honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Feridas labiais, inflamação dos lábios e outras alterações

(Cold Sores; Fever Blisters)

Por

Bernard J. Hennessy

, DDS, Texas A&M University, College of Dentistry

Última revisão/alteração completa mai 2020| Última modificação do conteúdo mai 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Os lábios podem sofrer alterações de tamanho, cor e na superfície. Algumas dessas alterações podem indicar um problema médico. Outras são inofensivas. Com o envelhecimento, os lábios podem ficar mais finos.

As feridas labiais (úlceras) têm várias causas. Uma ferida labial com extremidades duras pode ser uma forma de câncer de pele (consulte Tipos de câncer oral; consulte também Lábios e lesões pelo sol). As feridas também podem desenvolver-se como um sintoma de outros problemas de saúde, tais como eritema multiforme, infecção por vírus do herpes simples bucal (herpes labial) recorrente ou sífilis.

Podem ocorrer manchas nos lábios. Várias manchas pequenas espalhadas, de coloração negro-acastanhada, podem ser um sinal de uma doença hereditária chamada síndrome de Peutz-Jeghers, na qual pólipos se formam no estômago e intestino. Raramente, fumantes desenvolvem manchas marrons não cancerosas nos lábios, perto de onde se coloca o cigarro. Sardas e áreas manchadas irregulares (pigmentação melânica) são frequentes em volta dos lábios e podem permanecer durante vários anos. Essas marcas não são motivo de preocupação.

A doença de Kawasaki, uma doença de causa desconhecida que geralmente ocorre em bebês e crianças de até 8 anos, pode causar secura e rachaduras dos lábios, e vermelhidão do revestimento da boca.

Outras alterações comuns no lábio incluem

Queilite

Devido à inflamação dos lábios (chamada queilite), os lábios podem tornar-se doloridos, ficar irritados, avermelhados, rachados e descamativos.

Mais comumente, a irritação e inflamação envolvem os lábios e as pregas cutâneas nos cantos da boca (chamado queilite angular), normalmente se a pessoa

  • Usar dentaduras que não separam as mandíbulas adequadamente

  • Apresentar desgaste excessivo dos dentes, resultando em menor espaço entre os dentes superiores e inferiores

  • Tiver uma infecção por Candida ou Staphylococcus aureus

  • Tiver deficiência de vitamina B2 ou de ferro na dieta

O tratamento consiste em substituir a dentadura, o que ajuda a reduzir as pregas nas bordas da boca, ou restaurar o tamanho adequado dos dentes com dentaduras parciais, coroas ou implantes. As infecções são tratadas com medicamentos aplicados nos cantos da boca. Deficiência de vitamina B2 e deficiência de ferro podem ser tratadas por administração de suplementos alimentares.

Outras formas de queilite geralmente afetam a superfície externa dos lábios e a borda dos lábios com a pele. As causas incluem infecção, lesão pelo sol, medicamentos ou substâncias irritantes, alergia ou um quadro clínico de base. O tratamento inclui vaselina aplicada nos lábios e eliminação ou tratamento dos quadros clínicos de base.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS