Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Batimentos atriais prematuros

(Batimentos atriais ectópicos; contrações atriais prematuras)

Por

L. Brent Mitchell

, MD, Libin Cardiovascular Institute of Alberta, University of Calgary

Última revisão/alteração completa jul 2019| Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Um batimento atrial prematuro é um batimento cardíaco adicional causado pela ativação elétrica dos átrios (câmaras superiores do coração) a partir de uma zona anormal, antes do batimento cardíaco normal.

Os batimentos atriais prematuros ocorrem em muitas pessoas saudáveis e são em geral assintomáticos. Os batimentos atriais prematuros são frequentes em pessoas com patologias pulmonares (como doença pulmonar obstrutiva crônica) e são mais comuns em idosos do que em jovens. Esses batimentos podem ser desencadeados ou agravados pelo consumo de café, chá ou álcool e pela utilização de certos medicamentos contra resfriado, rinite e asma.

Batimentos atriais prematuros apenas raramente causam sintomas. Às vezes, a pessoa tem percepção dos batimentos cardíacos (palpitações).

ECG: como interpretar as ondas

O eletrocardiograma (ECG) representa a corrente elétrica em movimento através do coração durante um batimento. O movimento da corrente é dividido em partes e cada parte recebe uma designação alfabética no ECG.

O batimento cardíaco começa com um impulso do marca-passo cardíaco (nó sinoatrial ou sinusal). Esse impulso ativa as câmaras superiores do coração (átrios). A onda P representa a ativação dos átrios.

Em seguida, a corrente elétrica flui para as câmaras inferiores do coração (ventrículos). O complexo QRS representa a ativação dos ventrículos.

Os ventrículos precisam passar por uma alteração elétrica para se prepararem para o próximo batimento cardíaco. Esta atividade elétrica é chamada onda de recuperação, representada pela onda T.

Muitos tipos de anormalidades podem ser vistos em um ECG. Entre elas estão episódio de ataque cardíaco (infarto do miocárdio), ritmo cardíaco anormal (arritmia), oferta insuficiente de sangue e oxigênio para o coração (isquemia) e espessamento excessivo (hipertrofia) das paredes musculares do coração.

Certas anormalidades observadas em um ECG também podem sugerir protuberâncias (aneurismas) que se desenvolvem em áreas mais fracas das paredes do coração. Os aneurismas podem resultar de um ataque cardíaco. Se o ritmo for anormal (muito rápido, muito lento ou irregular), o ECG pode também indicar o local no coração onde o ritmo anormal é iniciado. Essa informação ajuda os médicos começarem a determinar a causa.

ECG: como interpretar as ondas

Os batimentos atriais prematuros podem ser detectados durante um exame físico e são confirmados por umeletrocardiograma (ECG).

Tratamento

  • Às vezes, medicamentos antiarrítmicos

Em raras ocasiões, quando esses batimentos acontecem com frequência e causam palpitações insuportáveis, o tratamento é necessário. Os medicamentos antiarrítmicos são geralmente eficazes (veja a tabela Alguns medicamentos usados no tratamento de arritmias). Se a causa for identificada, ela é tratada.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Doença arterial periférica
Vídeo
Doença arterial periférica
O sistema cardiovascular inclui o coração, vasos sanguíneos e sangue. O sangue tem muitas...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Fibrilação Atrial
Modelo 3D
Fibrilação Atrial

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS