Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Granuloma anular

Por

Mercedes E. Gonzalez

, MD, University of Miami Miller School of Medicine

Última revisão/alteração completa mar 2018| Última modificação do conteúdo mar 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O granuloma anular é uma doença cutânea crônica, na qual calombos pequenos e firmes surgem e se espalham para formar um anel, com pele normal ou ligeiramente rebaixada no centro.

  • O granuloma anular pode ser decorrente de uma reação imunológica.

  • As pessoas podem ter um ou vários anéis e as cores variam.

  • Geralmente, o diagnóstico é baseado na aparência da pele.

  • O granuloma anular sara geralmente sem necessidade de tratamento.

A causa do granuloma anular não é clara, mas os médicos suspeitam que resulte de uma reação imunológica. Ter granuloma anular não significa que haja outro distúrbio presente.

Em algumas pessoas com granuloma anular, certos fatores podem causar a irrupção de agrupamentos de calombos do granuloma anular. Esses fatores incluem exposição à luz solar, picadas de insetos, testes cutâneos para tuberculose, vacinação com bacilo de Calmette-Guérin, lesão, infecção pela bactéria Borrelia e infecções virais.

O granuloma anular é duas vezes mais frequente em mulheres do que em homens.

Sintomas

Os calombos são geralmente vermelhos, mas podem ser discretamente azulados, ter uma tonalidade amarelada ou coloração da pele, e uma pessoa pode ter um ou vários calombos. Os calombos podem ser sensíveis, mas geralmente não causam dor nem coceira. Eles surgem com mais frequência nos pés, nas pernas, nas mãos ou nos dedos de crianças e adultos. Muitas vezes os calombos se expandem para fora formando anéis. O centro de cada anel pode ser transparente ou ligeiramente afundado e às vezes pálido ou castanho claro. Em algumas pessoas, os anéis se disseminam.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Às vezes, biópsia da pele

Os médicos geralmente diagnosticam granuloma anular pelo seu aspecto.

Pode-se retirar uma amostra de pele e examiná-la ao microscópio (o que é chamado biópsia cutânea) para confirmar o diagnóstico.

Tratamento

  • Às vezes se aplica corticosteroides ou tacrolimo na pele

  • Para doença disseminada, às vezes terapia com psoraleno mais ultravioleta A (PUVA)

Mais frequentemente, o granuloma anular sara sem nenhum tratamento. Portanto, pessoas que não têm nenhum sintoma geralmente não necessitam de tratamento.

Para eliminar a erupção cutânea, podem ser aplicados cremes com corticosteroides e cobertos com curativos impermeáveis, curativos adesivos cirúrgicos que contenham corticosteroides ou, também, a injeções com este composto. Alternativamente, pode-se aplicar tacrolimo na pele.

As pessoas com grandes áreas afetadas beneficiam-se, muitas vezes, de um tratamento que combina a fototerapia (exposição a raios ultravioleta) e o uso de psoralenos (medicamentos que fazem com que a pele fique mais sensível aos efeitos desses raios). Esse tratamento denomina-se terapia de psoralenos mais raios ultravioleta A (PUVA).

Isotretinoína, dapsona e ciclosporina podem ser eficazes se os anéis estiverem disseminados.

Outras possíveis terapias incluem infliximabe, adalimumabe e diversos tipos de laser.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Urticária
Vídeo
Urticária
A urticária é uma doença de pele inofensiva causada pelo aumento de fluxo sanguíneo e de líquido...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Eritema linear
Modelo 3D
Eritema linear

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS