo sistema imunológico ficou comprometido pela quimioterapia ou por doenças como diabetes mal controlado, leucemia, linfoma, mieloma múltiplo ou AIDS. Ela pode se disseminar rapidamente. Os sintomas incluem dor, febre e secreção de pus pelo nariz. O fungo pode se estender para a órbita ocular, causar deslocamento do olho afetado para a frente (proptose) e cegueira. O médico baseia o diagnóstico nos resultados de uma biópsia (remoção de uma amostra de tecido para identificação sob um microscópio). O tratamento consiste em cirurgia e são administrados medicamentos antifúngicos por via intravenosa. Os médicos também devem controlar a doença subjacente e estimular um sistema imunológico enfraquecido, porque essa infecção invasiva dos seios paranasais pode levar à morte.

Sinusite fúngica alérgica

A sinusite fúngica alérgica é uma sinusite crônica na qual os fungos causam uma reação alérgica caracterizada por congestão nasal acentuada e pela formação de pólipos nasais e sinusais. Os pólipos obstruem o nariz e os orifícios dos seios paranasais, causando uma inflamação crônica. Normalmente, a cirurgia é necessária para abrir os seios paranasais e retirar os resíduos de fungos. Do mesmo modo, é necessário tratamento a longo prazo com corticosteroides, antibióticos e, algumas vezes, com medicamentos antifúngicos aplicados diretamente sobre a área, ou usados via oral. Esses fármacos reduzem a inflamação e eliminam os fungos. Contudo, mesmo após um tratamento prolongado, é muito provável que a doença reapareça.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Vertigem
Vídeo
Vertigem
O ouvido humano é dividido em três compartimentos: o ouvido externo, o ouvido médio e o ouvido...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Ouvido: o órgão da audição e equilíbrio
Modelo 3D
Ouvido: o órgão da audição e equilíbrio

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS