Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Considerações gerais sobre infecções fúngicas da pele

Por

Denise M. Aaron

, MD, Dartmouth-Hitchcock Medical Center

Última revisão/alteração completa out 2018| Última modificação do conteúdo out 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Os fungos geralmente se alojam em áreas úmidas do corpo, na junção das superfícies da pele: entre os dedos do pé, na área genital e sob os seios. Infecções fúngicas da pele comuns são causadas por leveduras (como Candida ou Malassezia furfur) ou por dermatófitos, como Epidermophyton,Microsporum e Trichophyton. Muitos desses fungos vivem apenas nas camadas superficiais da epiderme (extrato córneo) e não penetram em zonas mais profundas. Os obesos são mais propensos a contrair essas infecções, pois têm excesso de pregas cutâneas, sobretudo se a pele dentro de uma prega ficar irritada e rachada (intertrigo). Pessoas com diabetes também são mais sensíveis a essas infecções fúngicas.

Por estranho que pareça, as infecções fúngicas em uma parte do corpo podem provocar erupções cutâneas em outras partes do corpo não infectadas. Por exemplo, uma infecção fúngica no pé pode causar uma erupção cutânea volumosa e pruriginosa nos dedos da mão. Essas erupções (dermatofítides ou reações de identidade ou id) são reações alérgicas ao fungo. Não são produzidas pelo fato de se tocar na zona afetada.

Diagnóstico

  • Raspagens ou culturas de pele

O médico pode suspeitar da presença de uma infecção fúngica quando visualiza uma erupção cutânea avermelhada, inflamada ou escamosa numa das zonas frequentemente afetadas.

Ele geralmente pode confirmar o diagnóstico de uma infecção fúngica da pele raspando uma pequena porção de pele para examiná-la ao microscópio ou para colocá-la num meio de cultura em que o fungo específico pode crescer e ser identificado.

Tratamento

  • Medicamentos antimicóticos

  • Medidas para prevenir a umidade

As infecções fúngicas são normalmente tratadas com medicamentos antimicóticos, os quais são geralmente aplicados diretamente na área afetada (chamados medicamentos tópicos). Os medicamentos tópicos podem incluir cremes, géis, loções, soluções ou xampus. Medicamentos antimicóticos também podem ser tomados por via oral.

Além de medicamentos, as pessoas podem adotar medidas para manter as áreas afetadas secas, por exemplo, aplicando pós ou usando calçados abertos na frente.

Para algumas infecções, os médicos prescrevem corticosteroides para aliviar a inflamação e a coceira.

Alguns medicamentos antimicóticos aplicados na pele (medicamentos tópicos)

  • Amorolfina

  • Butoconazol

  • Butenafina

  • Ciclopirox

  • Clotrimazol

  • Econazol

  • Violeta de genciana

  • Cetoconazol

  • Miconazol

  • Naftifina

  • Nistatina (apenas para Candida)

  • Oxiconazol

  • Sulfeto de selênio (xampu para pitiríase versicolor e tinea capitis)

  • Sulconazol

  • Terbinafina

  • Terconazol

  • Tioconazol

  • Tolnaftato

  • Undecilenato

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Acne
Vídeo
Acne
A pele contém muitos folículos pilosos diminutos, ou poros. Cada poro contém um pelo e uma...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Eritema linear
Modelo 3D
Eritema linear

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS