Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Diarreia do viajante

(Turista)

Por

Thomas G. Boyce

, MD, MPH, University of North Carolina School of Medicine

Última revisão/alteração completa jun 2019| Última modificação do conteúdo jun 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos

A diarreia do viajante caracteriza-se por diarreia, náusea e vômito que costumam aparecer em pessoas que viajam para locais do mundo com tratamento de água deficiente.

  • A diarreia do viajante pode ser causada por bactérias, parasitas ou vírus.

  • Os organismos que causam a doença são geralmente adquiridos em alimentos ou água, especialmente em países em desenvolvimento, em que o tratamento da água é deficiente.

  • Náusea, vômito, cólica abdominal e diarreia podem ocorrer com qualquer grau de gravidade.

  • O diagnóstico costuma se basear na avaliação médica, mas, às vezes, são realizados exames de fezes para detectar a presença de organismos.

  • Medidas preventivas incluem beber apenas bebidas gaseificadas engarrafadas, evitar vegetais ou frutas cruas, não usar cubos de gelo e usar água engarrafada para escovar os dentes.

  • O tratamento envolve beber muitos líquidos e, ocasionalmente, tomar medicamentos antidiarreicos ou antibióticos

(consulte também Gastroenterite).

A diarreia do viajante ocorre quando as pessoas são expostas a bactérias ou, com menor frequência, a vírus ou parasitas contra os quais não desenvolveram imunidade porque nunca tiveram contato com eles. Os organismos são normalmente adquiridos por alimentos ou água (inclusive a água utilizada para lavar alimentos). A diarreia do viajante geralmente ocorre em países em desenvolvimento, em que o tratamento da água é deficiente. A bactéria Escherichia coli (E. coli) é o organismo que mais tem mais probabilidade de causar a diarreia do viajante, sobretudo os tipos de E. coli que produzem determinadas toxinas e alguns tipos de vírus como, por exemplo, o norovírus, que tem sido particularmente um problema em alguns navios de cruzeiro.

Mesmo os viajantes que evitam beber a água local ainda podem se infectar ao escovar os dentes com uma escova mal enxaguada, beber água engarrafada com gelo feito com água local ou comer alimentos manuseados incorretamente ou lavados com a água local.

Sintomas

Os seguintes sintomas de diarreia do viajante podem ocorrer em qualquer combinação e com qualquer grau de gravidade:

  • Náusea

  • Vômito

  • Ruídos abdominais

  • Cãibras abdominais

  • Diarreia

  • Febre

Esses sintomas têm início de 12 a 72 horas após a ingestão de água ou alimentos contaminados. Vômito, dor de cabeça e dores musculares são particularmente comuns em infecções causadas por norovírus. A maioria dos casos são leves e desaparecem sem tratamento entre três e cinco dias.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Raramente, exames de fezes

Exames diagnósticos raramente são necessários, mas às vezes, são realizados exames em amostras de fezes para verificar a presença de bactérias, vírus ou parasitas.

Prevenção

  • Consumo seguro de água e alimentos

Os viajantes devem comer apenas em restaurantes com boa reputação de segurança e não devem comprar comida ou bebidas vendidas nas ruas. Os alimentos cozidos ainda quentes quando servidos costumam ser seguros. Saladas contendo legumes e frutas crus, bem como molho mantido sobre a mesa em potes abertos, devem ser evitados. O viajante deve descascar suas próprias frutas. Os viajantes só devem ingerir bebidas gaseificadas engarrafadas ou bebidas preparadas com água fervida. Até mesmo os cubos de gelo devem ser feitos com água previamente fervida. Bufês e lanchonetes apresentam maior risco de infecção.

Antibióticos preventivos são recomendados apenas para as pessoas que são particularmente suscetíveis às consequências da diarreia do viajante, como aquelas cujo sistema imunológico é comprometido. Os antibióticos que são recomendados com mais frequência são ciprofloxacino e azitromicina.

Tratamento

  • Líquidos

  • Medicamentos que cessam a diarreia (medicamentos antidiarreicos)

  • Às vezes, antibióticos ou medicamentos antiparasitários

Quando os sintomas ocorrem, o tratamento inclui beber muitos líquidos e usar medicamentos antidiarreicos, como loperamida. Esses medicamentos não podem ser usados por pessoas com febre ou sangramento fecal, nem em crianças menores de dois anos.

Se a diarreia for mais grave (três ou mais ocorrências de fezes moles por oito horas), geralmente são recomendados antibióticos (para adultos, ciprofloxacino, levofloxacino, azitromicina ou rifaximina; para crianças, azitromicina). Antibióticos não são administrados se a causa for um vírus. Medicamentos antiparasitários são administrados se um parasita for identificado nas fezes.

Os viajantes devem procurar assistência médica na ocorrência de febre ou sangue nas fezes.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Teste os seus conhecimentos

Abscessos abdominais
Os sintomas específicos de abscesso abdominal dependem da localização do abscesso. A maioria das pessoas, contudo, apresenta qual dos sintomas a seguir?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS