Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Dermatite de contato

Por

Thomas M. Ruenger

, MD, PhD, Georg-August University of Göttingen, Germany

Última revisão/alteração completa abr 2021| Última modificação do conteúdo abr 2021
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A dermatite de contato é uma inflamação da pele causada por contato direto com uma substância em particular. A erupção cutânea pode coçar muito, mantendo-se limitada a uma área específica, e geralmente com bordas bem definidas.

  • A dermatite de contato é causada por uma substância irritante ou uma reação alérgica.

  • Uma erupção cutânea se desenvolve e pode ser pruriginosa, dolorosa ou ambos.

  • Os médicos baseiam o diagnóstico na aparência da erupção cutânea e no histórico de substâncias a que a pessoa possa ter sido exposta.

  • As pessoas devem evitar ou se proteger de substâncias que causam a dermatite.

  • O tratamento inclui a remoção da substância que está causando a dermatite, tomar medidas para aliviar a coceira, aplicar corticosteroides na pele e, às vezes, aplicar curativos.

As substâncias podem causar inflamação cutânea por um de dois mecanismos:

  • Irritação (dermatite de contato irritante)

  • Reação alérgica (dermatite de contato alérgica)

Dermatite de contato irritante

Esse tipo de dermatite, que corresponde à maioria dos casos de dermatite de contato, ocorre quando uma substância tóxica ou química entra em contato com a pele e causa um dano direto na pele. A dermatite de contato irritante pode causar mais dor do que coceira. Substâncias irritantes incluem

  • Ácidos

  • Álcalis (como os desentupidores de ralo)

  • Solventes (como a acetona nos removedores de esmalte)

  • Sabões e detergentes fortes

  • Certas plantas (como poinsétias e pimentas)

  • Líquidos corporais (como urina e saliva)

Algumas dessas substâncias são extremamente irritantes e provocam alterações na pele em poucos minutos, ao passo que outras são menos irritantes ou requerem um tempo de exposição mais prolongado. Mesmo os sabões e detergentes suaves podem irritar a pele, depois de um contato frequente ou prolongado. A sensibilidade da pele aos irritativos varia conforme as pessoas. A idade da pessoa (pessoas muito jovens ou muito idosas) e o ambiente (umidade baixa ou temperatura alta) são outros fatores que influenciam a manifestação ou não de dermatite de contato irritante.

Também é possível desenvolver dermatite ao estar em contato com qualquer material que uma pessoa manipule ou toque enquanto trabalha (dermatite laboral ou ocupacional). Pode ocorrer imediatamente após uma exposição ou pode levar muito tempo e exposições repetidas para ocorrer.

Às vezes, a dermatite de contato irritante surge somente depois de uma pessoa tocar em determinadas substâncias ou ingeri-las e, em seguida, expor a pele à luz solar (dermatite de contato fototóxica – consulte Fotossensibilidade química Fotossensibilidade química A fotossensibilidade, por vezes conhecida como uma alergia ao sol, constitui uma reação do sistema imunológico desencadeada pelos efeitos da luz solar. A luz do sol pode provocar... leia mais ). Independentemente de a substância ter sido tocada ou ingerida, a erupção cutânea se desenvolve apenas na pele exposta à luz solar. Essas substâncias incluem:

  • Certos antibióticos tomados por via oral

  • Certos anti-hipertensivos (medicamentos para a pressão arterial)/diuréticos quando tomados por via oral

  • Certos perfumes

  • Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) tomados por via oral

  • Alcatrão de carvão

  • Algumas plantas

Dermatite de contato alérgica

Esse tipo de dermatite é uma reação do sistema imunológico do corpo a uma substância que esteve em contato com a pele. Quando a pele entra em contato com a substância pela primeira vez, a pele se torna sensível àquela substância. Por vezes, uma pessoa pode ficar sensível à substância com apenas uma exposição e, em outras ocasiões, a sensibilização ocorre depois de muitas exposições. Quando uma pessoa fica sensível, a exposição seguinte causa coceira e dermatite, num prazo de 4 a 24 horas, apesar de algumas pessoas não desenvolverem qualquer reação antes de 3 ou 4 dias.

Milhares de substâncias podem causar dermatite de contato alérgica. As mais comuns incluem substâncias encontradas em

Sulfato de níquel é o alérgeno de contato mais comum na maioria das populações. Ele é um componente frequente das joias. As pessoas podem usar (ou estar expostas a) determinadas substâncias, durante muitos anos, sem problemas e, de repente, desenvolver uma reação alérgica. Mesmo as pomadas, cremes e loções usadas no tratamento da dermatite podem provocar essa reação.

Às vezes, a dermatite alérgica de contato surge somente depois de uma pessoa tocar em determinadas substâncias ou ingeri-las e, em seguida, expor a pele à luz solar (dermatite de contato fotoalérgica – consulte Fotossensibilidade química Fotossensibilidade química A fotossensibilidade, por vezes conhecida como uma alergia ao sol, constitui uma reação do sistema imunológico desencadeada pelos efeitos da luz solar. A luz do sol pode provocar... leia mais ). Na dermatite fotoalérgica, a reação pode se disseminar para áreas da pele que não foram expostas ao sol. Causas típicas incluem perfumes (como almíscar e sândalo), antissépticos, medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) e protetores solares.

Causas frequentes de dermatite de contato alérgica

Sintomas de dermatite de contato

Independentemente da causa ou do tipo, a dermatite de contato causa prurido e erupção.

A dermatite de contato irritante causa mais dor do que coceira. Os sintomas geralmente diminuem de intensidade após um ou dois dias, logo que não haja mais exposição à substância irritante.

A dermatite de contato alérgica geralmente causa mais coceira do que dor. Os sintomas podem levar um dia ou mais para se tornarem perceptíveis e aumentar de intensidade por dois a três dias após a exposição.

Para ambas, a erupção cutânea varia de vermelhidão leve, de curto período, a inchaço intenso e bolhas grandes. Surge apenas em zonas que estão em contato com a substância. No entanto, a erupção cutânea aparece primeiro nas áreas com pele mais fina e sensível, como por exemplo entre os dedos, e depois nas áreas de pele mais espessa ou sobre a pele que teve menor contato com a substância. Nas mãos e nos pés, a erupção cutânea pode conter bolhas diminutas.

A erupção cutânea da dermatite de contato alérgica ocorre frequentemente em um padrão que sugere exposição a uma substância específica. Por exemplo, a hera venenosa Hera venenosa Hera venenosa é uma dermatite de contato alérgica que causa uma erupção cutânea muito pruriginosa devido à exposição ao óleo urushiol, que reveste... leia mais Hera venenosa causa a formação de estrias semelhantes a riscos na pele. A dermatite de contato não contagia outras pessoas, ou outras partes do corpo, que não estiveram em contato com a substância só pelo contato com a erupção ou com o líquido da bolha.

Diagnóstico da dermatite de contato

  • Uma avaliação médica e o histórico da pessoa

  • Às vezes, teste de contato

A identificação da causa da dermatite nem sempre é fácil. A profissão da pessoa, seus passatempos, afazeres domésticos, viagens, roupas, uso de medicamentos tópicos (medicamentos aplicados na pele), cosméticos e as atividades dos outros membros da casa devem ser levados em conta. A maioria das pessoas não tem consciência de todas as substâncias que tocam na sua pele. Muitas vezes, a localização e o padrão da erupção cutânea inicial fornecem um indício importante, especialmente se a erupção cutânea estiver por baixo de uma peça de vestuário ou de uma joia, ou apenas nas zonas expostas à luz solar. No entanto, muitas substâncias em que as pessoas tocam com as mãos são transmitidas inadvertidamente para a face, onde a pele facial, mais sensível, pode reagir, ainda que as mãos não o façam.

Se o médico suspeitar de dermatite de contato e um processo de eliminação não ajudar a identificar a causa, pode ser realizado o teste de contato Testes da pele Os médicos podem identificar muitos distúrbios da pele através de um simples exame visual. Um exame completo da pele inclui o exame do couro cabeludo, das unhas e das membranas mucosas. Às vezes... leia mais Testes da pele para ajudar a identificar a substância (alérgeno) que está causando a reação alérgica. Para esse teste, pequenos adesivos contendo alérgenos de contato padrão são colocados sobre a pele da parte superior das costas e deixados por 48 horas para comprovar se se verifica erupção sob algum deles. Após 48 horas, eles são removidos, e o médico avalia a pele que se encontra por baixo. A pele é avaliada novamente um ou dois dias mais tarde.

Prognóstico da dermatite de contato

A dermatite de contato alérgica pode demorar várias semanas para desaparecer, depois que as pessoas não são mais expostas ao alérgeno. A dermatite de contato irritante geralmente se resolve mais rapidamente. Depois que as pessoas reagem a uma substância, elas geralmente reagirão pelo resto da vida.

Pessoas que têm dermatite de contato fotoalérgica podem continuar a manifestar exacerbações induzidas pelo sol por anos a fio (chamado reação persistente à luz), mas isso é raro.

Prevenção da dermatite de contato

Para prevenir a dermatite de contato, deve evitar-se o contato com a substâncias que a causam. Se houver contato, a substância deve ser eliminada da pele, imediatamente, com água e sabão. A utilização de luvas e roupa protetora pode ser útil se as pessoas se encontrarem em risco de exposição contínua. As pessoas que têm dermatite de contato fotoalérgica ou fototóxica devem evitar a exposição ao sol.

Existem, também, cremes que podem bloquear determinada substância, como o veneno da hera venenosa e resinas epóxi, para evitar o seu contato com a pele. A dessensibilização com injeções ou comprimidos que contêm a substância causadora não é eficaz para prevenir a dermatite de contato.

Tratamento da dermatite de contato

  • Evitar contato com a substância causadora do problema

  • Medidas para aliviar a coceira

  • Corticosteroides e anti-histamínicos

O tratamento de dermatite de contato não é eficaz enquanto houver contato com a substância causadora do problema. Assim que eliminada a substância, a vermelhidão costuma desaparecer com o tempo. As bolhas podem continuar a exsudar e a formar crostas, mas secam rapidamente. A descamação, a coceira e o espessamento temporário da pele podem durar dias ou semanas.

A coceira Tratamento A coceira pode ser muito desconfortável. É uma das razões mais comuns para as pessoas consultarem médicos especializados em distúrbios da pele (dermatologistas). A coceira leva ao ato de coçar... leia mais e as bolhas podem ser aliviadas com uma série de medicamentos aplicados na pele ou administrados por via oral. Além disso, pequenas áreas de dermatite podem ser acalmadas através da aplicação de gaze, ou pano fino, embebida em água fria ou acetato de alumínio (solução de Burow), várias vezes ao dia, durante uma hora. Os curativos que são aplicados úmidos e, em seguida, secam, podem suavizar a exsudação, secar a pele e promover a cura.

Muitas vezes, um corticosteroide é aplicado na pele afetada. A hidrocortisona de venda livre pode ajudar. Se não ajudar, o médico pode prescrever um creme mais forte com corticosteroide. Se a erupção cutânea for particularmente grave, um corticosteroide pode ser administrado por via oral. Os anti-histamínicos hidroxizina e difenidramina ajudam a aliviar a coceira. Eles são tomados por via oral.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS