Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Distúrbio ciclotímico

Por

William Coryell

, MD, Carver College of Medicine at University of Iowa

Última revisão/alteração completa mai 2018| Última modificação do conteúdo jun 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

No transtorno ciclotímico, episódios relativamente leves e curtos de euforia (hipomania) se alternam com episódios leves e curtos de tristeza (depressão).

O transtorno ciclotímico se parece com o transtorno bipolar, mas é menos grave. Os episódios de euforia e tristeza são menos intensos e duram normalmente apenas alguns dias, e recorrem com frequência em intervalos irregulares. Esse transtorno pode evoluir para um transtorno bipolar ou pode continuar como um humor extremo.

Um transtorno ciclotímico pode contribuir para o êxito da pessoa nos negócios, na liderança, no sucesso e na criatividade artística. Contudo, também pode originar resultados irregulares no trabalho e na escola, mudanças frequentes de residência, desilusões amorosas repetidas ou divórcios e abuso de álcool ou drogas.

O médico diagnostica o transtorno ciclotímico com base em seu padrão de sintomas distintivo.

Tratamento

  • Formação e apoio

  • Às vezes, medicamentos que estabilizam o humor

A pessoa com transtorno ciclotímico precisa aprender a conviver com os extremos de suas tendências temperamentais. Contudo, viver com o transtorno ciclotímico não é fácil porque os relacionamentos interpessoais normalmente são tempestuosos. Obter um trabalho com horário flexível ou, para pessoas com inclinação artística, seguir uma carreira nas artes pode facilitar as coisas.

Um medicamento que estabiliza o humor (como o lítio ou um anticonvulsivante) pode ser usado se o transtorno ciclotímico prejudicar o desempenho normal das atividades. As pessoas toleram o anticonvulsivante divalproex melhor do que o lítio. Antidepressivos não são usados, a menos que a depressão seja grave e tenha uma longa duração, porque eles podem causar uma mudança rápida de um humor para outro (ciclo rápido).

Grupos de apoio (como a Aliança de Apoio a Pacientes com Depressão e Transtorno Bipolar [Depression and Bipolar Support Alliance] – consulte DBSA) podem ajudar oferecendo um fórum para compartilhar experiências e sentimentos comuns.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS