Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Considerações gerais sobre cânceres de boca, nariz e garganta

Por

Bradley A. Schiff

, MD, Montefiore Medical Center, The University Hospital of Albert Einstein College of Medicine

Última revisão/alteração completa jul 2018| Última modificação do conteúdo ago 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Cânceres da boca, nariz e garganta se desenvolvem em quase 65.000 pessoas nos Estados Unidos a cada ano. Esses cânceres são mais comuns nos homens porque ainda existem mais fumantes do sexo masculino em comparação ao sexo feminino, e porque a infecção pelo papilomavírus humano (HPV) é mais frequente em homens. A maioria das pessoas afetadas tem entre 50 e 70 anos. No entanto, os cânceres causados pelo HPV, que são primariamente cânceres orofaríngeos, ocorrem mais frequentemente em pessoas mais jovens.

Com frequência, cânceres da boca, nariz e garganta são considerados conjuntamente pelos médicos, devido a certas similaridades. Dentre as similaridades estão o tipo de câncer e as causas. Mais de 90% dos cânceres de boca, nariz e garganta são carcinomas de células escamosas, o que significa que o câncer se desenvolve nas células escamosas que revestem o interior da boca, nariz ou garganta. A maioria das pessoas que tem cânceres da boca, do nariz e da garganta fuma, bebe álcool, ou ambos. Outras causas de alguns tipos desses cânceres são infecções virais. O HPV pode causar câncer da boca e garganta e o vírus Epstein-Barr pode causar câncer nasofaríngeo.

Os locais mais comuns dos cânceres de boca, nariz e garganta são

Os locais menos comuns para esses cânceres são

Consulte também Câncer de tireoide e Câncer de pele para informações em relação a tumores da glândula tireoide e pele. Para os cânceres que afetam os ossos, inclusive a mandíbula (osteossarcomas, tumores de células malignas gigantes, mieloma múltiplo e tumores metastáticos), consulte tumores ósseos cancerosos primários.

Sintomas

Os sintomas variam, dependendo da localização do câncer. Os sintomas comuns de cânceres da boca, nariz e garganta incluem

  • Rouquidão

  • Um tumor no pescoço

  • Uma ferida aberta dolorosa ou uma formação em crescimento na boca

  • Dificuldade de deglutição resultando em perda de peso

Algumas vezes, manchas vermelhas e brancas (eritroplaquia ou leucoplaquia) na boca podem ser os sintomas iniciais.

Diagnóstico

  • Exame por um médico ou dentista

  • Endoscopia

  • Biópsia

  • Exames de imagem para determinar a extensão (chamado estadiamento)

Alguns cânceres do interior da boca não apresentam sintomas inicialmente, mas podem ser vistos ou sentidos por um médico ou dentista durante um exame de rotina da boca. Se a pessoa apresenta sintomas, o médico pode utilizar um tubo de visualização flexível, chamado endoscópio, para avaliar as regiões mais profundas na boca, nariz e garganta. O diagnóstico é feito examinando-se o tecido da lesão, chamado biópsia, do câncer suspeito. Os médicos inserem uma agulha na formação em crescimento para obter uma pequena amostra de tecido ou removem um pequeno pedaço, usando um bisturi.

Exames de estadiamento

Antes de selecionar o melhor tipo de tratamento para o câncer de boca, nariz ou garganta, os médicos fazem testes de estadiamento para determinar o quão avançado o câncer está, levando em conta o seu tamanho, a invasão dos tecidos próximos e a disseminação à distância (metástases). O câncer oral é estadiado segundo seu tamanho, localização e invasividade do tumor original, pelo número e tamanho das metástases para linfonodos do pescoço e pela evidência de metástases para partes distantes do corpo. O estágio I de câncer é o menos avançado e o IV o mais avançado.

Testes de determinação do estágio dos cânceres de boca, nariz e garganta geralmente incluem exames de imagem, normalmente tomografia computadorizada (TC) e/ou ressonância magnética (RM) e algumas vezes uma tomografia por emissão de pósitrons (PET).

Prognóstico

A remissão dos cânceres de boca, nariz e garganta varia enormemente, dependendo do tipo, localização, causa e estágio do câncer. Em geral, os resultados são melhores quando o câncer é diagnosticado e tratado antes de se espalhar. As pessoas com cânceres de boca e garganta causados pelo HPV apresentam um melhor prognóstico do que as pessoas cujos tumores foram causados pelo tabaco e álcool.

Prevenção

É importante que as pessoas eliminem fatores de risco para cânceres da boca, nariz e garganta. Portanto, todos devem parar de usar tabaco (fumar e mascar tabaco) e limitar a quantidade de álcool ingerida. Remover os fatores de risco também ajuda a prevenir a recorrência do câncer nas pessoas já tratadas.

As vacinas contra HPV atuais agem em algumas variedades de HPV que causam cânceres de boca e garganta; logo, a vacinação na infância pode evitar o desenvolvimento de alguns desses cânceres.

Tratamento

  • Cirurgia e/ou radioterapia

  • Às vezes, quimioterapia

  • Tratamento paliativo

Tratamento dos cânceres de boca, nariz e garganta geralmente envolvem cirurgia e/ou radioterapia. A quimioterapia geralmente não é a forma primária de tratamento, embora seja algumas vezes coadjuvante aos outros tratamentos. Devido aos muitos fatores envolvidos na escolha do tratamento correto, equipes de especialistas trabalham juntas para planejar os cuidados com cada pessoa.

A menos que um câncer seja facilmente tratado, as medidas para controlar a dor da pessoa e a qualidade de vida (chamado tratamento paliativo) são essenciais. Os especialistas em dor e cuidados paliativos desenvolvem planos para controlar a dor da pessoa, a dificuldade em alimentar-se, a obstrução das vias respiratórias por secreções e outros sintomas incômodos. O tratamento pode incluir cirurgia, radiação ou quimioterapia. Por exemplo, se um tumor está causando dor, mas não pode ser removido cirurgicamente, a radiação no tumor pode diminuí-lo, reduzindo temporariamente a dor da pessoa.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Exames de audição
Vídeo
Exames de audição
Quando as ondas sonoras atingem os ouvidos, elas são captadas pelo ouvido externo em forma...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Dor de ouvido
Modelo 3D
Dor de ouvido

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS