Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Insulinoma

Por

Minhhuyen Nguyen

, MD, Fox Chase Cancer Center, Temple University

Última revisão/alteração completa jul 2019| Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para a versão para profissionais

O insulinoma é um tipo raro de tumor do pâncreas que secreta insulina, um hormônio que diminui as concentrações de açúcar (glicose) no sangue.

  • Esses tumores surgem a partir de células no pâncreas que produzem insulina.

  • Os sintomas provocados por baixos níveis de glicose no sangue (hipoglicemia) incluem tontura, fraqueza, dor de cabeça e confusão.

  • O diagnóstico é feito por meio de exames de sangue e de imagem.

  • O tratamento consiste em cirurgia e, às vezes, quimioterapia.

Insulinomas são um tipo de tumor endócrino pancreático. Apenas 10% dos insulinomas são cancerosos. A idade média no diagnóstico é de 50 anos.

Sintomas

Os sintomas do insulinoma são causados pela baixa concentração de açúcar (glicose) no sangue (hipoglicemia), que ocorre quando a pessoa não come por várias horas (mais frequentemente de manhã, após o jejum noturno). Os sintomas incluem desmaios, fraqueza, tremores, percepção dos batimentos cardíacos (palpitações), sudorese, nervosismo e fome intensa. Outros sintomas incluem dor de cabeça, confusão, alterações da visão, instabilidade e alterações marcantes na personalidade. As concentrações baixas de glicose no sangue podem conduzir à perda de consciência, e até mesmo convulsões e coma.

Diagnóstico

  • Exames de sangue

  • Exames de diagnóstico por imagem

O diagnóstico de insulinoma pode ser difícil. O médico tenta realizar exames de sangue enquanto a pessoa estiver apresentando os sintomas e estiver em jejum. Exames de sangue incluem medições dos níveis de glicose no sangue e de insulina. Concentrações muito baixas de glicose e muito altas de insulina no sangue indicam a presença de insulinoma. Uma vez que muitas pessoas apresentam sintomas apenas ocasionalmente, elas podem ser internadas no hospital pelo médico. No hospital, a pessoa mantém-se em jejum durante 48 horas pelo menos, e por vezes, até 72 horas, e é cuidadosamente controlada. Durante este período, os sintomas costumam manifestar-se e são realizados exames de sangue para medição dos valores de glicose e de insulina.

Se os exames de sangue sugerirem que a pessoa tem um insulinoma, sua localização deve ser identificada. Exames de diagnóstico por imagem, como a ultrassonografia endoscópica (que mostram o revestimento do trato digestivo com maior clareza, devido à instalação de uma sonda de ultrassom na extremidade do endoscópio) ou tomografia por emissão de pósitrons (PET), podem ser usados para localizar o tumor, mas uma cirurgia exploratória é ocasionalmente necessária.

Tratamento

  • Remoção cirúrgica

  • Diazoxida ou algumas vezes, octreotídeo

  • Às vezes, quimioterapia

O tratamento principal do insulinoma é a extração cirúrgica, que tem um índice de cura de aproximadamente 90%.

Se o insulinoma não puder ser completamente removido e os sintomas continuarem, medicamentos como diazoxida ou, algumas vezes, octreotídeo podem ajudar a evitar queda maior dos níveis de glicose no sangue. Medicamentos quimioterápicos podem ajudar a controlar o tumor.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS